Publicidade
Trofeu fornecedor

Hotelaria paulista dá sinais de recuperação em outubro

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

A 16ª edição da pesquisa da série exclusiva, realizada pela ABIH – SP, resume o desempenho da hotelaria paulista no mês de outubro/21. Destaque para o atingimento de 100% dos hotéis abertos, do universo pesquisado, contra 98,43% no mês de setembro/21. E da retomada discreta do corporativo.

Publicidade
Altenburg

Pesquisa foi realizada de forma independente e adotou alguns comparativos com dados de outras entidades para rerratificar as análises. Entre outras, as entidades de referência e comparação foram InFOHB, Observatório do Turismo de São Paulo, Visite Campinas, ACE Ilha Bela, Caraguatatuba e São Sebastião.

Em outubro/21, a relação funcionários/Uhs aumentou para 0,40, boa recuperação de +14,28% em relação a setembro/21. No entanto, este indicador ainda apresenta cerca de 33,34% de decréscimo, em comparação com o início desta série histórica. Ainda no mês de outubro/21, houve mais variações positivas do que negativas, nos resultados de Ocupação e Diária Média das MRTs pesquisadas. Mas ainda aquém do ideal. As MRTs com apelo corporativo apresentaram bons sinais de recuperação, em clima de retomada.

Taxa de Ocupação

A taxa de ocupação acumulada do Estado ficou em 50,28%, ou 9,16% maior que setembro/21. Porém, registrou variação de -25,58% em relação a outubro/19. Repete-se o resultado pelo terceiro mês consecutivo – a maior taxa de ocupação apurada desde o início da série. Em outubro/21, as MRTs apresentaram variação mesclada em relação a setembro/21. Destaques para as regiões predominantemente corporativas. como Capital Paulista, Capital Expandida e Região de Ribeirão Preto, por conta da liberação dos eventos. Houve apenas três MRTs que apresentaram retração. Tendência é que os polos corporativos incrementem as taxas e receitas, a partir de novembro. E as boas perspectivas pela entrada da alta temporada de lazer – até março/22.

Referência importante: o status de fechado diz respeito à declaração dada de inoperação no momento da pesquisa. Não há como considerar a condição de fechamento provisório ou definitivo. Este status traz a variação mês a mês de propriedades declaradas.

Publicidade
Pikolin

Diária Média

A análise do indicador da Diária Média de outubro/21 coloca em destaque os seguintes pontos:

A Diária Média acumulada do Estado foi de R$ 257,96, que representa uma variação de -17,99% em relação a outubro/19. Em outubro/21, em relação a setembro/21, houve +1,85% de crescimento. E cinco MRTs apresentaram variação negativa. Não houve destaques positivos e nem negativos, as variações foram poucas. A expectativa segue a tendência da análise das taxas de ocupação. Ou seja: recuperação gradativa do corporativo e o segmento de lazer sinalizando positivo, por conta de proximidade da alta temporada.

Publicidade
Faitec

RevPar

Os pontos mais relevantes, conforme análise do indicador da RevPar de outubro/21, foram os seguintes:

O RevPar acumulado do Estado foi de R$ 129,70, que representa variação de -38,97% em relação a outubro/19. E +11,18%, na comparação com setembro/21. Em outubro/21, somente quatro MRTs apresentaram variação negativa em relação a setembro/21. As demais registraram variação positiva.

* As comparações foram feitas com o mesmo período de 2019, na pré-pandemia. Os números de 2020, em função da pandemia, distorcem dados comparativos.

Publicidade
Anufood

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA