HOME Matérias Aconteceu Marketing Digital e a venda direta na hotelaria, Por Maycon Gabry

Marketing Digital e a venda direta na hotelaria, Por Maycon Gabry

99
0
SHARE
"A hotelaria precisa ser mais proativa. Isso significa ir atrás do hóspede e não esperar que ele venha até você”

Direto de Olinda (PE) – Durante sua apresentação, que aconteceu há pouco no FHAN – Fórum de Hospedagem e Alimentação do Nordeste, espaço de conteúdo dentro da HFN – Hotel & Food Nordeste, Maycon Gabry abordou o tema Marketing Digital e a venda direta. Empresário e especialista em Marketing Digital, Gabry falou sobre o termo ‘Viagens na era da assistência’, citando que ocorrem cerca de 1 bilhão de buscas pela palavra ‘viagem’ na internet e que mais de 70% das pessoas planejam suas viagens online.

Além disso, seis em cada dez buscam informações personalizadas e mais de 50% reservam a hospedagem online. Ainda, complementou que existem quatro etapas antes de uma viagem de férias virar realidade: o sonho, o planejamento, a reserva e a experiência. “Por isso, é preciso focar em pessoas e não no produto”. Outros dados apresentados foram que um em cada três viajantes a lazer, e um em cada dois a trabalho, optam por uma agência de viagem online.

Sobre as ferramentas do Marketing Digital, o especialista sugere o método MDH – Mais Reservas Diretas, que envolve inspirar, atrair, converter e engajar o cliente. O ‘inspirar’ significa fazer com que o indivíduo deseje conhecer aquele local, sendo as redes sociais as ferramentas ideais para isso. “Nas redes sociais as pessoas, obviamente, socializam, e o público varia de uma plataforma para a outra. É preciso conhecê-las para saber quais estratégias você vai adotar”, enfatizou.

No tópico ‘atrair’, existem basicamente duas formas: encontrar seu cliente e ser encontrado. Para encontrar seu cliente/hóspede, é preciso utilizar alguns recursos como investir em anúncios no Facebook e no Instagram, segmentando o perfil do seu público alvo. “Mas vale ressaltar que a segmentação não tem apenas relação com a idade ou local onde o indivíduo mora, tem a ver com comportamento”, disse, complementando que a hotelaria precisa ser mais proativa e não reativa. “Isso significa ir atrás do hóspede e não esperar que ele venha até você”. Outra dica do especialista em Marketing Digital é ter um site responsivo e indexado no Google, produzir conteúdo otimizado para buscas (SEO) e ter um blog com informações relevantes sobre o setor em que atua.

E quando o assunto é conversão em vendas diretas, o principal erro que o empresário pode cometer é direcionar o visitante para a home do site. “O objetivo é transferir o cliente para a área específica da página que contenha o produto que ele procura”.

Remarketing

Mais uma solução apresentada pelo palestrante foi utilizar estratégias de remarketing para seu site/motor de reservas. O remarketing é uma ferramenta do Google Ads que marca e identifica os usuários que já visitaram o seu site, passando a exibir seus anúncios com mais frequência quando eles visitam sites que aceitam anúncios na rede de display do Google.

Já no quesito engajamento, o especialista afirmou que os planos de fidelidade, muito utilizados pelos hotéis, estão banalizados. É preciso inovar e entender quem é o seu hóspede e, por exemplo, implementar um plano de indicações. “Se o hóspede que esteve em seu hotel indicar um amigo ou parente que faça uma reserva, você pode bonificá-lo com pontuações para futuras estadias. Automatize o previsível e humanize o excepcional”, finalizou.

A reportagem da Revista Hotéis viaja para cobrir a HFN – Hotel & Food Nordeste, que encerra hoje (5), em razão da parceria com a feira, e se hospedou no hotel Luzeiros Recife.