Publicidade
Leceres

Pequenos meios de hospedagem de SC promovem o programa “Central de Negócios”

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 1 minuto

O Programa de Qualificação dos Pequenos Meios de Hospedagem, uma iniciativa do Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio as Micro e Pequenas Empresas, IBH – Instituto Brasileiro de Hospedagem e ABIH Nacional – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, através da Central de Negócios está reunindo donos de pousadas e pequenos hotéis em grupos, com o objetivo de aumentar o poder de negociação e criação de ações fundamentais para o crescimento do setor hoteleiro local. O piloto do programa para pequenos empresários do turismo está sendo desenvolvido na região do Vale Europeu, no estado de Santa Catarina, onde os proprietários atuam juntos sob uma bandeira representada pelo grupo, com o objetivo de conquistar o mercado de forma mais planejada, consistente e fortalecida.

 

O projeto “Central de Negócios” tem a proposta de disseminar informações e ferramentas de gestão sobre sustentabilidade, competitividade, acesso a mercado, empreendedor individual, central de negócios e marketing para os pequenos meios de hospedagens. Na dinâmica, o primeiro passo é a realização de uma reunião com as empresas e uma avaliação técnica, onde é conhecida a real necessidade do grupo e, com isso, o planejamento das ações em conjunto. “A ideia é buscar por uma cooperação entre estes proprietários, que, através da troca de experiências, acabam orientando uns aos outros. Os empreendedores trabalham ações que buscam fortalecer os pequenos hotéis e aumentar a competitividade e qualidade dos empreendimentos”, conta o Coordenador da Central de Negócios em Santa Catarina, Jefferson Reis.

 

Entre as ações do grupo estão a criação e manutenção de um site que irá se tornar o portal turístico do local, além da formação de parcerias com traslados entre os aeroportos e os hotéis.

 

Os resultados – como o aumento no faturamento e redução dos custos operacionais das empresas participantes – são visíveis em pouco tempo.
Podem participar da Central de Negócios, hotéis de pequeno porte ou pousadas. O número mínimo é de 12 empresas podendo chegar a 30 empresas. A iniciativa, que começou em Santa Catarina, deve se estender por outros estados.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA