Publicidade
FOHB

Taxa de ocupação de hotéis sul-africanos despenca após a Copa do Mundo

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

A África do Sul fez um grande investimento no segmento hoteleiro para acolher os visitantes na Copa do Mundo de 2010, e pouco mais de um ano depois, muitos empreendimentos enfrentam problemas com a taxa de ocupação e alguns estão fechando. De acordo com um estudo encomendado pelo TBCSA — Conselho da Indústria Turística da África do Sul, a capacidade hoteleira do País aumentou em 17,4% entre 2007 e 2010, com 28,5% para os de cinco estrelas e 19,7% para os de quatro. A taxa de ocupação média que chegou ao acumulado de 94% no ano passado, despencou para 74,5% no segundo trimestre deste ano.

 

Muitos hotéis, como os da Cidade do Cabo, tiveram que baixar os preços para tentar atrair os hóspedes, mas a cidade está vazia neste inverno. A queda na ocupação hoteleira também afeta Johannesburgo e de certo ponto drástica, pois o grupo Hyprop, proprietário do Grace Hotel, já anunciou que fechou as portas deste tradicional meio de hospedagem no final do mês de agosto.

 

Entre os motivos que estão levando a queda na ocupação está a drástica redução no número de turistas, tanto estrangeiros quanto locais. As pressões contínuas da recessão mundial e o aumento nos gastos devido aos salários de seus funcionários, na eletricidade e nos impostos municipais também são apontados por especialistas como fatores que vão reduzir ainda mais a taxa de ocupação e podem levar outros hotéis a encerrarem às atividades.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA