Publicidade
Trofeu Fornececor

Hotelaria investe na gamificação para engajamento e fidelização dos hóspedes

O mercado mundial de games deve movimentar US$ 152 bilhões em receitas em 2019 e nesse montante o Brasil deve contribuir com cerca de R$ 7 bilhões, segundo dados da consultoria Newzoo. No ranking mundial, a pesquisa aponta que o Brasil é o 13º maior mercado e lidera entre os latino-americanos e conta com aproximadamente 75,7 milhões de jogadores. Antigamente o objetivo principal de se jogar videogame era o divertimento, mas os tempos mudaram e hoje em dia é uma importante ferramenta de treinamento e motivação que as empresas adotam e na hotelaria não poderia ser diferente. Por isso,  a hotelaria investe na gamificação para engajamento e fidelização dos hóspedes

Publicidade
Unilever

Jogar para motivar equipes em busca de metas é uma rotina em vários hotéis do Brasil, assim como uma ferramenta para a fidelização de hóspedes. Greyce Lopes, CEO da Promoboo, empresa especializada em Marketing de experiência explica que: “Estamos em transformação, em uma era onde a tecnologia está avançando cada vez mais rápido. Chipes humanos, fábricas automatizadas, carros robóticos, tudo isso está acontecendo e as estratégias de marketing e fidelização estão mudando também. Quem não se adequar, vai ficar para trás e estamos falando de já, afinal o futuro é agora e até 2025 essas mudanças estarão consolidadas no cenário mundial”, assegurou Greyce.

Hotelaria investe na gamificação para engajamento e fidelização dos hóspedes

Greyce Lopes: “Estamos em transformação, em uma era onde a tecnologia está avançando cada vez mais rápido” (Foto: Hugo Okada)

 

Engajamento e fidelização

Segundo ela, a personalização está tomando conta do mercado e as marcas precisarão fazer com que seu público invistam e façam parte das estratégias, comprando e se engajando cada vez mais. E nesse sentido, a gamificação surge como uma ferramenta ideal para engajamento e fidelização. “Quando falamos disso, já lembramos de jogos e games. Mesmo quem não gosta de games, aprecia um ou outro jogo. Vamos imaginar que na gamificação, todos os elementos de um jogo que seguram o usuário por horas, desde desafios, feedbacks, motivações, objetivos, entre outros. Pegamos tudo isso e trazemos para a nossa estratégia, fazendo uso desse mesmo princípio para o aumento do engajamento dos nossos consumidores”, explicou Greyce.

Publicidade
Retomada do turismo

Características dos jogos

Segundo a especialista, um jogo, ninguém é obrigado a participar. Trata-se de uma atividade prazeirosa. Em outro aspecto é um momento de evasão da vida real, o usuário que curtir o universo e o momento do faz de conta que conhecemos na infância. A modalidade também distingue-se da vida comum, fazendo com que o consumidor o entenda como uma brincadeira. O game tem uma ordem própria, ou seja, começo, meio e fim, sendo o fim o alcance do objetivo. “Todas essas etapas podem ser adaptadas para o negócio de hotelaria, criando uma estratégia que convide o hóspede a continuar engajado e fidelizado. Podemos transformar os nossos desafios cotidianos de uma forma lúdica, juntando o mundo real com as experiências que queremos proporcionar, criando uma história e um contexto. O hoteleiro pode verificar processos que são vistos como chatos ou morosos e transformá-lo fazendo uso dessas etapas citadas anteriormente”, exemplificou.

Publicidade
Harus

 

Segundo pesquisa da Microsoft o tempo médio de atenção humana caiu de 12 para oito segundos nos últimos 15 anos. Por isso, todos os setores da economia estão brigando pela atenção de seus potenciais clientes e o setor turístico não está fora dessa lista. Por conta disso, cada vez mais a estratégia de gamificação no setor hoteleiro tem merecido a atenção das equipes de marketing. A gamificação no setor hoteleiro tem se mostrado uma ótima maneira para aumentar a fidelidade e o engajamento do cliente, incorporando o fator social aos seus programas de lealdade. Criar comunidades de hóspedes em torno de competições melhora a presença da marca nas redes sociais e atrai novos clientes. Outro fator relevante da gamificação é para seleção e treinamento de funcionários. Na rede Marriot, por ano, são contratados em todo o mundo cerca de 50 mil funcionários, e encontrar as pessoas certas não é fácil. Para isso, a rede norte-americana utiliza um jogo chamado “My Marriot Hotel”, onde os candidatos jogam/executam várias tarefas rotineiras, conhecem mais sobre o dia a dia e se candidatam a um emprego.

Hotelaria investe na gamificação para engajamento e fidelização dos hóspedes

O Game Room é um espaço de entretenimento conta com equipamentos profissionais de última geração instalado no Novotel Itu Golf & Resort – Foto – Divulgação

Publicidade
RAP Engenharia
Game Room

E diante dessas oportunidades apresentadas pela gamificação de engajar e fidelizar o cliente, o Grupo R1 montou a Game Room!, uma sala de game dentro do Novotel Itu Golf & Resort. O objetivo é poder proporcionar um ambiente em um local seguro como um hotel para quem sai de casa para jogar em locais privados e diferentes. No local será…..

Essa matéria só pode ser lida na íntegra em nosso aplicativo. Ele está disponível na versão Apple e Android. Clique aqui www.revistahoteis.com.br/aplicativo  . Além deste conteúdo, verá diversas outras matérias exclusivas em nosso APP e terá o mundo da hotelaria na palma da mão.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA