Publicidade
Equipotel

Ministro do Turismo defende importância do setor na geração de empregos

Na manhã desta quarta-feira (10), o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, esteve na Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo para apresentar o panorama do setor no mundo, o cenário e o potencial brasileiro, bem como os gargalos que impedem o avanço e a agenda estratégica do setor.

Segundo Marcelo, a meta é gerar dois milhões de empregos, inserir 40 milhões de brasileiros no mercado de viagens, promover um salto dos atuais 6,6 milhões para 12 milhões de turistas internacionais e na arrecadação com o turismo internacional, dos atuais US$ 5,9 bi para US$ 19 bilhões.

“De acordo com estudos técnicos, o turismo tem o dobro do potencial de desenvolvimento econômico do país”, destacou o Ministro. No estudo de competitividade do Turismo, do Fórum Econômico Mundial, o Brasil aparece na 27ª colocação em um ranking de 136 países. No estudo econômico global, a colocação do país cai para a 72° lugar.

Publicidade
Harus

Para transformar o potencial em realidade e emprego, Marcelo Álvaro Antônio apontou a abertura total das empresas aéreas ao capital estrangeiro que permitirá a ampliação de companhias atuando no Brasil, o fortalecimento da promoção turística internacional dos destinos domésticos e a modernização da Lei Geral do Turismo como solução. A criação de áreas especiais de interesse turístico e a isenção de vistos para países estratégicos como a Austrália, Japão, Canadá e EUA, que passa a valer em 17 de junho, também receberam destaque na agenda estratégica.

Outro ponto citado foi a entrada das companhias aéreas low-costs no Brasil, que começaram a realizar voos internacionais a preços mais competitivos, a exemplo da empresa Norwegian, que opera o trecho Rio de Janeiro – Londres a US$ 1 mil.

O Brasil recebeu 6,6 milhões de visitantes internacionais em 2018. O quantitativo equivale a menos de 0,5% dos turistas que viajam pelo mundo – 1,4 bilhão de pessoas. De acordo com o Fórum Econômico Mundial, o país é número um do mundo em atrativos naturais e oitavo em atrativos culturais.

O Ministro comentou sobre a entrada das companhias aéreas low-costs no Brasil, a exemplo da Norwegian, que opera o trecho Rio de Janeiro – Londres a US$ 1 mil.

Publicidade
Retomada do turismo

Acessibilidade em pauta 

Ainda durante a audiência, a Senadora Mara Gabrilli lembrou a importância de a Pasta estar atenta aos turistas com algum tipo de deficiência e a necessidade de os atrativos estarem adaptados. A Pasta dispõe de um aplicativo para avaliações de acessibilidade dos empreendimentos e pontos turísticos em todo o Brasil. Turistas com deficiência ou dificuldade de locomoção, podem acessar no Windows Phone ou na AppStore e baixar a nova versão da ferramenta gratuitamente.

Segurança

Outro tema que recebeu atenção dos Senadores presentes foi a segurança, que impacta diretamente no turismo doméstico e internacional. O Ministro ressaltou que o assunto tem merecido atenção e que, inclusive, já esteve reunido com o Ministro da Justiça, Sérgio Moro, para tratar do assunto e estudar modelos de sucesso de combate à violência adotados por outros países como a Colômbia. Em um país com quase 8 mil Km de costa, a necessidade de maior conectividade marítima também foi mencionada. A Pasta dispõe inclusive de um Grupo de Trabalho de Turismo Náutico para abordar a questão.

A concessão de serviços turísticos nos parques nacionais e o melhor aproveitamento dos Patrimônios da Humanidade também foram abordados durante a audiência desta manhã. Entre as metas dos 100 dias de governo, está a criação de um Decreto que melhora a gestão dos patrimônios mundiais no Brasil e a assinatura de uma instrução normativa que compartilha a gestão de imóveis com potencial turístico da União para o Ministério do Turismo.

Publicidade
APP – cabeçalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA