Rextur e Advance inicia processo de fusão

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

As consolidadoras de bilhetes aéreos Rextur e Advance fizeram uma troca de ações e iniciaram um processo de fusão, mas as empresas continuarão trabalhando de forma independente, e utilizando os mesmos processos e ações comerciais, assim como a plataforma tecnológica. Juntas as duas empresas possuem 570 colaboradores e 31 pontos de distribuição pelo Brasil, mas a expectativa é que esta fusão possa proporcionar ganhos de escala e fecharem o ano fiscal de 2012 com 630 funcionários e 37 pontos de distribuição. Estes ganhos também devem refletir na venda de bilhetes aéreos, e a expectativa é que neste ano a fusão das empresas permita a venda de 3,3 milhões de passagens aéreas, contra os 3 milhões obtidos em 2011, sendo 800 mil pela Rextur e 2,2 milhões pela Advance.

 

Com esta fusão criou-se um Conselho de Administração Presidido por Goiaci Guimarães, Marcelo Sanovicz será o Presidente executivo e Luciano Guimarães, o Vice-presidente executivo. “Temos uma grande sinergia com a Trend Operadora e quem sabe num futuro próximo ela também poderá fazer parte da fusão”, avaliou  Goiaci Guimarães.

 

E ao que tudo indica, este será o caminho natural, pois a Trend se uniu a Rextur e a Advance para criarem a RTA — Royal Travel Aliance e ambas empresas deterão 33% de ações da RTA. O Reserva Fácil é a quarta empresa que se juntou nesta aliança e este sistema já integra as vendas da Rextur e Advance e nos próximos 60 dias a Trend também se integrará a este sistema.
De acordo com Luis Paulo Luppa, Presidente da Trend, a criação da RTA foi um namoro de 14 meses entre os acionistas e a nova empresa nasce com foco 100% para que o agente de viagem possa prestar o melhor serviço de forma eficiente e inteligente. “Em uma única página da internet é possível que o agente de viagem adquira a passagem aérea, faça a reserva num hotel e a locação do veiculo de forma rápida e segura e tudo numa mesma fatura”, explica Luppa.  
De acordo com Sanovicz, a RTA possui três pilares de sustentação: uma plataforma única, focada 100% nos agentes oferecendo soluções para o mundo corporativo, mas o segmento de lazer poderá ser outro pilar a ser inserido em breve. “Mesmo nossas empresas focadas no mercado corporativo, ambas possuem lazer e uma grande sinergia que nos permite num futuro próximo pensar em ações conjuntas neste segmento”, destacou.

 

Com a criação da RTA o mercado brasileiro, ganhou uma ‘gigante’ do setor que faturou em 2011 cerca de R$ 3 bilhões, conta com mais de 1200 colaboradores, mais de 60 pontos de vendas, capacidade de atender até 10 mil agências. Com esta aliança haverá ganhos considerados de escala e redução nos custos operacionais. “O departamento de recursos humanos será integrado, assim como a comunicação o back office e o faturamento que passam a ser um só para todas”, lembrou Goiaci.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA