Publicidade
FOHB

Retomada do turismo aumenta contratações no setor hoteleiro

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Com a flexibilização cada vez maior das restrições de circulação, os brasileiros estão menos receosos com as viagens, e a maioria pretende viajar em breve. Segundo pesquisa da Bare International, que avaliou o comportamento e as pretensões de consumo no atual estágio da pandemia, 76% dos entrevistados afirmaram que pretendem viajar já nos próximos meses, após completarem o ciclo de vacinação. Os outros 24% alegaram que, mesmo se vacinados, não se sentem seguros em viajar antes que a pandemia passe completamente.

Publicidade
Clima ao Vivo

Quem comemora e já se movimenta para dar conta da retomada integral do turismo é o setor de hotelaria, que intensificou a busca por mão de obra para a reta final do ano. Um levantamento feito pela startup Closeer, que atua desde 2019 conectando empresas e trabalhadores para vagas temporárias, sendo o setor de hospedagem um dos mais presentes na plataforma, mostrou que as oportunidades de trabalho cresceram mais de 400% neste ano, comparado com 2020. Walter Vieira, CEO da Closeer, acredita que a opção pelos freelancers indica o surgimento de uma nova tendência de mercado. “As empresas continuam receosas com o período de recessão econômica e com a possibilidade de novas regras de distanciamento, dependendo de um agravamento da doença. Por isso, elas optam por relações de trabalho mais flexíveis”, explica.

Publicidade
Faitec

De acordo com a ASSERTTEM – Associação Brasileira do Trabalho Temporário, a previsão é de que cerca de 560 mil vagas temporárias surjam somente neste último trimestre. Sendo 25% das contratações, segundo a entidade, impulsionadas pelo setor de serviços, que inclui os hotéis. A Assertem estima que, somente no primeiro semestre deste ano, os empregos temporários tenham gerado um volume de renda de mais de R$ 3,36 bilhões em todo o País.

Protocolos devem permanecer

A pesquisa feita pela Bare International ouviu 596 pessoas, maiores de 18 anos, no mês de setembro, e revelou ainda que, mesmo encorajadas a retomar os velhos hábitos, as novas práticas sanitárias devem se manter por muito tempo. Metade dos entrevistados afirmaram estar vacinados com as duas doses ou a dose única e ainda assim, 69% deles alegaram que preferem evitar estabelecimentos que não seguem os protocolos de prevenção à doença.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA