Publicidade
LG Eletronics

Realizar um sonho é ter consciência

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 4 minutos

Fernanda Rodrigues Alves*

 

Hoje, no Brasil existem mais de 12.000 pousadas e as oportunidades para se investir em um negócio como este, não acontece por acaso. O turismo tem sido cada vez mais promissor e a idéia de ter uma pousada normalmente se faz do sonho de alguém que deseja ter tranqüilidade durante a vida madura. Mas por que boa parte dos brasileiros sonha em ter uma pousada quando se aposentarem?
Este fato está diretamente ligado a vida mansa, principalmente por não ter que transitar por horas para chegar ao local de trabalho e não ter mais que dar satisfação para os ‘temíveis’ chefes. O perfil dos empresários ligados ao setor de turismo é bastante diversificado e os donos de pousada têm entre 30 e 50 anos, deixando para trás um padrão confortável de rendimento e colocando todas as suas economias e/ou FGTS no empreendimento de seus sonhos. 
Porém, para o empreendedor que tem a capacidade de transformar boas idéias em um negócio rentável é indispensável procurar conhecer a fundo a rotina do futuro trabalho para ver se o sonho se sustenta depois de transformado em realidade. Para quem mudou de vida e abriu uma pousada sem dúvida descobriu que para o negócio dar certo é preciso trabalhar pesado.
Iniciar uma atividade empresarial requer do investidor o pleno domínio da atividade que se propõe a iniciar. Neste sentido, tão importante quanto o conhecimento do ambiente econômico no qual está inserido, sua capacidade gerencial é um fator de fundamental relevância para o bom desempenho do negócio.
A maioria dos hotéis independentes é administrada pelos próprios proprietários que de uma forma geral precisam investir com regularidade na modernização das instalações e na manutenção da infra-estrutura, como forma de assegurar ou expandir a sua participação de mercado.
Segundo o SEBRAE – Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas as principais dificuldades vivenciadas no dia-a-dia do mercado, assim como ameaças enfrentadas por estes empreendedores são:
– mão-de-obra não qualificada dos funcionários, especialmente nos pequenos centros;
– falta de profissionalismo;
– sazonalidade, período de baixa demanda, em que a ocupação é baixa;
– falta de capital de giro (compras, manutenção, publicidade etc);
– baixo poder aquisitivo dos consumidores;
– inadimplência de clientes;
– custos fixos elevados e alto índice de impostos.
Uma análise simples sobre estas informações verifica que uma das principais dificuldades enfrentadas pelo setor de hotelaria são a qualidade e diversificação dos serviços prestados. Dentre os itens descritos pelo SEBRAE, sem dúvida os mais desafiadores são o profissionalismo e a sazonalidade. Um fator inclusive, muitas vezes está interligado ao outro. Como o setor tem problemas de sazonalidade, com altas e baixas temporadas, as pessoas às vezes são qualificadas e acabam dispensadas em um período de baixo movimento. Quando o período de alta volta a ocorrer, o bom profissional muitas vezes  não é encontrado.
Em relação à capacitação, é preciso haver uma consciência de que tem que ser feitos investimentos em educação e formação técnica dos profissionais envolvidos no empreendimento, desde os gestores até a equipe operacional – ninguém está isento. O Brasil é um país onde não faltam paraísos intocados, com água cristalina, dunas, vegetações exuberantes e cenários cinematográficos. Ainda, um dos grandes contrastes é que a beleza desses lugares costuma ser proporcional à dificuldade de acesso e meios de hospedagens ainda não profissionalizados.
Além disso, muitos proprietários ainda inexperientes no negócio não têm a percepção do nível de exigência dos hóspedes e, transformam a pousada em uma espécie de casa de veraneio para amigos e parentes, fato muito constrangedor para os demais hóspedes, isso quando não dão a atenção aos conhecidos que negligenciam o atendimento a quem realmente deveria receber todos os cuidados.
Por isso é sempre aconselhável que o empresário disponha de um mínimo de conhecimentos gerenciais e técnicos para levar a frente um empreendimento.
Existe um grande mercado a ser conquistado, pois apenas 30% das pessoas que realizam o turismo doméstico hospedam-se em hotéis e pousadas. As possibilidades de crescimento do setor são altamente promissoras desde que o empresário identifique novos segmentos, acreditando realmente no potencial do seu negócio e na perspectiva de ter ótimos rendimentos em conjunto com a consciência crescente da economia que está se abrindo agora.
Neste contexto, a L´Hotelier Consultoria vem para a Hotel Tec 2010 trazer um evento inédito e exclusivo para gestores de pousadas e hotéis de pequeno e médio porte. O 1º Workshop L´Hotelier Consultoria 2010 – “Túnel do Tempo na Hotelaria – O Despertar para uma Nova Gestão” será realizado ao dia 13 de maio de 2010, das 10h00 às 17h00, onde serão apresentadas palestras por renomados profissionais ligadas aos temas liderança, comunicação e vendas e gestão de mudança, fundamentais para o sucesso do negócio. Local: 5º Pavimento do Centro de Convenções Frei Caneca – Shopping Frei Caneca – Rua Frei Caneca, 569 – Cerqueira César – São Paulo – SP

 

*Fernanda Rodrigues Alves é Diretora / Consultora Hoteleira – L´Hotelier Consultoria

Publicidade
Dam Roupas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA