Publicidade
Simmons

Setor hoteleiro de Salvador entra na baixa estação com ocupação de 53,18%

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Segundo dados oficiais recém apurados pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, seção Bahia – ABIH-BA, apesar da chegada das chuvas, a rede hoteleira de Salvador (BA) apresentou, em abril, taxa de ocupação de 53,18% (em 2018, 58,62%) e diária média de R$ 234,25, representando um aumento de 9,39% em relação ao mesmo período do ano anterior (com R$ 214,15 de diária média), o que resultou em um Revpar – Indicador Ponderado de Desempenho – de R$ 124,57.

Publicidade
Harus

Para Glicério Lemos, Presidente da ABIH-BA, a baixa taxa de ocupação é reflexo dos cancelamentos de voos da Avianca. “A crise da Avianca, com cancelamentos de diversos voos para Salvador, afetou negativamente a hotelaria neste mês de abril. Porém, conseguimos aumentar a Diária Média, um dos grandes desafios do nosso setor. Como fizemos em anos anteriores, estamos retomando as ações visando divulgar o Destino Salvador, em parceria com o setor público, com os Road Shows e FAM Shows, visitando os principais mercados emissores de turistas”.

Embora o desempenho do mês de abril tenha sido abaixo do esperado, no acumulado de janeiro a abril os resultados foram positivos. Neste primeiro quadrimestre, a ocupação média de 2019 (66,56%) manteve-se próxima a de 2018 (68,40%), enquanto a diária apresentou crescimento de 18,10% (passando de R$ 249,36 em 2018 para R$ 294,50 em 2019). Como resultado, o Revpar teve um incremento de 14,92%, passando de R$ 171,55 em 2018 para R$ 196,02 em 2019.

Publicidade
Escola de resultados

Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil – Anac -, no primeiro trimestre de 2019 o número de passageiros desembarcados em Salvador sofreu pequena queda (-1,3%) em relação a igual período do ano anterior, passando de 1.041.168 passageiros em 2018 para 1.027.281 em 2019.

Os números são fruto da Pesquisa Conjuntural de desempenho – Taxinfo, realizada em parceria entre a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis – seções Bahia e Brasil. Os dados são fornecidos diariamente pelos próprios hotéis ao Portal Cesta Competitiva e a média resultante constitui indicador para avaliar a evolução da atividade de hospedagem na capital baiana.

De acordo com Glicério Lemos, Presidente da ABIH-BA, a baixa taxa de ocupação é reflexo dos cancelamentos de voos da Avianca – Foto: P. Pigeyre / master films

Publicidade
Gazin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA