HOME Matérias Aconteceu Representantes da hotelaria nacional vão a Brasília discutir medidas para o setor

Representantes da hotelaria nacional vão a Brasília discutir medidas para o setor

103
0
SHARE
Da esquerda a direita da foto, Eduardo Fontes, presidente do Conselho Fiscal da ABIH Nacional; Manoel Linhares, vice presidente da ABIH Nacional, Antônio Imbassahy, Ministro-chefe da secretaria-geral da Presidência da República e Dilson Jatahy Fonseca Jr., Presidente da ABIH Nacional - Foto - Divulgação

O presidente da ABIH Nacional — Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Dilson Jatahy Fonseca Jr., e o Vice-presidente da entidade e da FBHA — Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação, Manoel Linhares, foram recebidos na tarde dessa segunda-feira, dia 18, pelo ministro-chefe da secretaria de governo do Brasil, Antônio Imbassahy. O objetivo deste encontro foi tratar de projetos que visam o fortalecimento do setor de turismo brasileiro, entre eles a isonomia tributária e a livre concorrência para o setor. “Nossa pauta com o ministro teve como objetivo principal mostrar a relevância para a economia nacional da isonomia tributária com relação às novas formas de venda on-line de hospedagem. É necessário regular essa prática com urgência, não só pelo desequilíbrio que ela traz ao mercado nacional, mas também para deixar as empresas brasileiras mais competitivas no cenário do turismo mundial, a exemplo de 275 cidades no mundo todo, entre elas os principais destinos mundiais como Lisboa, Paris, Berlim, Londres e Barcelona, que já regulamentaram essa prática”, destacou Jatahy Fonseca Jr., Presidente da ABIH Nacional.

Segundo ele, para o Ministro ficou claro que estabelecer regras de atuação não só equilibrará o mercado brasileiro, mas também garantirá a segurança do consumidor já que haverá registros e regras oficiais para as pessoas que usam esse tipo de hospedagem.

Já Linhares enfatizou que é importante que cada município também participe desse processo. Que seja encaminhado as Câmaras de Vereadores sugestões de projetos de lei de regulamentação que ditem as normas de operação, não só para as plataformas de reservas de hospedagem on-line, mas também, para os proprietários que disponibilizam seus imóveis com a intenção de serem alugados como hospedagem. “É importante destacar que com a regulamentação e com a isonomia tributária evitaremos o encerramento das atividades de inúmeros empreendimentos hoteleiros por todo o País e, consequentemente, a perda de milhares de empregos formais”, afirmou Linhares.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image