Publicidade
Retomada do turismo

Pesquisa mostra que viajante prefere perder voo a ter bagagem extraviada

A CWT – Carlson Wagonlit Travel, empresa de B2B4E (sigla para Business to Business For Employees), divulgou sua mais recente pesquisa que mostra que dois terços dos viajantes corporativos preferem assentos nas janelas aos assentos localizados nos corredores dos aviões. Essa relação sobe para 71% na região Ásia-Pacífico, 65% na Europa com queda para 59% nas Américas. No Brasil, 83% dos viajantes preferem janelas e assentos nos corredores.

Publicidade
Expo Retomada

Globalmente, a maioria dos viajantes prefere perder o voo a ter a sua bagagem extraviada – sendo essa preferência mais forte nos viajantes das Américas (54%), seguidos pelos viajantes da Europa (52%) e APAC (50%). No Brasil, 66% dos viajantes preferem perder o voo a ter sua bagagem extraviada.

Publicidade
Harus

No quesito transportes terrestres, 54% dos ouvidos preferem táxis tradicionais a outros como Uber e Lyft, no entanto, existem fortes diferenças regionais. Na Europa, 69% dos viajantes preferem os táxis, com o contrário sendo registrado nas Américas, onde 63% dos viajantes preferem serviços de corrida compartilhada. Para os brasileiros, essa preferência chega a 66% e para os norte-americanos, a 70%.

Publicidade
Continuum

Outro dado interessante é que os viajantes do Brasil (68%) preferem viajar sem conexão à internet a sentar-se ao lado de um desconhecido que gosta de conversar. Ao contrário do México, onde 55%  dos viajantes preferem sentar-se ao lado de um desconhecido que gosta de dividir experiências em conversas.

A pesquisa da CWT também mostra que os viajantes geralmente gostam de compartilhar suas preferências de viagem nos aplicativos e com os profissionais do segmento de viagens – globalmente, nove entre dez (89%) viajantes estão “extremamente” ou “de certa forma” dispostos a realizar essas interações. Isso se aplica igualmente às viagens de negócios e viagens de lazer, sugerindo que os viajantes fazem pouca distinção entre os dois quando se trata de compartilhar informações sobre suas preferências pessoais.

Publicidade
RAP Engenharia

O levantamento indica que, em geral, os viajantes europeus são os que estão menos dispostos a compartilhar informações: 14% dos viajantes da região “não estão dispostos” a compartilhar suas preferências quando viajam a negócios e 17% quando a viagem é a lazer. Os viajantes do Brasil têm muito menos probabilidade de se recusar a compartilhar suas preferências, sendo que 59% dos brasileiros estão dispostos a compartilhar dados da viagem a lazer e 57% a negócios. “Entender o comportamento dos colaboradores de nossos clientes – os viajantes corporativos, é fundamental para oferecermos o serviço mais adequado e personalizado possível”, afirma Fernando Michellini, Country Diretor da CWT Brasil.

Publicidade
FBHI

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA