Publicidade
FOHB

Nova classificação hoteleira é debatida em palestra da Expo Hotel Búzios

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Quais os benefícios que o novo sistema de classificação hoteleira podem trazer para o seu meio de hospedagem. Este foi o tema debatido agora à pouco numa palestra que aconteceu durante a 2 edição da Expo Hotel Búzios que está acontecendo no Hotel Ferradura Resort, em Búzios, no Rio de Janeiro. Radaméz Muniz, Presidente do Cabo Frio Convention Bureau foi o moderador deste painel que contou também com a participação de vários hoteleiros e representantes de entidades como Enrico Fermi, Presidente da ABIH Nacional – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis, Bruno Omori, Presidente da ABIH-SP – Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Estado de São Paulo, Marco Aurélio Paes, Diretor de Operações da TurisRio, entre outros.

O Presidente Bruno Omori esclareceu ao público presente que o novo modelo de classificação seguiu normas que estão adotadas em vários países do mundo e após nove oficinas de discussões em várias cidades do Brasil, foram definidas as segmentações de hotel, resort, hotel fazenda, cama & café, hotel histórico, pousada e flat-apart hotel. “Só pode ter a nova classificação hoteleira se o meio de hospedagem tiver inscrição no Cadastur”, enfatizou Omori.

Segundo ele, em São Paulo já tem um projeto piloto que deverá ser colocado em prática em breve utilizando renomados hotéis como referência e que isto irá contribuir em muito para homologação junto a FIFA. “Como ainda não existe um padrão de qualificação, a empresa Match (representante da FIFA) está fazendo visitas de homologação através de ficha técnica”, esclareceu Omori.

O Presidente da ABIH Nacional, Enrico Fermi motivou os hoteleiros presentes a aderirem ao Cadastur e neste sentido será feito um verdadeiro multirão de esforços da ABIH Nacional, junto com outras entidades. “A adesão à nova classificação hoteleira e a ficha de registro informatizada de hóspede também farão parte destes esforços, pois temos que criar massa crítica numérica e assim pleitear recursos junto ao Ministério do Turismo ou outros órgãos públicos para desenvolver nosso setor”, destacou Fermi.

Uma questão polêmica que foi debatida neste painel foi o Guest House ou aluguel da suíte de uma casa, que não foi enquadrada nas novas categorias da classificação hoteleira. O Guest House é uma prática muito comum que acontece na cidade de Búzios e que concorre diretamente com a hotelaria tradicional. “Esta é uma competição muito desigual e não existe regras e normas reguladoras do Guest House que usufrui principalmente da alta temporada para atrair hóspedes. Este é um caso insolúvel, pois muitos donos destes pseudo meios de hospedagens pressionam as autoridades públicas para manterem às atividades que só concorrem com pousadas que não apresentam serviços de qualidade”, assegurou o Diretor executivo do Convention Bureau de Búzios, Isac Tillinger que também já foi secretário de turismo municipal de Búzios durante vários anos.

 

Se você estivesse nos seguindo pelo twitter teria recebido esta informação em tempo real. Venha nos seguir, acesse www.twitter.com/revistahoteis ou então pelo Facebook acessando nossa página através do link http://migre.me/4G5ac . Conheça também nossa página no Flickr acessando o link http://migre.me/4DT8x e no Tribt http://tribt.net/profile/revistahoteis

Publicidade
Revista Hotéis – Instagram

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA