TradeÚltimas Notícias

Números dão sinal de alerta e pedem atenção à hotelaria paulista

A 47ª edição da Pesquisa de Desempenho da Hotelaria do Estado de São Paulo apresenta os indicadores do mês de maio/24

A Pesquisa de Desempenho da Hotelaria do Estado de São Paulo chega à 47ª edição e apresenta os indicadores do mês de maio/24. A íntegra do relatório está disponível no site da ABIH-SP. Verificou-se, no período, severa retração na Taxa de Ocupação e ligeiro aumento na Diária Média. Isso refletiu em baixa no RevPar, tanto na comparação com abril/24 quanto com maio/23.

Publicidade
Clima ao Vivo

Das 16 MRTS, duas apresentaram alta na TO e outas 13, queda no indicador. Quanto à DM, sete apresentaram alta e oito, baixa. Apesar deste comportamento, pelo peso de ponderação, houve ligeira alta no resultado final da DM. O RevPar teve reflexo negativo por conta da queda da taxa de ocupação – apenas duas altas e treze baixas tanto em relação a abril/24 e a maio/23. O único destaque positivo é a MRT Vale do Paraíba Serras, que manteve os indicadores por conta do início da temporada de inverno, aumentado a demanda da região da Serra da Mantiqueira. Responderam à pesquisa 15 MRTs, uma a mais que o mês anterior. Porém, o Noroeste Paulista segue sem responder.

Números dão sinal de alerta e pedem atenção à hotelaria paulista

Na análise da relação funcionários X Uhs, maio/24 apresentou índice 0,48, aumentando o indicador em 0,02 com relação a abril/24. Na comparação com julho/20 (início da série), a queda acumulada é de 0,12 pontos (-20,00%), depois de atingir o mesmo índice do início do estudo no 33º mês.

Publicidade
Desbravador

Nesta edição, a ABIH-SP pesquisou sobre a dificuldade dos empreendimentos na contratação de mão de obra. Dos entrevistados, 78% revelaram dificuldade de contratação, com destaque para os cargos de Camareira, 60,32%; Recepcionista, 50,79%; Auxiliar de Manutenção, 39,68% e Auxiliar de Limpeza, 28,57%. O segmento de Alimentos e Bebidas também apresentou demanda por vários cargos. ABIH-SP mantém os indicadores de categoria (Econômico, Midscale e Upscale) e de posicionamento principal do hotel (Corporativo, Lazer ou Ambas Opções). Ambos com altas e baixas, de acordo com as respostas tabuladas.

As três faixas de relação despesas X receita acima de 71% apresentaram as maiores altas quanto às médias. Este comportamento aponta para um significativo aumento nas despesas dos hotéis, novamente achatando as margens. A queda de ocupação pode ser um dos motivos deste aumento nas despesas. O mês de maio é pleno para o corporativo e MICE e mantém o arrefecimento da demanda do lazer. Porém, o corporativo pleno haveria de sustentar a média histórica dos indicadores de maio. Este resultado pode apontar para um recuo também da demanda corporativa. Assim, é preciso observar os próximos exercícios para ratificar ou não este comportamento.

Publicidade
Ameris
Indicadores iniciais com base na amostragem colhida

Respostas dos associados por MRTs do Estado: 93,75% em maio; 81,25% em abril, num total de 16 MRTs. Representatividade dos municípios das respostas colhidas: 94,42% em maio; 86,55% em abril. Base: 394 municípios, de acordo com nova amostra. Representatividade de Uhs dos municípios respondentes – 180.710 Uhs no total da amostra: 99,62% em maio; 86,55% em abril. Total de propriedades que responderam à pesquisa, no universo de 3.224 delas no total da amostra: 2,82% em maio; 3,38% em abril. Representatividade das Uhs das respostas, com base no número total de Uhs dos municípios que responderam: 7,89% em maio; 13,66% em abril;

Publicidade
Tramontina
Resultado consolidado do Estado

Taxa de Ocupação

Maio/24: 51,74%. Acumulado do ano: 54,19%. Variação em relação a maio/23: – 11,93%. Em relação a maio/22: – 9,77%. A maio/21: 68,86%. A maio/20: 728,95%. A maio/19: – 23,51%. A abril/24: – 14,49%.

Diária Média

Maio/24: R$ 414,40. ,74%. Acumulado do ano: R$ 224,86. Variação em relação a maio/23: – 13,67%. Em relação a maio/22: 26,06%. A maio/21: 232,89%. A maio/20: 239,71%. A maio/19: – 29,55%. A abril/24: – 1,15%.

REVPAR

Maio/24: R$ 214,41. ,74%. Acumulado do ano: R$ 410,72. Variação em relação a maio/23: – 1,9%. Em relação a maio/22: 39,70%. A maio/21: 97,14%. A maio/20: 83,79%. A maio/19: – 0,91%. A abril/24: – 15,47%.

Publicidade
Harus

Indicadores por Categoria de Hotéis

Declararam-se UPSCALE 13,19% dos respondentes. Já 36,26% posicionaram-se como MIDSCALE. E a categoria ECONÔMICO alcançou 50,55%.

Indicadores por Atividade Principal Declarada dos Hotéis

Nesse indicador, 59,34% declararam-se CORPORATIVO. Outros 23,08% enquadraram-se comi LAZER. Por fim, 17,58% definiram-se em AMBOS.

Desempenho Hoteleiro – 28ª Parada do Orgulho LGBTQIA+ (02/06/2024)

ABIH-SP realizou a pesquisa sobre o resultado da ocupação hoteleira no final de semana da 28ª Parada do Orgulho LGBTQIA+, em São Paulo, no dia 02/06/2024. Entraram na pesquisa as MRTs Capital Paulista e Capital Expandida (RMSP). MRT Capital Paulista: Taxa Média de Ocupação no fim se semana do evento alcançou 62,02%. Já a MRT Capital Expandida registrou Taxa de Ocupação Média de 63,45%. Considerando-se as duas MRTs juntas, a TMO ficou em 62,72%.

Números dão sinal de alerta e pedem atenção à hotelaria paulista

ABIH-SP é presidida por Ricardo Roman Jr. O desenvolvimento do projeto da presente pesquisa e a edição do conteúdo são de Roberto Gracioso, que integra o Conselho Fiscal da entidade. A gerente operacional Gláucia Sangiovanni é a responsável pela coleta, tratamento e administração de dados.

Publicidade
Anuncie conosco

Denise Bertola

Denise Bertola é Repórter da Revista Hotéis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA