HOME Matérias Aconteceu “Os grandes desafios da hotelaria em 2013” foi tema de palestra do...

“Os grandes desafios da hotelaria em 2013” foi tema de palestra do 55º Conotel

18
0
SHARE

Terminou agora há pouco a primeira palestra do 55° Conotel – Congresso Nacional de Hotéis, que acontece em paralelo a primeira feira Food Hospitality World, no Transamérica Expo Center, localizado na zona Sul de São Paulo. O evento segue até próxima quarta-feira, 27 de março.

 

A palestra que teve como tema “Os grandes desafios da hotelaria em 2013: na economia, na infraestrutura, na frente social e na regionalização”, contou como palestrante o economista e ex-Ministro da Fazenda, Delfim Netto, e dos moderadores: Alexandre Sampaio, presidente FBHA – Federação Brasileira Hospedagem e Alimentação; Julio Serson, Vice-presidente do FOHB – Fórum dos Operadores Hoteleiros do Brasil; Dilson Jatahy Fonseca Junior, presidente da Resorts Brasil;  Gaudêncio Torquato, Jornalista e Analista Política; e Nerleo Caus de Souza da ABIH Nacional.

 

O ex-Ministro da Fazenda iniciou sua explanação mostrando um panorama da economia nacional nos últimos dez anos, desde a criação do plano real, da flutuação do câmbio, e até o equilíbrio econômico conseguido atualmente e das conquistas que o país conseguirá com o pré-sal. Também Netto falou do crescimento do turismo e sua influência no PIB Nacional.

 

Para Netto o turismo também está muito ligado ao crescimento da economia brasileira, que está em evolução devido a diversos fatores como o desenvolvimento da educação, busca dos cidadãos por melhores cursos de qualificações e uma sociedade exigindo serviços de qualidade incluindo os âmbitos turísticos e hoteleiros. “O governo está investindo em infraestrutura através de concessões de PPPs mais aperfeiçoado em diversas áreas, sendo as principais de infraestrutura e mobilidade urbana para atrair novos negócios, como em turismo e hotelaria e criando uma competitividade no setor”, frisou.

 

Segundo o economista outros fatores que estão impulsionando este crescimento econômico no país é o setor financeiro hígido e sofisticado, as instituições estão mais sólidas, rígido controle de gastos de custeio e ampliação de investimentos, taxa interna de juros igual à taxa mundial, redução da distorção do sistema tributário e a permissão da livre negociação salarial respeitando os direitos institucionais. “O desenvolvimento é um estado de espirito e isto é capaz no Brasil devido a estas transformações nos últimos anos. Com a vinda do pré-sal melhora muito o país. Vamos ter um estoque energético riquíssimo e uma menor dependência da conjuntura externa, e taxas de câmbios mais competitivas e consequentemente isto favorecerá o setor do turismo e a hotelaria nas taxas hoteleiras, dando maior competitividade”, destacou.

 

Ao final da palestra Netto enfatiza que a economia tem muito ainda a crescer no País, juntamente com o turismo e hotelaria, onde tem ganhado uma maior atenção por partes dos governos federal e estaduais, além das conquistas das entidades do setor como as desonerações de impostos na energia elétrica e na folha de pagamentos dos colaboradores dos hotéis. “Reformas são difíceis em todos os âmbitos tanto econômico e hoteleiro, mas são necessárias para alavancar todos os setores. Criar um mercado de capitais e de que não dependa do governo. Desenvolver melhor as linhas de financiamento, sem depender tanto do BNDES. Estas premissas são muito importantes para este crescimento”, pontuou. 

 

______________________________________________________________________________________________

Você necessita receber informação em tempo real para tomada de decisão e negócios ou mesmo para ficar bem atualizado?   

· Então, clique aqui e curta a nossa página no Facebook,
· Ou seja nosso seguidor no Twitter – www.twitter.com/revistahoteis  

______________________________________________________________________________________________

 

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image