Tam registra R$ 997,1 milhões de lucro operacional em 2011

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

A companhia aérea Tam encerrou 2011 com lucro operacional (EBIT) de R$ 997,1 milhões, estável em relação ao ano anterior, e margem de 7,5%. No quarto trimestre do ano passado, a companhia obteve EBIT de R$ 297,9 milhões, registrando um crescimento de 36,5% na comparação com o mesmo período de 2010. O resultado alcançado equivale à margem operacional de 8,3%, que também superou em 1,6 ponto percentual o índice do último trimestre do ano anterior.

 

Em 2011, a receita bruta da TAM foi de R$ 13,5 bilhões, 15% maior que a de 2010. O último trimestre do ano passado também foi de expansão da receita bruta, que chegou a R$ 3,7 bilhões no período, crescendo 12% em relação ao resultado registrado nos últimos três meses do ano anterior. Segundo a companhia a expansão em 2011 foi motivada pelo crescimento de 9,3% nos ganhos com as operações doméstica e internacional de passageiros e de 54,8% com outras receitas, sempre com relação ao ano anterior. Neste último grupo, só o resgate de pontos Multiplus durante todo o ano gerou para a companhia um faturamento de R$ 1,1 bilhão. Na comparação com 2010, o resultado com o transporte de cargas também avançou, com aumento de 5,8%, para R$ 1,1 bilhão. Em novembro, a Tam Cargo registrou o recorde histórico de vendas nos mercados doméstico e internacional.

 

Em 2011, a TAM transportou mais de 37,7 milhões passageiros, superando em 9,1% o volume registrado no ano anterior. Na operação doméstica, o avanço foi de 8,8% no número de clientes (31,9 milhões), e a taxa de ocupação ficou em 68,7%. Já em rotas para o exterior, a companhia obteve aumento de 10,6% na quantidade de passageiros transportados (5,8 milhões) e encerrou o ano com load factor de 81,4%, o melhor de sua história.

 

De acordo com o Presidente da Tam, Marco Antônio Bologna, a expansão em 2012 virá do investimento para continuar obtendo elevadas taxas de ocupação e aumentar a rentabilidade de nossos voos. “Hoje, temos flexibilidade suficiente para promover um aperfeiçoamento constante da utilização de nossa frota, por exemplo. Nosso trabalho de otimizar a operação para seguir captando o avanço da demanda em todos os segmentos do mercado será mantido. Nosso desafio é continuar atuando de forma racional e diversificada, antevendo as oportunidades, fortalecendo todas as unidades de negócios e reforçando a nossa presença global. Tudo isso em um ano de grandes realizações para a companhia. A criação da LATAM, por exemplo, será mais um impulsionador do nosso crescimento”, conclui Bologna.

Publicidade
Pratica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA