Publicidade
SPCVB

Mirante do Gavião Lodge e Expedição Katerre retomam operações

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Com as atividades suspensas desde março por conta do levante da COVID-19, o Mirante do Gavião Lodge e a Expedição Katerre – empresas de ecoturismo com base em Anavilhanas, Rio Negro, Amazonas – voltam a receber visitantes, em sua grande maioria da região de Manaus que chegam para escapadas de fins de semana. Estando Manaus na quarta fase de seu plano de reabertura – restaurantes e atrações já estão funcionando mediante adoção de protocolos de segurança –, os manauaras já se sentem confortáveis em tomar a estrada para viagens curtas junto a suas famílias ou amigos.

Publicidade
Escola de resultados

 

Tendo 90% de sua equipe formada por profissionais do município de Novo Airão, a 180 km de Manaus, o ecoturismo é motor no desenvolvimento sócio-econômico da região. E a retomada, mesmo que gradual, se vê necessária e envolta de responsabilidade por parte das empresas, de maneira a assegurar o bem-estar dos colaboradores e dos visitantes.

Publicidade
Clima ao Vivo

 

Nesse período de pausa, o Mirante do Gavião Lodge e a Expedição Katerre revisaram todas as suas práticas de higiene e segurança e criaram uma cartilha de novos protocolos. A equipe passou por treinamento e orientação para melhor receber seus hóspedes. Uma adaptação necessária, porém sem perder o encanto que a imersão na natureza do entorno conferem ao visitante.

Publicidade
Encontro da Hotelaria

 

Turismo de base comunitária

As empresas também aproveitaram o período para seguir próximas da comunidade onde estão inseridos. O Mirante do Gavião Lodge e a Expedição Katerre são mantenedoras da Fundação Almerinda Malaquias que atua junto às demandas sociais de Novo Airão. Neste contexto crítico de pandemia, a instituição manteve-se ativa na distribuição de doações de EPIs, cestas básicas, alimentos frescos e até mesmo remédios aos mais vulneráveis.

A Expedição Katerre e o Mirante do Gavião Lodge adotam o turismo de base comunitária desde 2004, na inclusão da população local nas atividades de ecoturismo e a contratação de seus serviços para agregar valor e autenticidade às vivências na floresta. Na comunidade de Sobrado, por exemplo, na época da cheia do rio, os canoeiros conduzem os visitantes pelas trilhas aquáticas nos igapós, por entre os caminhos de florestas alagadas, e compartilham sua sabedoria local sobre a fauna e a flora.

Mirante do Gavião Lodge e Expedição Katerre retomam operações

A Expedição Katerre é uma das principais atrações do destino (Foto: divulgação)

Experiências oferecidas

Observação do modo de vida simples dessas famílias que vivem na Amazônia; visitação de uma casa de farinha e uma escola comunitária; degustação de um pescado do dia na casa de um ribeirinho, são algumas das experiências oferecidas tanto para quem parte do Mirante do Gavião Lodge, como nas experiências incluídas nos roteiros fluviais da Katerre.

Contudo, essa interação segue suspensa e se retomada, deve seguir com restrições neste ano de 2020, até que se alcance um contexto de total segurança.

Leia também: Sebrae, Sesi e Senac têm programa de certificação de hotéis em Bonito (MS)

Publicidade
Soluções RH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA