Publicidade
SPCVB

Olímpia (SP) terá o segundo Distrito Turístico de São Paulo

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Direto de Olímpia (SP) – Quem assegurou isso foi Fernando Cunha, Prefeito de Olímpia, ontem em discurso na inauguração do Hot Beach Suites, novo empreendimento hoteleiro que o Grupo Ferrasa colocou em operação nessa cidade distante 440 km da capital paulista e que recebeu 3 milhões de visitantes em 2019.  Ele esteve reunido na semana com o Secretário estadual do Turismo, Vinicius Lummertz que apresentou a proposta que a cidade de 55 mil habitantes seja o segundo Distrito Turístico do Estado de São Paulo. “Nós estamos muito honrados em receber essa notícia e no mês de agosto vamos concretizar essa ação. Com isso, teremos ainda mais visibilidade turística e poderemos incrementar ainda mais equipamentos e ações que estão em curso, como o funcionamento de nosso aeroporto para receber voos internacionais”, destacou o Prefeito.

Publicidade
Onity

Fernando Cunha: “Ser o segundo Distrito Turístico de São Paulo muito nos honra e nos motiva a continuar se dedicando ainda mais”

O Projeto de Lei 723/2020 que criou os distritos turísticos no estado foi  sancionado recentemente pelo Governador de São Paulo, João Dória. De acordo com o projeto, a criação dos distritos atende a regras como áreas territoriais situadas em um ou mais municípios que contenham relevância paisagística, natural, arquitetônica, histórica, cultural ou étnica; complexos de lazer ou parques temáticos; praias; e potencial para o desenvolvimento do turismo nacional ou internacional. A medida busca a ampliação econômica dentro do setor turístico, gerando emprego e renda; e o fortalecimento da competitividade do turismo paulista.

Publicidade
Equipotel 2021

 

Vinicius Lummertz: “O impacto dos Distritos Turísticos na movimentação de viajantes ainda levará alguns anos, mas será um sucesso se for bem executado” (Foto: Divulgação)

Publicidade
Altenburg

 

O governo e os municípios poderão adotar novas políticas sobre créditos e tributos, a fim de incentivar o desenvolvimento dos distritos. Além disso, recursos públicos e privados poderão ser investidos na infraestrutura dos municípios e em serviços ligados às atividades turísticas. E o primeiro distrito criado foi da região de Serra Azul, que conta com os municípios de Itupeva, Jundiaí, Louveira e Vinhedo. Essa região abriga os parques Hopi Hari e Wet n’ Wild, além dos shoppings Outlet Premium e Serra Azul, que recebem, anualmente, cerca de 10 milhões de visitantes. “A ideia de criação desses destinos turísticos surgiu com a observação dos arranjos disponíveis, porém eventualmente dispersos em São Paulo e dos casos positivos em outros países, como Orlando, nos Estados Unidos, Cancun, no México, ou as zonas turísticas especiais em países asiáticos. O impacto dos Distritos Turísticos na movimentação de viajantes ainda levará alguns anos, mas não há dúvida de que, bem executada, a iniciativa permitirá uma nova organização dos fluxos. Deverá melhorar o que tem um potencial identificado, como o chamado Serra Azul, onde estão os parques temáticos na região de Itupeva e suas vizinhas, ou de Olímpia, com os parques aquáticos. Além de permitir novos arranjos com a temática de ecologia e sustentabilidade, por exemplo, em uma região como o Vale do Ribeira”, assegura Vinicius Lummertz, Secretário de turismo de São Paulo.

A reportagem da Revista Hotéis viaja a Olimpia a convite do Grupo Ferrasa e se hospeda no Hot Beach Suites 

Publicidade
Soluções RH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA