Publicidade
LG Eletronics

Thermas de Olimpia Resort, um case de sucesso do setor

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

O arquiteto Eduardo Manzano projetou esse empreendimento em conjunto com Carlos Mauad em 2006 e ele foi a receita de sucesso encontrada nos fracionados ligados a parques aquáticos

A rede hoteleira francesa Accor fez recentemente a conversão de um empreendimento em Olímpia (SP), antes administrado pela Nobile Hotéis, e inseriu a marca by Mercure, a primeira do gênero no mundo. Incorporado ao Thermas do Laranjais, o 5º parque aquático mais visitado do mundo e que recebeu mais de 1,8 milhão de visitantes em 2019, esse empreendimento foi projetado em 2006 pelos Arquiteto Eduardo Manzano, do estúdio EMDA e Carlos Mauad. Foi o primeiro componente de hospedagem de grande capacidade em Olimpia, que na época já figurava entre um dos maiores destinos turísticos do Interior do estado de São Paulo. A construção ficou por conta do Grupo Construserv (que já havia construído e incorporado componentes hoteleiros para a antiga Pousada do Rio Quente, em Goiás). Essa construção foi a convite do Parque Aquático Thermas dos Laranjais que investiu, à época, R$ 50 milhões em um resort com 496 apartamentos em área de 25 mil m2 anexa ao parque e capacidade de 2.500 hóspedes ao dia.

Publicidade
Dam Roupas

Ponto turístico da região

O Parque Aquático de 400 mil mil m2 já era um ponto turístico da região – tendo recebido um ano antes do lançamento do empreendimento, em 2006, 350 mil pessoas. O objetivo era que, com o aumento da capacidade hoteleira, a cidade viria a receber mais de um milhão de turistas ao ano. Na época, Olímpia contava apenas com 900 leitos em pequenos e médios hotéis. “Quando visitei o terreno pela primeira vez, contei dezenas de ônibus esperando vagas para estacionar e aguardando o parque Thermas dos Laranjais abrir. Naquele dia, soube que muitos vinham do Mato Grosso do Sul, em uma viagem de 3,5 horas para passar o dia e voltar. Imaginei o tamanho do potencial de mercado que a cidade teria, principalmente porque além do parque, a proximidade de poucos quilômetros com Barretos e sua tradicional festa, traria um bom potencial para o negócio da hospedagem”, diz o Arquiteto Manzano.

Publicidade
Harus

Thermas de Olimpia Resort, um case de sucesso do setor

Eduardo Manzano- “Quando visitei o Thermas dos Laranjais pela primeira vez, já senti o grande potencial turístico para a região” Foto – Divulgação

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Ele lembra que o empreendimento foi construído em etapas. “A primeira contando com 136 flats, área de lazer, centro de convivência e acesso direto ao parque. O projeto previa ainda outras duas etapas, com a entrega de 192 e 168 apartamentos, respectivamente. Os flats seriam administrados em sistema de uso compartilhado e foram comercializados pela administração do parque, que participaria com 15% do investimento. Cada flat custou no lançamento entre R$ 100 mil e R$ 120 mil”, revelou Manzano, destacando que: O sucesso foi tão grande que todas as unidades foram sendo construídas simultaneamente a ponto do grupo ter contratado uma expansão com 600 UHs que acabaram não sendo construídas. Todos os apartamentos têm 36 m2 sendo que no último andar contam com um mezanino abrigando a suíte master.

Thermas de Olimpia Resort, um case de sucesso do setor

Mesmo sendo projetado em 2006, a arquitetura do Thermas de Olimpia Resort é bem moderna e atual – Foto – Divulgação

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Completa infraestrutura

O Thermas de Olímpia Resorts conta com recepção, lobby com american bar, restaurante, piscinas de água quente e fria, bar da piscina, fitness, áreas de estacionamento e acesso exclusivo dos hóspedes ao Parque Aquático. Foi o primeiro no País integrando um componente de hospedagem em sistema compartilhado, de grande capacidade de recepção, a ser conectado com um destino, neste caso um Parque Aquático. “Passado 14 anos depois de sua concepção, percebemos que as suas ideias acabaram sendo replicadas por todo o Brasil e continuam sendo a receita de sucesso encontrada nos fracionados ligados a parques aquáticos”, concluiu Manzano.

Publicidade
RAP Engenharia
Avatar

Edgar J. Oliveira

Edgar J. Oliveira - Diretor editorial - Tenho 30 anos de formação em jornalismo e já trabalhei em grandes empresas nacionais em diferentes setores da comunicação como: rádio, assessoria de imprensa, agência de publicidade e já fui Editor chefe de várias mídias como: jornal de bairro, revista voltada a construção, a telecomunicações, concessões rodoviárias, logística e atualmente na hotelaria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA