Publicidade
Leceres

Setor de alimentação fora do lar teve saldo positivo em 2021

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

Apesar dos desafios enfrentados com a pandemia da COVID-19, 53% setor de alimentação registrou desempenho positivo em 2021

Que 2021 foi um ano repleto de incertezas e desafios, não é novidade. Mas, apesar das dificuldades e restrições para o setor de alimentação fora do lar, cerca de 53% dos restaurantes brasileiros apresentaram crescimento. É o que mostra uma pesquisa realizada pela ANR – Associação Nacional de Restaurantes, por meio da consultoria Galunion e pelo IFB – Instituto Foodservice Brasil.

Publicidade
Clima ao Vivo

Ao todo, 560 empresas – representando cerca de 15 mil unidades – voltadas para a área de alimentação fora do lar responderam à pesquisa, que apontou também que o faturamento no segundo semestre de 2021 apresentou um aumento de 39% em relação ao primeiro semestre do mesmo ano.

Esse aumento se deve ao uso em massa do delivery, que se tornou ferramenta essencial para que grande parte dos restaurantes conseguisse se manter de portas abertas – mesmo que virtualmente – em meio às restrições de isolamento.

Publicidade
Soluções 1

Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, destaca que o setor de alimentação fora do lar foi um dos mais prejudicados pela pandemia. “Com todas as medidas de restrições e decretos de fechamento de bares e restaurantes em razão da infecção da COVID-19, os estabelecimentos precisaram se reinventar e muitos se reestruturaram. O formato presencial não era mais possível, mas ao mesmo tempo aquele empresário precisava garantir seu sustento e pagar impostos e salários, e o delivery foi a alternativa encontrada”, explica.

Publicidade
Faitec

Em 2022, o cenário continua com novas variantes surgindo. Bares e restaurantes podem voltar a fechar as portas em sua totalidade a qualquer momento e os aplicativos de delivery seguem sendo a alternativa mais viável para garantir o faturamento das empresas. “Provavelmente, o delivery se torne algo permanente para o setor em vez de representar apenas uma alternativa temporária, uma vez que, ainda há muitas inseguranças quanto ao controle da pandemia”, conclui Sampaio.

Publicidade
Harus 1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA