HOME Matérias Mercado Setor hoteleiro em Salvador mantém crescimento de janeiro a outubro de 2018

Setor hoteleiro em Salvador mantém crescimento de janeiro a outubro de 2018

48
0
SHARE
Praia de Itapuá, Salvador - Foto: Marcio Filho

Em Salvador, a rede hoteleira apresentou de janeiro a outubro taxa de ocupação média de 61,32%, resultado superior ao observado no mesmo período do ano anterior (55,20%), ou seja, crescimento de 11,08%. O valor médio da diária nesse período permaneceu praticamente estável (R$ 227,14 em 2018 e R$ 227,68 em 2017), enquanto o Revpar, que significa o indicador ponderado de taxa de ocupação e diária média, cresceu 10,81%, passando de R$ 139,28 em 2018 contra R$ 125,69 em 2017.

Em relação a outubro, a taxa de ocupação foi de 61,56% e diária média de R$ 212,99, resultando em um Revpar de R$ 131,12. Comparando-se com os resultados do mesmo período do ano anterior, verifica-se uma pequena redução de 0,84% na taxa de ocupação, nada representativo.

O presidente da ABIH-BA – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – Bahia-, Glicério Lemos afirma: “O mês de outubro foi atípico por causa das eleições presidenciais em dois turnos que diminuiu as viagens de lazer, por isso não tivemos grande evolução. Porém, o importante é que no acumulado dos 10 primeiros meses de 2018, apresentamos um crescimento de 11,08% na taxa de ocupação em relação ao mesmo período do ano passado. Vale citar que a Diária Média no acumulado permaneceu estável, o que ainda não é um resultado favorável para o setor que se encontra sobrecarregado e a receita não está acompanhando, mas estamos trabalhando para que estes dados melhorem”.

Lemos ainda acrescenta que a tendência é de que a taxa de ocupação e que o fluxo de turistas aumente na capital baiana com a aproximação do Réveillon e do verão. “Para a virada do ano, a nossa expectativa é de 100% na taxa de ocupação e no mês de janeiro de 2019 a nossa perspectiva é uma média de 92 a 96% na ocupação”, declara.

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho (Taxinfo), realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem em nossa capital.