HOME Matérias Pesquisa do Ministério do Turismo detecta otimismo dos hoteleiros nordestinos

Pesquisa do Ministério do Turismo detecta otimismo dos hoteleiros nordestinos

70
0
SHARE
Fortaleza (CE) mantém uma das melhores taxas de ocupação hoteleira no Brasil - Crédito da foto para Jade Queiroz

O Ministério do turismo acaba de divulgar uma pesquisa chamada Sondagem Empresarial, que revela confiança para investimentos no setor, em todas as regiões do País, pelos próximos seis meses. O levantamento contou com apoio das secretarias estaduais de Turismo e entidades representativas do setor e foram consultados 719 empreendimentos em todo o País.

Os hoteleiros dos estados do Nordeste foram os que se mostraram mais otimistas em relação ao desempenho de seus negócios no terceiro trimestre do ano. De acordo com a pesquisa, nas seis variáveis pesquisadas – que incluem faturamento, número de empregados e gasto do turista no destino – os empresários nordestinos apresentaram os maiores percentuais de expectativas positivas na comparação com empreendedores do setor de acomodações das outras regiões brasileiras.

Cerca de 50% dos hoteleiros do Nordeste projetam aumento do faturamento nos próximos seis meses. Ao mesmo tempo que 66,2% planejam investir nos empreendimentos no mesmo período. Exemplos são os empresários de dois importantes destinos nordestinos: o Ceará, onde 60,7% disseram que pretendem fazer aportes nos estabelecimentos até maio de 2019, e a Bahia, com percentual de 68,3%. Esses números correspondem à soma dos que deram certeza de fazer investimentos e os que disseram que provavelmente farão.

A Bahia é um dos estados com um maior percentual de otimismo e quem visitar o Estado, poderá conhecer o Pelourinho, cartão postal de Salvador Foto: Pixabay (Soel 84)

No âmbito regional, o segundo maior percentual de otimismo do empresariado em relação ao aumento de faturamento está da Região Centro-Oeste, com 45,9%. Em seguida vem o Sudeste, com 44,4%. No Sul e no Norte, 38,3% dos hoteleiros pesquisados manifestaram expectativa de mais dinheiro em caixa nos próximos seis meses.

Crescimento da demanda

Boa parte dos hoteleiros apostam também no crescimento da demanda pelo destino onde estão localizados seus empreendimentos e no aumento dos gastos do turista. No Nordeste, esses percentuais são, respectivamente, de 48,6% e 39,6%, enquanto o Sudeste, o segundo colocado, registra 41,3% e 39,6%. Da mesma forma, há perspectivas positivas também pela ampliação da oferta de serviços para 46,1% dos nordestinos e 43,9% dos empresários do Sudeste, região com a maior oferta de hospedagem do Brasil.

No que se refere a contratações e manutenção de empregos, as expectativas são boas para 27,2% dos hoteleiros do Nordeste e para 25,6% dos empresários do Sudeste. São positivas também as perspectivas de aumento da rentabilidade do setor de turismo, cujos maiores índices foram apurados pelo Ministério do Turismo entre os nordestinos (35,5%) e entre os empreendimentos dos estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo (34,7%).

Projeção otimista

Sobre as expectativas de investimentos, o cenário não é diferente. A projeção otimista atinge a maioria dos empresários ouvidos em todas as regiões, com destaque para o Centro-Oeste, onde a certeza de turbinar o empreendimento é de 15% e a probabilidade foi citada por 45,8% dos consultados. No Nordeste, a relação é de 12,5% e 53,7%, respectivamente. Em todos os casos, a soma de certeza e probabilidade de realização de investimentos até março é superior a 60%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image