Publicidade
SPCVB

Ocupação hoteleira em Ponta Grossa (PR) alcançou 52% em 2021

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

O PGCG CVB – Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau acaba de apresentar os dados da hotelaria do ano em Ponta Grossa (PR), dando destaque a taxa de ocupação e diária média, índices sobre a saúde do setor. Em 2021, a taxa de ocupação hoteleira cresceu e fechou o ano em 52%, aumento de 16% em comparação ao ano anterior. Já a diária média ficou em R$194,oo, ficando apenas R$1,00 a menos que 2020.

Publicidade
Soluções 1

Marcelo Amaral, Gerente executivo do Convention, comenta sobre o crescimento de hóspedes é ótimo, porém a diária preocupa. “Tivemos mais pessoas em Ponta Grossa, porém, o valor pago na diária hoteleira se manteve o mesmo de 2020, o que é bom para o visitante, mas ruim para o empresário que viu os custos para manter o hotel aumentarem”, enfatiza Amaral, lembrando que a inflação oficial, medida pelo IBGE, fechou 2021 em 10,06%.

Ocupação hoteleira em Ponta Grossa (PR) alcançou 52% em 2021

Esse gráfico mostra como foi a diária média da hotelaria em Ponta Grossa nos últimos três anos – Imagem – Divulgação

Publicidade
Faitec

Daniel Wagner, Presidente do SEHG Campos Gerais – Sindicato Empresarial de Hotelaria e Gastronomia dos Campos Gerais, comenta que a expectativa para 2022 é positiva para o setor. “É natural esse crescimento na taxa de ocupação hoteleira, porque ela foi muito baixa em 2020. Para este ano, acreditamos numa melhora se a pandemia não nos atrapalhar, porque no ano passado os 52% foram obtidos considerando aquele um mês no ano (março) com lockdown, o que atrapalhou bastante”, comenta.

Ocupação hoteleira em Ponta Grossa (PR) alcançou 52% em 2021

Daniel Wagner: “Os custos fixos da hotelatria aumentou muito nos últimos anos e isso preocupa” – Foto – Divulgação

Publicidade
Escola de resultados

Sobre a diária média, Daniel se mostra preocupado, principalmente pelos custos fixos da hotelaria. “A inflação de 10%, IGPM muito maior, impactou em muita coisa, pois muitos insumos são muitos pesados para nós, como energia elétrica, gás, que subiram muito mais que 10%”, comenta. O Índice Geral de Preços – Mercado (IGPM) fechou 2021 em 17,78%.

O Presidente do SEHG Campos Gerais ressalta ainda o trabalho feito pelos empresários para manter as operações. “Estamos trabalhando para que consigamos melhorar esse cenário e esperamos que possamos aumentar isso (diária média) em 2022 e recuperar as perdas causas pela pandemia que foram enormes”, finaliza.

Publicidade
Anuncie conosco

Edgar J. Oliveira

Edgar J. Oliveira - Diretor editorial - Tenho 30 anos de formação em jornalismo e já trabalhei em grandes empresas nacionais em diferentes setores da comunicação como: rádio, assessoria de imprensa, agência de publicidade e já fui Editor chefe de várias mídias como: jornal de bairro, revista voltada a construção, a telecomunicações, concessões rodoviárias, logística e atualmente na hotelaria.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA