Publicidade
Retomada do turismo

O sucesso é um hábito! – Artigo de Rhaxwell Santos

Seja em tempos de crise ou nos períodos de máximo estresse, conturbadas e inevitáveis mudanças sempre surgem, exigindo necessidade de adaptação e resiliência. É exatamente nas horas de decisão que você define seu lugar no futuro. Hábitos antigos ou recentemente absorvidos serão cruciais, determinantes.

Quando falamos de hábitos podemos entender que eles têm o poder de definir quem somos, o que fazemos e onde chegaremos. Hábitos refletem o nosso caráter e, sendo assim, determinam o preço que estamos dispostos a pagar e o tipo de coisas que somos capazes de fazer para conseguir o que queremos.

Publicidade
Harus

Então, se pensarmos bem, podemos também afirmar que, adotando bons hábitos, podemos alterar positivamente nosso caráter, elevando nosso padrão comportamental. Abrimos aqui um destacado parêntese: quando falamos de hábitos, expomos sobre o comportamento íntimo, pessoal e intrínseco do indivíduo, o que não tem nada a ver com a falsa aparência, aquela sem fundamento na alma que, como diz o dito popular, é apenas “para inglês ver”. Estamos falando daquilo que fazemos mesmo quando sozinhos, sem ter ninguém olhando. Citando a antiga expressão de que “o hábito faz o monge”, porém entendendo que o hábito, nesse caso, vai muito além das vestes clericais.

Quando o escritor americano Stephen Covey escreveu o  livro “Os sete hábitos das pessoas altamente eficazes”, ele definiu que um hábito é a “intersecção entre conhecimento, habilidade e vontade”, que “são as expressões do nosso caráter e produzem a nossa eficácia…ou a nossa ineficácia.”, e disse, ainda: “plante um pensamento, colha uma ação; plante uma ação, colha um hábito; plante um hábito, colha um caráter; plante um caráter, colha um destino”. O sucesso é um hábito.

Falar de caráter é discorrer sobre um tema muito interessante, sobretudo nos dias de hoje, pois “ele” determina o nível das relações e se elas serão duradouras e profícuas ou não. Nos permitimos escrever aqui apenas sobre o ponto que é o cerne da questão, o hábito em si, ou como bons hábitos determinam a nossa posição e permitem alcançarmos um ponto acima, um padrão de alta performance.

Publicidade
RAP Engenharia

Nesse livro “Os sete hábitos”, o autor relaciona caraterísticas básicas que, se forem aprimoradas, desenvolvidas e absorvidas, deverão fundamentar uma escalada de sucesso. O sucesso é um hábito.

Muito resumidamente e com total liberdade poética, discorremos sobre esses ensinamentos:

  1. Seja proativo – Entendendo que somos responsáveis e arcaremos com o resultado, tanto das nossas decisões como também das nossas indecisões, ser proativo é fazer o que tem que ser feito, na hora que se deve fazer. Portanto sair da zona de conforto nada mais é do que agir. Faça acontecer!
  2. Comece com o fim em mente – Ter em mente claramente o seu objetivo é básico, pois “para quem não sabe onde quer chegar, qualquer caminho serve”. Planejar e definir metas é fundamental, mas descobrir o que lhe move, ou seja, a sua “causa”, fará toda a diferença.
  3. Faça as coisas na ordem certa – Dê prioridade ao que é prioritário. Eliminar a procrastinação deve ser um exercício diário e requer disciplina. Agendar, pontuar e classificar o que tem que ser feito, faz as vinte e quatro horas do dia renderem mais do que você imagina. Como ouvimos recentemente, a disciplina é tão ou mais importante que a motivação.
  4. Pense ganha X ganha – Agir positivamente e ser reconhecido como alguém com quem vale a pena fazer negócios, vai permitir efetividade na sua vida profissional, garantirá fortes parcerias e bons resultados. Considerar o valor do outro e não fazer negócios em que a outra parte “sangre” é um diferencial. Acredite, além de rentável e ecológica, essa característica é sinal de boa índole. Esse hábito gera um ecossistema sustentável.
  5. Primeiro tente compreender e depois tente ser compreendido – Uma relação comercial ou profissional, assim como toda história contada, tem pelo menos dois lados. É importante, e por que não dizer estratégico, ouvir e entender as outras partes envolvidas, tanto para compreender a situação e tomar uma posição como também por gentileza e empatia.
  6. Crie sinergias – O hábito de reunir talentos e coordená-los, em busca de um resultado, faz o líder. Nessa matemática, o resultado da soma de todos será potencialmente maior que seu número absoluto em si. Sinergia caminha pela descentralização, empoderamento, delegação e trabalho em equipe. Como ouvimos, certa feita, “ninguém sabe tudo, todo mundo sabe tudo”. Então, vá além: ouça as bases. Escute seus líderes, gestores, mas também o “chão de fábrica”. Aprenda com quem tem experiência, o que só o tempo de “barriga no balcão” pode dar. Às vezes a solução vem de alguém que não está diretamente ligado ao processo.
  7. Afie a ferramenta – É bíblico: “se o machado perder o corte e não for afiado, será preciso golpear com muito mais força”. Ter uma atitude sábia assegura o sucesso. Estar aberto a novas experiências, em constante preparação, atualizado e inserido no mercado faz muita diferença. Como parte da afinação do instrumento é o bom relacionamento, ter um network forte e verdadeiro é o que muitas vezes nos mantém em campo. Mas só isso não basta: temos que estar preparados, jogando em alto nível.

 

Finalizamos afirmando que sabedoria não praticada pode ser uma maldição. Vale mais saber menos, mas praticar o que sabe. Todos os dias aprendemos e temos incontáveis oportunidades de sermos melhores. Como o sucesso é um hábito, pratique-o.

*Rhaxwell Santos é CEO da Estrela do Sucesso,  Fundador da Constellation Story, Developer em fundos de investimentos no Brasil e Portugal, Gestor, Hoteleiro, Desenvolvedor de negócios, Professor universitário e Formador de equipes vencedoras. rhaxwell@estreladosucesso.com

Publicidade
APP – cabeçalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA