HOME Matérias Mercado Pesquisa do FOHB revela panorama de ocupação nas cidades-sede

Pesquisa do FOHB revela panorama de ocupação nas cidades-sede

19
0
SHARE

O FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil realizou um levantamento em abril com as grandes redes hoteleiras do País, que mostra as cidades com maior demanda por leitos e aquelas que ainda têm uma boa quantidade de quartos disponíveis. Foram registradas 240 mil diárias para os dias de jogos da Copa e da véspera, em levantamento feito entre a segunda e terceira semanas de abril.

Para o Ministério do Turismo, que monitora a situação dos meios de hospedagem nas cidades-sedes, a pesquisa serve como parâmetro porque revela a ocupação dos maiores estabelecimentos hoteleiros nas cidades-sede. O FOHB reúne 25 redes de hoteleiras do país, como Accor, Bristol, Meliã, Othon, Plaza, InterCity; com cerca de 600 estabelecimentos e 97 mil unidades habitacionais. O panorama de vendas da pesquisa mostra ainda que cidades como Rio de Janeiro (87%), Natal (81%) e Cuiabá (73%) são os que apresentam maior índice de venda de hospedagens.

A cidade do Rio de Janeiro é a que apresenta maior procura – e nos hotéis pesquisados pela FOHB, cerca de 93% das unidades já têm pacotes fechados, por exemplo, para os dias 12 e 13 de julho, data da final da competição. Os percentuais de ocupação na capital carioca também estão acima dos 83% para as datas de jogos da primeira fase da Copa, bem como das oitavas e quartas de final.


Em contrapartida, a pesquisa mostra que cidades como São Paulo (24%), Porto Alegre (62%), Curitiba (44%) e Salvador (57%), ainda tem uma boa disponibilidade de vagas. Na capital gaúcha, os hotéis bloqueados pela empresa Match, que organiza o sistema de hospedagem da Fifa, no Brasil, devolveu pelo 55% das reservas que estavam bloqueadas, segundo informações do Sindicato de Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre, porque a demanda foi menor do que aguardada.


Um estudo encomendado pelo MTur junto ao IBGE, sobre pesquisa de serviços de hospedagens (PSH) mapeou em 2011 a oferta de leitos nas 27 capitais brasileiras e mostrou que de um total de 7.479 mil estabelecimentos registrados, 70% estão localizados nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo e suas regiões metropolitanas. São 5.510 mil estabelecimentos em Belo Horizonte, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife, Rio de Janeiro, Salvador, São Paulo e Porto Alegre com capacidade de hospedagem para 567.195 hóspedes.


De posse desses números o Ministério do Turismo elaborou um plano de hospedagem alternativa que acrescenta 59.713 leitos às capitais da Copa. Desses, 3.491 são da modalidade pensões de hospedagem, como o cama e café; 3.804 em albergues; 22.478 leitos em imóveis para aluguel e 29.940 em motéis. Ao estimular a hospedagem alternativa, o Ministério do Turismo diversifica as opções de leitos e contribui para que o mercado ofereça preços acessíveis aos turistas.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image