Publicidade
Simmons

Taxa de ocupação de Salvador (BA) em 2018 supera os últimos seis anos

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

A rede hoteleira de Salvador apresentou, de janeiro a dezembro de 2018, uma taxa de ocupação de 62,14%, representando um incremento de 10,29% em relação ao mesmo período do ano anterior, que foi de 56,34%. A diária média nesse período permaneceu praticamente estável (R$ 228,16 em 2018 e R$ 226,41 em 2017), enquanto o Revpar – Indicador Ponderado de Taxa de Ocupação e Diária Média – cresceu 11,14%, passando de R$ 127,56, em 2017, para R$141,78, em 2018. Esta ocupação de janeiro a dezembro superou todas as taxas dos últimos seis anos, reforçando o crescimento e a retomada do setor.

Publicidade
Tramontina

De acordo com Glicério Lemos, Presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – ABIH-BA, “a hotelaria de Salvador fechou o ano em crescimento, tivemos as melhores taxas de ocupação dos últimos sete anos e um incremento de 11% no Revpar, entretanto, ainda temos que melhorar o crescimento da diária média. Será um dos grandes desafios em 2019”.

Em dezembro de 2018, a taxa de ocupação foi de 64,40% comparando-se com o mesmo período do ano anterior, que foi 59,09%, e teve um incremento de 8,99%. A diária média teve um crescimento de 8,02% (R$ 246,32 em 2018 e R$ 228,03 em 2017, enquanto o Revpar cresceu 17,73%, passando de R$ 134,74 em dezembro de 2017 para R$ 158,63 em dezembro de 2018.

Glicério Lemos, Presidente da ABIH-BA – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis da Bahia

“Estes dados reforçam o trabalho intensivo da ABIH-BA, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo – Secult – de Salvador com o objetivo de promover o Destino Bahia nos principais polos emissores. Realizamos, em 2018, diversas ações promocionais, como o Road Show, FAM Show de Agentes de Viagem, FAM Show para operadores de viagem, Rodada de Negócios, Hospitality Experience (conhecido como Fórum Baiano da Hotelaria) e trouxemos para Salvador o Conotel 2020, que será realizado no novo Centro de Convenções, na Boca do Rio. Todo este trabalho é refletido no crescimento do setor hoteleiro no ano de 2018”, enfatiza Lemos.

A tendência é de que a taxa de ocupação e o fluxo de turistas aumente na capital baiana com o verão. “Tivemos um ótimo Réveillon com 100% na taxa de ocupação e o fluxo de turistas aumentou consideravelmente. Para este mês de janeiro, nossa expectativa é de 90 a 93% na taxa de ocupação”, acrescenta Glicério.

Publicidade
Escola de resultados

Segundo a entidade os resultados serão ainda mais expressivos em 2019. “Acreditamos que este ano teremos um desempenho muito melhor que no ano passado, com a construção e entrega do Centro de Convenções, na Boca do Rio iniciado pela Prefeitura Municipal, a revitalização do Centro Histórico e a chegada do Hotel Fasano Salvador e Fera Palace, além de obras de melhorias no Aeroporto Internacional de Salvador e ações promocionais do Destino Salvador, da ABIH-BA, em parceria com a Secult”, conclui Lemos.

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho – Taxinfo, realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.

Publicidade
Gazin
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA