HOME Matérias Mato Grosso do Sul recebe programa Investe Turismo

Mato Grosso do Sul recebe programa Investe Turismo

Ações contemplam promoção e marketing e visam a atração de investimentos para os pontos turísticos da região

37
0
SHARE
Região do Pantanal - Foto: Said Laand (Unsplash)

Teve início ontem (3) o Programa Investe Turismo no estado do Mato Grosso do Sul. O projeto, desenvolvido pelo Ministério do Turismo em parceria com a Embratur e o Sebrae, contemplará duas rotas estratégicas sul-mato-grossenses: Pantanal do Sul e Bonito. A iniciativa tem o objetivo de aumentar a capacidade turística da região, gerando emprego e renda para a população.

Dados do anuário estatístico, apresentado em junho pelo Ministério do Turismo, mostram que o Mato Grosso do Sul apresentou um aumento de 14% na chegada de turistas estrangeiros pelo estado. De acordo com o Ministro Marcelo Álvaro Antônio esses números podem aumentar ainda mais com a chegada desta iniciativa no estado. “Estamos lançando um programa que irá estruturar essas rotas, capacitar os trabalhadores, promover cada um desses destinos e identificar a viabilidade de investimentos”, destaca.

O Governador do Estado do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, enfatiza o bom momento do turismo no país e a importância do programa para o desenvolvimento da região. “Temos um horizonte de oportunidades para o turismo nessa região, para o Mato Grosso do Sul e para o Brasil. O Investe Turismo organizará e qualificará as pessoas, além de preparar a mão de obra para ofertar qualidade para os turistas”.

O Investe Turismo destinará R$ 200 milhões a 30 rotas turísticas distribuídas entre as cinco regiões do país. Os recursos serão utilizados para aprimorar os atrativos turísticos dos estados brasileiros, além de dar apoio à comercialização dos destinos nacionais. As rotas turísticas estratégicas são o agrupamento da oferta turística de um ou mais municípios, para fins de planejamento, gestão, atração de investimentos e promoção.

Entre os critérios utilizados para a seleção das rotas estão a participação de municípios incluídos no Mapa Brasileiro do Turismo 2018 e classificados nas categorias A, B, C ou D; destinos já promovidos em âmbito nacional pelo Ministério do Turismo e pelo menos um consolidado no mercado internacional; além de destinos com patrimônios mundiais da humanidade eleitos pela Unesco.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image