HOME Matérias Trade Ocupação dos hotéis de Ponta Grossa (PR) preocupa empresários

Ocupação dos hotéis de Ponta Grossa (PR) preocupa empresários

88
0
SHARE
Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau (PR)

Houve uma queda de 8% na taxa de ocupação dos hotéis ponta-grossenses, no Paraná, o que representa cerca de 2 mil hóspedes a menos nos principais empreendimentos mapeados pelo Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau. O resultado disso é reflexo do cenário financeiro instável, fazendo com que o número de turistas e de diárias diminuam.

Na tentativa de reverter a situação, diversas entidades atuam com a missão de atrair pessoas aos Campos Gerais e tornar a região um atrativo nacional através do trabalho em conjunto. “Estamos monitorando os dados e em constante conversa com os hotéis para planejarmos ações com finalidade de elevarmos a taxa de ocupação, o que inclui nossa participação em atividades para captação e apoio a eventos”, comenta a presidente do Convention, Thaís Pius.

De janeiro a junho de 2017 a taxa de ocupação foi de 55%, já no segundo semestre do mesmo ano e nos primeiros seis meses de 2018 o número estagnou e ficou abaixo dos 50%, mesmo julho a dezembro serem considerados excelentes ao setor pelo alto número de eventos na região.

Segundo o gerente executivo do Convention, Marcelo Amaral outra preocupação é a diária média, que nos últimos seis meses está abaixo do comum. O índice retrata o preço médio calculado para cada diária vendida no período e mostra a saúde financeira do empreendimento. Para o presidente do Sindicato de Hotéis, Restaurantes, Bares e Similares dos Campos Gerais, Daniel Wagner, os dados são preocupantes, pois “além da taxa de ocupação, houve queda na diária média em cerca de 20% e a hotelaria tem custos fixos muito altos”.

Ponta Grossa

Ainda de acordo com Daniel, as entidades estão observando o mercado e buscando soluções para amenizar os impactos locais, evitando que empreendimentos fechem. Segundo a diretora do Ponta Grossa Campos Gerais Convention & Visitors Bureau e gerente geral de um dos hotéis da cidade, Alecsandra Hypólito, para os números crescerem é preciso apostar em melhores serviços, capacitação da mão de obra, melhoraria das estruturas e modernização, além da oferta de promoções.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image