HOME Matérias Aconteceu O papel e importância da camareira num hotel foi tema de debate...

O papel e importância da camareira num hotel foi tema de debate do CONEX 2013

4034
1
SHARE

Direto de Belo Horizonte – Camareira não é só fazer cama. Assim a Professora de Turismo e Hotelaria no SENAC Minas, Virgínia Sofia Franco de Oliveira, começou agora à pouco a palestra Camareira: Profissão e Profissionalismo que faz parte do CONEX 2013 – II Congresso Mineiro de Hotelaria e Feira de Negócios que se encerra hoje no Centro de Eventos Minascentro, em Belo Horizonte. Este evento é realizado pela Tecnitur com o apoio de diversas entidades do setor, como a ABIH/MG e a Revista Hotéis é Mídia Oficial.

 

A Professora Virgínia levou os participantes a refletirem sobre o papel da governança num hotel e foi enfática ao afirmar: “A governança é considerado o coração do hotel. Pode haver falha em qualquer setor do hotel, menos neste, pois a maior parte do tempo do hóspede num hotel ele passa num apartamento e se ele estiver sujo, certamente o hóspede não volta”, assegura a Professora Virgínia.

 

Segundo ela, a governança ainda é um setor muito pouco valorizado, mas está realidade está mudando, pois os hotéis estão percebendo que a governança pode ser uma grande aliada na redução dos custos operacionais. “A governança é o setor do hotel que tem o maior número de colaboradores e o que mais gasta. Daí a importância de sensibilizar as profissionais para utilizar os produtos de limpeza da maneira adequada para não haver desperdícios, pois redução de custos num hotel é de vital importância”, avalia Virgínia.

 

O controle do frigobar também foi analisado por Virginia como uma função fundamental da camareira para reduzir perdas no hotel. “Existem hóspedes de todo tipo, sendo comum encontrar alguém que bebeu um refrigerante através de um pequeno furo no fundo da latinha e repô-la vazia no frigobar. Assim como é comum encontrar uma barrinha de chocolate somente com um papel embrulhado dentro”.

 

Responsabilidade na inspeção de check-out para ver se o hóspede não esqueceu nada dentro de um apartamento, também foi lembrada por Virgínia como uma importante função da camareira. “É comum os hóspedes esquecerem cartões de crédito, roupa, documentos num apartamento e se isto não for detectado rapidamente, ocasionará transtornos tanto para o hotel como para o hóspede”, avalia Virgina.

 

Mesmo com o potencial de crescimento do setor hoteleiro nos próximos anos, Virgínia manifestou muita preocupação com o futuro desta profissão e apresentou números para serem refletidos. “O Senac Minas formou 179 recepcionistas em 2012 e 142 camareiras. Até o último mês de setembro havíamos formados 253 recepcionistas e 144 camareiras em 2013. Este número não é suficiente para atender a demanda e a verdade é que está difícil arrumar alguém que queira seguir a carreira. E isto tem haver com vários fatores como: carga de trabalho sob muita pressão e muitas vezes sem os equipamentos de segurança obrigatórios, poucas folgas e baixos salários. Se uma diarista ganha R$ 100,00 ao dia, fica difícil reter uma camareira num hotel com um salário base de R$ 880,00 mensal para trabalhar sob muita pressão e inclusive finais de semana. Com os grandes investimentos em novos hotéis na cidade de Belo Horizonte nos próximos anos, se a governança hoteleira não for devidamente valorizada, temo em dizer que o caminho será a importação desta mão de obra”, conclui a Professora Virgínia.

 

A reportagem da Revista Hotéis viaja e se hospeda a convite da Tecnitur para cobrir o CONEX 2013

SHARE

1 COMENTÁRIO

  1. muito bom o tema, as camareiras são realmente muito importante para um hotel,
    pena que somos mal pagas, não temos insentivos alguns. tanto as camareiras como as recepcionistas.
    gosto muito de trabalhar em hotel…

    elza pereira

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image