Publicidade
FOHB

Revenue Management to 2012

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 3 minutos

                                                        Artigo de Rui Silveira C. Ventura*

Tema do qual muito se fala, gera controvérsias, anda com enfoques que desvirtuam suas finalidades, é abordado superficialmente por instituições de ensino superior e na verdade ainda se acredita, erroneamente, que seja um sistema fora do alcance de unidades isoladas ou mesmo de pequenas redes, estando assim ainda que superficialmente sendo usado, com inúmeras insuficiência e mesmo deficiências.

As redes internacionais, empresas estas que já conhecem o alcance desta definição/ferramenta/cultura, já que ela nos possibilita, ou quase, o desejado Vender: ao cliente certo, o quarto certo, ao preço certo no momento certo, usam-no, sem que, no entanto o aproveitem na sua plenitude até porque pelo que me foi dado entender está-se usando um sistema com a abordagem das Companhias Aéreas que nada tem a ver com o RM de Hotelaria, partilhando apenas do conceito genérico.

Para ajudar na confusão gerada em volta do RN, surgem os “revenue managers” (no cartão de visitas) que não passam realmente de gestores de canais online mascarados com títulos que a maioria desconhece, mas que alguém que não sabe o que é RM decidiu contratar e lhe atribuir este nome pomposo. Para piorar agora, já se comenta sobre Revenue Manager que passaram a assumir a gerência de Marketing, criando num futuro próximo grandes lacunas de mercado já que aqui passamos a abusar do que não funciona.

O Revenue Management é atribuição da Gerencia Geral e ou Diretoria, o gerente de Marketing é um homem de mercados, alguém que conhece os mercados, as pessoas, suas necessidades, seus perfis e sabe como penetrar com o produto de que dispões nesse meio.

Lembro-me de há uns anos atrás eu estava almoçado no Maximus de SP e entrou um hoteleiro para quem já tinha prestado alguns serviços, isso era um início de Setembro e depois de conversarmos sobre vários assuntos ele me confidenciou: “estou com um desvio de orçamento anual em quase R$. 60.000,00 e nesta altura do ano vou “morrer” com esse valor.”

Eu lhe fiz uma proposta, conhecia as unidades e sua localização e propus resolver o problema, sem que isso fosse uma obrigação minha, mas a tentativa de minimizar, já que ele esperava ter que arcar no mínimo com esse prejuízo. – Recebia um pequeno valor mensal por algumas horas de consultoria quase diária, e se eu conseguisse recuperar o que já era considerado prejuízo, receberia o triplo do meu vencimento como premio por gestão eficiente. Em Janeiro do ano seguinte ele me chamou e me deu mais R$. 6.000,00 do que havíamos tratado, e há que se salientar que isso não estourou o orçamento – já estourado há 3 meses atrás, ou seja conseguimos faturar tudo o que se fazia necessário, pagar-me e sobrou algo mais, claro que eu sei que não foram só os 6 mil, mas de qualquer forma eu agradeci pois veio como bonificação. Esta e outras façanhas se conseguem com a aplicação correta e constante de RM e com uma equipe consciente do que tem que fazer, porque está fazendo e onde isso a leva.

A aplicação consciente das técnicas de RM renderam na verdade a equiparação da receita, o pagamento de um profissional de hotelaria capacitado, e com certeza alguns jantares com os Amigos. Isto é Administração Hoteleira competente e Revenue Management feito por quem sabe e deve.
Deixem-me aqui esclarecer que:
– Revenue Management não é para todos
– Revenue Menagement é uma Cultura
– Revenue Management é uma filosofia de Gestão
– Revenue Management é estatística e matemática
– Revenue Management é uma prática diária e continua
– Revenue Management é muito analítico e pouco Comercial Revenue Management é pragmatismo e assertividade
– Revenue Management é por si só o inicio e o fim de toda a Política/Modelo de negócio do Hotel
– O Revenue Manager não depende do Gerente Comercial, mas sim do Gerente Geral ou do Administrador.

É necessário definir-se um certo respeito pela função Revenue Manager, e pela filosofia em si. 2012 deveria ser o ano em que todos os gestores hoteleiros deveriam olhar para o Revenue Management como uma ferramenta de gestão eficiente, critica e fundamental para o sucesso do negócio.

Fica aqui, a minha real intenção de pedir para os colegas e principalmente para osempresários e investidores, que não permitam que se continue distorcendo uma filosofia de gestão que quando usada pelas pessoas certas e conscientemente trás resultados que me permitem dizer, QUASE GRITAR: “NÃO HÁ HOTEL QUE NÃO DÁ LUCRO, HÁ HOTÉIS MAL ADMINISTRADOS.”

*Rui Silveira C. Ventura é Consultor em Revenue Management – Contato  rui@ruiventura.com.br

Publicidade
Pratica

Comments

Mario Cezar Nogales

Simples e prático, nada mais do que a dura realidade. O gerenciamento de receitas é função cabal do Gerente Geral

Julio Cézar

Caro Rui

Fico super satisfeito quando visualizo pessoas com essa preocupação de colocar as informações nos devidos locais.

Mas uma vez voltamos à base de tudo, estou me referindo ao "Conhecimento e Fundamentação" aplicação dos ensinamentos, mas lamentavelmente parece que as pessoas quando estão sentadas na sala de aula são apenas para pegar notas.

Gerenciar qualquer negócio requer analisar números (financeiros e estatísticos) e quando estou falando de estatísticos não é apenas média, pois sabemos que a média é a pior medida de posição, por isso analisamos desvio padrão, tendência, etc…

Por outro lado, não é culpa dos profissionais, pois lamentavelmente tiveram professores que na sua maioria não fazem relação prática versus teoria.

Recentemente estive com um gerente de um hotel de uma rede famosa, estive dando treinamento de Excel para ele, ai já fico surpreso, mas tudo bem, ai quando eu peguei a planilha dele e comecei a fazer algumas análises ele me perguntou: "Professor você já trabalhou em Hotel?" eu disse que não, mas para mim é tão automático a interpretação.

Foi então que percebi que existe uma carência da prática verus teoria em sala de aula.

Vamos interagindo e parabenizo seus textos.

Abraços e Sucesso,

Julio Cézar

Rui Silveira Cruz Ventura

Pois é Senhores,

Qualquer pessoa que saiba de administração e finanças tendo o mínimo de conhecimento de gestão,hoteleira e sabendo o que é GERENCIAMENTO DE RECEITAS, sabe que isso é função da Gerencia Geral. – Mas tem por aí os "experts" não sei bem de que, que se intitulam Revenue Managers, depois não sabem ler um balanço, fazer um relatório conciso pata investidores, e nem mesmo o que estão fazendo nos cargos, mas eu esclareço. – São gestores de canais on Line, não é bem REVENUE MANAGEMENT. Mas enganam os trouxas. Até quando??

Alline Penha de Abreu

Realmente muito se falam mas poucos sabem o que significa o RM! Antes,há um tempo atrás, tinha uma visão voltada pelo gerenciamento de canais on line mas hoje esta claro o papel do RM em um hotel: maximizar o lucro, gerenciamento de ocupação x receita.

É uma pena que não estudei sobre o assunto na época da faculdade,mas hoje posso fazer uma pós voltada a administração e finanças na hoteleira, já que tenho intenção em aprimorar o conhecimento e aliar a prática.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA