Publicidade
Pikolin

Hotelaria adapta cada vez mais espaços para novos formatos de trabalho

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 16 minutos

Staycation, workation e outros novos produtos ganham força com a tendência crescente do uso do quarto de hotel como espaço de trabalho

É fato que a pandemia acelerou processos e adiantou tendências na hotelaria, que se viu obrigada a trazer inovações – principalmente de cunho tecnológico – em velocidade acima do que estava habituada. Uma dessas inovações, que já se desenhava antes da pandemia, e ganhou espaço e relevância na quarentena foi a criação de espaços para que o hóspede possa manter sua rotina de trabalho ao mesmo tempo em que curte um período de descanso com a família, proporcionando flexibilidade e novos formatos de trabalho. Ações cada vez mais atrativas para o público interno, com foco no bem-estar e no trabalho remoto começaram a ser uma tendência duradoura, principalmente com o impulso recebido em 2020. Prova disso é que, de abril a dezembro do ano passado, 80% das vagas trabalhadas pela consultoria de recrutamento especializado Robert Half, foram destinadas para posições 75% ou 100% remotas.

Publicidade
Encontro da hotelaria

Sempre alerta para novidades, o setor hoteleiro passou a enxergar uma oportunidade de atrelar o trabalho remoto ao bem-estar e ao lazer, passando a investir em infraestrutura para o “room office”, que nada mais é que trazer para o quarto do hotel ou espaço especialmente designado pelos empreendimentos, as rotinas do trabalho de escritório, com todos os artefatos necessários e até alguns mimos extras.

Nesse contexto, já começaram a surgir start-ups focadas em ajudar colaboradores a aproveitarem melhor os dias de descanso e lazer, viajando e vivendo novas experiências. Um case de destaque é o da Férias & Co. “Lançamos um benefício corporativo atrelado ao descanso e lazer de colaboradores em janeiro de 2020 e percebemos uma tendência entre os mais de 8,5 mil colaboradores nesta base, que foi a procura por locais com estrutura para o trabalho remoto, mas também com opções de lazer seguras para a família”, explica Bruno Carone, co-fundador.

Com uma base de mais de 220 mil opções de hospedagens incluindo hotéis, resorts e pousadas, a start-up elencou uma lista com quatro espaços que rapidamente se adaptaram e têm se destacado entre os profissionais que possuem o benefício corporativo, uma vez que contam com uma infraestrutura com internet rápida, acomodações amplas com lazer exclusivo e estão todas próximas as capitais: Tauá Resort Atibaia; Blue Tree Thermas de Lins; Vivá Porto de Galinhas; e Costão do Santinho, em Florianópolis.

Publicidade
Equipotel 2021

Vista aérea do Tauá Resort Atibaia (Foto: Divulgação)

Tauá Resort Atibaia

Está localizado a menos de 100Km da capital paulista, permitindo uma viagem de carro. Possui wi-fi em todas as acomodações, para auxiliar no room office, além de opções com hidromassagem para descompressão e ainda atividades ao ar livre, seguindo todos os protocolos de segurança.

Blue Tree Thermas de Lins

Um pouco mais de 400km da cidade de São Paulo, conta com room service e toda a estrutura para trabalhar sem precisar sair do quarto. Tem uma ampla área verde que permite diversas atividades recreativas, individuais e ao ar livre, seguindo todas as medidas protetivas.

Vivá Porto de Galinhas

A menos de 100 Km da capital pernambucana, localizado em uma das praias mais famosas do estado, possui uma acomodação de frente para o mar, ampla e confortável, com banheira de hidromassagem na varanda. Também é possível fazer as refeições no quarto, pelo room service, além de atividades sempre ao ar livre, respeitando distanciamento e demais medidas de segurança.

 

 

Costão do Santinho Florianópolis

A menos de 40 km da capital catarinense, o resort all inclusive auxilia com a alimentação, já que garante uma estadia sem preocupações com gastos extras. Além de contar com apartamentos espaçosos, muitos com churrasqueira, permitindo pequenas confraternizações familiares. Além de internet de alta velocidade, que garante o “room office”, e possibilidade de atividades ao ar livre.

Publicidade
Altenburg

Workation

Na nova realidade do “home office”, é possível trabalhar em praticamente qualquer lugar que ofereça uma boa conexão com a internet. Locais abertos, diferentes daqueles da rotina, que seguem protocolos sanitários são os oásis da era moderna. 64% dos trabalhadores acreditam que o home office veio para ficar e 87% dos consumidores possuem um smartphone: vivemos no mundo “figital”, aquele que mescla o físico com o digital. Porém, quando o trabalho “invade” a casa, 52% dos consumidores estabelecem um limite estrito entre vida profissional e pessoal, e a preocupação com o tempo livre está entre as prioridades para 51% deles, segundo dados da pesquisa da Euromonitor sobre as tendências globais de consumo em 2021.

A marca Selina, conhecida pela característica ‘descolada’ adequou espaços para o trabalho remoto (Foto: Divulgação)

A rede internacional de hotéis Selina é um exemplo de como tendências podem ser traduzidas em negócios inovadores e que vão ao encontro das novas necessidades dos consumidores. Selina é uma marca de estilo de vida nômade que oferece novas plataformas físicas e digitais para acomodar as necessidades de uma nova geração de viajantes e trabalhadores remotos e foi fundada em 2015 por Rafael Museri e Daniel Rudasevski.

Ao combinar o conforto e o estilo de um hotel descolado com os aspectos sociais de um hostel e as experiências de um retiro ou de um festival, somados a distintas acomodações – de redes e barracas a quartos compartilhados, suítes ou lofts exclusivos – e espaços de coworking, recreação, bem-estar e experiências locais, Selina é uma plataforma dinâmica que cria uma estadia holística para inspirar conexões significativas com pessoas, lugares e comunidades. Das grandes cidades a destinos remotos, Selina atualmente opera 75 propriedades em 20 países da América Latina, Estados Unidos e Europa. No Brasil, são seis unidades.

Levando em conta esses novos anseios do consumidor, Selina criou a experiência “Workation”, uma brincadeira com as palavras, em inglês, “work” (trabalho) e “vacation” (férias). Em pacotes de 15 dias, as pessoas poderão cumprir suas horas de trabalho nas áreas externas de um Selina em meio a natureza ou no espaço de coworking das unidades, compartilhando experiências com outras pessoas, em um ambiente com todas as medidas sanitárias e de segurança, fazendo networking e participando de atividades criadas especialmente para essa experiência.

O conceito de unir trabalho ao momento de lazer e descanso da família, unindo o útil ao agradável foi recebido como uma ideia tão oportuna nesta época de pandemia e quarentena que não faltam exemplos de empreendimentos que aderiram a tendência. Os hóspedes cada vez mais buscam ambientes de tranquilidade onde possam se desligar temporariamente dos problemas que a pandemia trouxe. A Fazenda Santa Vitória, localizada no município de Queluz, entre os estados do Rio de Janeiro e São Paulo, trouxe uma proposta voltada ao wellness ou bem-estar, apresentando as “Casas do Pomar”, novas acomodações ideais para quem deseja descansar, trabalhar e estar em contato com a natureza.

Interior de uma das Casas do Pomar, localizadas na Fazenda Santa Vitória (Foto: Divulgação)

São quatro unidades localizadas em meio a um pomar de árvores nativas e plantas tropicais. Um espaço amplo e arejado com 72m², e uma estrutura adequada para aqueles que querem descansar e também trabalhar remotamente. As casas são preparadas para receber até dois hóspedes com o conforto do ‘sentir-se em casa’ e contam com um espaço de trabalho e internet. Apesar da proximidade com a sede, as casas também possuem utensílios e utilitários para quem deseja mais autonomia no dia-a-dia.

Em um cenário bucólico e isolado, a Fazenda Santa Vitória se transformou em um local que respira história e vivências culturais do Vale do Paraíba, Serra da Mantiqueira e todo o entorno. O local respeita os horários e gostos dos clientes, recebendo-os como velhos amigos que chegam em casa. O café da manhã passado na hora é apreciado juntamente com os sons da natureza que se escuta logo no gramado, ao lado de um casarão branco de portas e janelas de azul anil – uma instalação centenária típica das sedes de fazendas.

A Fazenda Santa Vitória investe forte no conceito ‘wellness’ ou bem-estar (Foto: Divulgação)

Na gastronomia um dos pilares que a Santa Vitória carrega em sua cozinha é a valorização da produção e da cultura regional. A cozinha, liderada pelo Chef Vitor Rabelo, tem foco na gastronomia caipira, que oferece uma verdadeira imersão na cozinha rural e fomenta produtores regionais como Curiango, Queijaria Santo Antônio, Alto do Marins, Bernadete Geleias, entre outros, todos cuidadosamente selecionados a partir de uma constante pesquisa regional. Priorizando os insumos que vêm da própria horta, os pratos acompanham o ciclo das estações, a sazonalidade e o clima da região, com verduras, legumes e frutas frescas.

Staycation

Por conta do período sem precedentes por causa da pandemia de COVID-19, a hotelaria precisou driblar a queda no número de hóspedes devido às restrições de circulação em todo o mundo. Os hotéis nas capitais foram os que mais sofreram com a suspensão de viagens de negócios e eventos corporativos. Mas, de olho no novo comportamento dos viajantes, os hotéis logo se adaptaram para atrair um outro perfil: pessoas que moram perto, na mesma cidade ou em um raio de até 300 km de distância, e que buscam opções de lazer e descanso. Essa tendência é chamada de Staycation e tudo indica que deve permanecer enquanto durar a pandemia.

Para Pedro Freire, Diretor da área de Hotéis e Hospitalidade da JLL, “Com as restrições de viagens e o medo que muitas pessoas têm de pegar um avião e fazer maiores deslocamentos neste momento, hospedar-se num hotel mais próximo de casa, em alguns casos até na mesma cidade, passou a ser uma tendência global. Assim, a alternativa que os hotéis encontraram foi atrair esse hóspede com perfil Staycation, que cansou da quarentena em casa e deseja mudar de ambiente, tirar alguns dias para se desligar um pouco do estresse diário”.

Publicidade
Escola para resultados

A chegada de um novo público

O Palácio Tangará, em São Paulo, aderiu à tendência do Staycation e conseguiu bons resultados. No período em que ficou fechado, do final de março de 2020 até meados de setembro, o hotel fez adaptações para receber os hóspedes com segurança. A primeira medida foi mudar os protocolos de higienização com uma consultoria assinada pelo Hospital Israelita Albert Einstein. Também investiu na criação do maior restaurante ao ar livre em São Paulo, em entretenimento noturno, além de remodelar o serviço do chá da tarde e do brunch aos domingos e ampliar a recreação infantil para todos os dias da semana.

O Palácio Tangará passou a receber mais clientes interessados em manter a rotina de trabalho e o ‘home schooling’ dos filhos (Foto: Divulgação)

Vizinho ao parque Burle Marx, com uma natureza exuberante ao redor e com duas piscinas semi-olímpicas e spa, a infraestrutura do hotel atraiu um novo público durante a pandemia e o hotel conseguiu até melhorar alguns resultados, segundo Leandro Cássio, Diretor de vendas e marketing do Palácio Tangará. “Desde a reabertura, nós fomos surpreendidos com a adesão do público ao Staycation. Passamos a receber mais famílias, que aumentaram sua estada por causa do trabalho remoto e do home schooling. Tivemos o melhor mês de janeiro desde a abertura, há três anos, e alavancamos a receita com uma performance melhor na diária média, pois se trata de um público mais exigente, disposto a pagar mais para ser bem atendido”, diz o executivo do hotel. 

Resort com ‘escritório na praia’

Pensando nesta tendência do ‘mundo como escritório’ o Transamerica Resort Comandatuba, também convidou os brasileiros para saírem de casa e trabalharem remotamente com o pé na areia, em um ambiente cheio de sol e energia.

O Transamerica Comandatuba transformou a experiência de famílias com o oferecimento de estrutura para trabalho remoto (Foto: Divulgação)

O resort conta com serviços e ambientes para um home office eficiente, com o conforto de casa. Todas as acomodações possuem estação de trabalho, ar-condicionado e internet dedicada. O hotel ainda disponibiliza kit de amenities com canetas, blocos de anotação e outras comodidades para quem não pode perder tempo. Para crianças e adolescentes o ensino à distância pode ser realizado com aulas ao ar livre e muito contato com a natureza.

No final do expediente, o empreendimento disponibiliza cerca de 80 opções de lazer e descanso e se der fome, é possível fazer um lanchinho a qualquer hora no sistema all inclusive. Por conta da pandemia de COVID-19, o resort opera sob rigorosos protocolos sanitários atestados pelo Bureau Veritas através do selo de responsabilidade SafeGuard. Os quartos, higienizados com produtos certificados, são lacrados para garantir que o próximo hóspede seja o primeiro a entrar no ambiente depois da limpeza. O uso de máscara é obrigatório em todas as áreas comuns e o álcool em gel está disponível tanto nos quartos como em pontos estratégicos pelo hotel.

Solução parcial

Pedro Freire, da JLL, explica: “Observamos que resorts e hotéis de lazer próximos aos grandes centros urbanos tiveram um desempenho interessante, mesmo estando com a capacidade de ocupação limitada. No caso dos hotéis urbanos, com instalações voltadas para o público de negócios, o staycation pode amenizar as perdas, mas não resolve todos os problemas. Além de descontos atrativos, é necessário que os hotéis sejam criativos e busquem alternativas adicionais, que agreguem valor às hospedagens e atraiam o maior número possível de hóspedes”, pontua.

Ele cita a adaptação de áreas de evento e business centers para estações de trabalho para os hóspedes e a criação de pacotes promocionais e/ou temáticos para atrair o público. “Flexibilidade e criatividade são as palavras do momento. Assim como o Palácio Tangará incluiu a recreação infantil todos os dias da semana, outros hotéis mudaram suas regras e passaram a aceitar pets, por exemplo. Como muitas empresas estão estimulando o trabalho remoto, é possível atrair famílias com crianças, possibilitando que os pais trabalhem de uma maneira mais confortável, enquanto os pequenos estão desfrutando de momentos de lazer”, diz.

No entanto, com a segunda onda de contaminações levando o país ao pior momento da pandemia e com a vacinação em ritmo lento, ainda não é possível fazer previsões de recuperação para o setor.

O Executivo da JLL afirma: “Muitos empreendimentos já estão operando no limite dos seus recursos, alguns utilizaram seu fundo de reserva para atravessar esse período e agora estão pedindo aporte aos investidores. Isso traz também uma preocupação para um momento futuro, com o envelhecimento dos empreendimentos, pois as reformas e atualizações previstas serão postergadas até que se consiga recuperar esses recursos”.

Fortalecimento da proposta

Segundo levantamento da Zarpo, agência de viagens focada nos melhores hotéis e resorts do Brasil, realizado a partir de mais de sete mil reservas feitas na plataforma entre janeiro e abril deste ano, os primeiros meses de 2021 mostram que as pessoas apostaram de fato no Staycation.

Para viagens no primeiro semestre, a média de noites reservadas foi de apenas três. Já a partir de junho e durante todo o segundo semestre, dados do Zarpo mostram que a intenção de viajar para mais longe e por mais tempo aumenta, sendo que a média de pernoites sobe para cinco. “No comparativo do primeiro semestre com o segundo, a quantidade de noites que os viajantes pretendem passar no destino aumentou em 42%”, diz Daniel Topper, CEO do Zarpo.

Staycation x Longas distâncias

A maioria do público do Zarpo, 91% dos cadastrados, está concentrado na região Sudeste. E no primeiro semestre as reservas com destinos para o Sudeste foram de 56% contra 36% para o Nordeste, sinalizando assim a preferência por Staycation – viagens mais próximas. No segundo semestre, os dados da pesquisa praticamente se invertem, as reservas para destinos mais distantes são 55% para o Nordeste contra 37% para o Sudeste. “Essa virada começa no final do primeiro semestre, ainda no mês de junho, quando as reservas sinalizadas para o Nordeste foram de 52,3% ante 36,8% para o Sudeste, reforçando as intenções para viagens mais longe de casa e, provavelmente, com deslocamento aéreo”, explica o CEO.

São Paulo e Bahia lideram o ranking de destinos mais procurados

No ranking dos destinos mais procurados estão o Estado de São Paulo e a Bahia. No primeiro semestre, São Paulo acumulou 35% das reservas, enquanto a Bahia 21%. Já para o segundo semestre, a Bahia lidera com 33% das reservas contra 21% de São Paulo.

Férias de julho

O levantamento do Zarpo ainda mostra que o mês com maior média de noites reservadas é o de julho, muito por conta das férias escolares, sendo que a média de permanência é de seis noites por reserva. Para o período, os cinco estados mais procurados para curtir as férias em família são: Bahia (27,48%), Minas Gerais (21,52%), São Paulo (18,54%), Pernambuco (9,27%) e Alagoas (7,95%), reforçando o crescimento da confiança e procura por destinos mais distantes e, consequentemente, estadias mais longas.

A Nobile Hotels & Resorts, rede cem por cento brasileira, assim como o já mencionado Palácio Tangará, apostou em renovação para driblar a pandemia e manter sua relevância no mercado. Em julho de 2020, a rede anunciou o rebranding da identidade visual das bandeiras de seus diferentes produtos, que tiveram logotipos renovados. Com isso, as propriedades que assinaram contrato de administração e licenciamento de uso de marcas já usariam, no momento de sua abertura, a nova identidade, enquanto as unidades em operação entraram em um processo de transição previsto para ser concluído em até dois anos.

Flávio Cardoso: “Temos visto crescer o número de clientes que buscam opções de hotéis para trabalhar de forma reclusa e segura” (Foto: Divulgação)

Publicidade
Onity

Segundo Flávio Romero Cardoso, Gerente Nacional de Operações do Grupo Nobile, “Entendendo o nicho de mercado e oportunidades de desenvolvimento, foi desenvolvida uma nova bandeira para o segmento de longa temporada, que se adequa perfeitamente em residenciais com serviços e padrões hoteleiros, a Nobile Residences. Já fazem parte do portfólio da companhia, o Nobile Residences Beach Class Fortaleza, na Praia de Iracema, no Ceará, e o Nobile Residences Maria Frazão, na praia de Boa Viagem, no Recife (PE). Essa bandeira atende a latente demanda de quartos mais amplos, com suporte de cozinha estruturada, e diferentes ambientes que propiciam maior conforto e segurança aos clientes. Em junho teremos o nosso primeiro empreendimento com esta bandeira no coração de São Paulo, no bairro de Pinheiros. Há negociações para levar essa bandeira também ao Rio de Janeiro, Bauru, Barueri e Belo Horizonte”.

O Nobile Suites Congonhas é um dos hotéis da companhia preparado para o Staycation (Foto: Divulgação)

Para Cardoso, a crescente demanda pelo Staycation deve permanecer em alta mesmo após a imunização pela vacina. “Destinos como Governador Valadares, Ipatinga, Belo Horizonte (MG), Recife (PE), São Paulo, Itapema (SC) entre outros que dispõe de empreendimentos hoteleiros de categoria Suítes, com quartos de dois ambientes e com copa de cozinha, conseguiram se adequar mais rápido às demandas que foram iniciadas na pandemia e se perduram ainda hoje. Na segmentação interna de clientes, os mensalistas nesses hotéis, chegam até 15% de sua ocupação, sendo uma receita fixa e importante às baixas demandas que todo o mercado brasileiro vem passando. Conseguir atender cientes que buscam cumprir quarentena, ou que procuram passar por períodos superiores a dez dias, vai além dos públicos provenientes de diferentes estados. Para essa segmentação, os clientes acabam sendo também os regionais, buscando opções de hotéis que atendem os protocolos e onde possam se hospedar pra trabalhar de forma reclusa e segura, sem deixar de seguir com um score de qualidade atrelada a valorização da marca. Os protocolos de segurança contra o COVID-19 da rede ajudam ainda mais aos que procuram a certeza de padrão. Destacando a consulta na plataforma do Ministério do Turismo, a Nobile submeteu seus processos e padrões com a execução dos protocolos contra o COVID-19 e o retorno foi extremamente positivo. Estamos 100% de acordo com as normas governamentais. Essa devolutiva por parte do MTur nos orgulha ainda mais do trabalho desenvolvido. No mês de abril, a Nobile reforçou com um refresh, o compromisso da execução dos protocolos por intermédio de webinars online, com temáticas como: Recepção, Governança, RH, Manutenção e Alimentos e Bebidas com suas equipes de todos empreendimentos de gestão e de licenciamento de marca”.

O Nobile Residences Maria Frazão segue a tendência do Staycation (Foto: Divulgação)

Surfando conforme a onda

Flávio também destaca a importância da criação constante de campanhas de Marketing e da observação aos pequenos detalhes que fazem toda a diferença para o hóspede do Staycation: “Como a palavra do momento é reinvenção, e como todo brasileiro por ser extremamente criativo consegue ‘surfar conforme a onda’, a Nobile fecha o mês de abril aumentando ainda mais nossa base de novos clientes, fornecendo através do time de vendas, oportunidades em diferentes nichos, possibilitando parcerias e campanhas afim de atingir públicos nacionais, regionais e também os locais. Para tanto, campanhas como o oferecimento de áreas de Room Office, melhores descontos para o Staycation e adequação de quartos de hóteis com itens para melhor conforto, foram premissas que continuam em dias atuais. A exemplo do Nobile Suites Monumental, Executive e San Diego Suites Pampulha, que para atender o público do Staycation, agregou serviços com quartos com microondas, cooktop, escorredor de pratos e itens de apoio que podem ser adicionados ao valor da diária, aumentando ainda mais seu RevPar, acreditamos que esse exemplo passará de forma gradativa aos demais empreendimentos desde que tenham essa demanda. Campanhas de marketing são constantemente divulgadas para intensificar a atenção da Nobile Hotels & Resorts a seus diferentes perfis de clientes, e a mais recente são ofertas a hotéis que atendem o público pet friendly, maioria em viagem com família, e a recepção do público de terceira idade destacando os já vacinados, que acreditamos ser a faixa etária que mais vai viajar. Essa campanha foi batizada de Viva a Idade”.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA