HOME Matérias Especial Hotéis investem na qualidade da limpeza, conservação e manutenção

Hotéis investem na qualidade da limpeza, conservação e manutenção

2003
0
SHARE

Matéria publicada na edição 48, setembro de 2006

 

A preocupação com a conservação, higiene e limpeza nos hotéis deve ser constante e ela começa com o cuidado e a atenção na hora da escolha dos produtos. Isto pode parecer um pequeno detalhe, mas é imprescindível saber se os produtos seguem todas as regulamentações legais e se os funcionários conhecem os critérios de segurança adequados ao manuseio desses materiais. Esse tipo de cuidado faz com que o hotel diminua os riscos de acidentes e eventuais situações de desconforto, priorizando o serviço de qualidade. Cada área possui uma necessidade própria e exige um produto específico visando segurança e bem-estar do hotel e de seus clientes, assim como deve garantir completa e segura higienização de todo o hotel como pisos, carpetes, banheiros, louças e etc. Nem sempre o menor preço é garantia da melhor escolha.
De acordo com Paulo Benedet, Diretor de Operações do Grand Hotel Rayon de Curitiba (PR), a utilização de produtos adequados, eficientes e seguros num hotel é de extrema importância, assim como a qualificação das pessoas que vão manuseá-los. “Nossa equipe de limpeza é própria e o setor do hotel que mais exige cuidado é a cozinha e armazenamento de alimentos. Seguimos os padrões legais e de segurança que acabam por facilitar o atendimento aos hóspedes, já que, em quase todos os casos, têm processos já testados que garantem uma boa produtividade. Os cuidados com a higiene do hotel não gera dificuldades no atendimento ao cliente, pelo contrário, até facilita. Pode ter um custo maior, mas amplamente compensado com o benefício que traz em termos de segurança e conforto ao cliente”, afirma Benedet. Segundo ele, o Grand Rayon disponibiliza ainda a seus funcionários treinamentos periódicos, capacitando-os por meio de cursos ministrados por entidades reconhecidas pelos órgãos públicos competentes. Com isso, reduziu-se a possibilidade de acidentes, tanto por parte dos técnicos quanto dos hóspedes.
Já o hotel Sofitel São Paulo, que utiliza como critério de seleção dos seus produtos de limpeza a rapidez e eficiência, tem como preocupação a escolha do produto certo para cada área. “É muito importante que os produtos não danifiquem o piso, por exemplo. A escolha do produto certo é fundamental para a limpeza e conservação do hotel. Para que isso aconteça, o hotel deve ter um relacionamento de confiança com e empresa fornecedora dos produtos”, diz Doralice Schmidt, Governanta Geral do Sofitel São Paulo. Segundo ela, o hotel possui equipe própria e seus 31 funcionários responsáveis pela limpeza e higienização do hotel são treinados semestralmente pela empresa fornecedora dos produtos, a fim de checar se os mesmos estão sendo aplicados corretamente, no que diz respeito à quantidade, proporção e utilidade.
Preocupando-se também com o convívio, bem-estar e segurança dos hóspedes, o Sofitel tem a chamada “limpeza profunda” realizada no período da madrugada, onde os carpetes, pisos, rodapés e paredes são lavados e aspirados. Durante o dia, são feitas apenas manutenção e conservação dos ambientes. Além de que, uma vez por mês, são interditados dois andares inteiros, por um dia, para manutenção, revisão geral e limpeza completa.
Pensado nos eventuais clientes alérgicos, o Sofitel oferece um leque de opções como a troca dos travesseiros e edredom, ou a troca de um produto de limpeza, apesar de que a maioria dos quais o hotel utiliza são neutros, ou seja, têm ação eficiente, limpam e são inodoros. Uma novidade neste setor, que ainda está em fase de testes no hotel, oferece aos hóspedes alérgicos um pouco mais de conforto: são pastilhas usadas no ar-condicionado central, eliminando bactérias e limpando o ar.
Um outro hotel que também se mostra bastante preocupado com limpeza, higiene e conservação é o hotel Belo Horizonte Othon Palace, que prioriza a qualidade do seu serviço, assim como dos produtos. De acordo com a Governanta Geral do hotel, Ana Maria de Oliveira, a preferência é por produtos de qualidade e, principalmente, biodegradáveis, ou seja, que não agridem o meio ambiente. Mas as recomendações não páram por aí, o piso deve estar sempre limpo e seco, os produtos hipoalergênicos, luvas e toucas devem estar à disposição de todas as pessoas que adentrem os restaurantes e cozinha. Para evitar qualquer tipo de incômodo aos hóspedes, as camareiras limpam os apartamentos somente quando não há o aviso na porta de “não perturbe” e, nas áreas comuns, a limpeza é feita fora dos horários de pico, mas quando necessário, são utilizadas placas indicativas.
A equipe do Belo Horizonte Othon Palace é própria do hotel e está submetida a constantes treinamentos. “Nossa unidade, assim como todas que compõem a Rede Othon tem, como uma de suas obrigações, manter um número mínimo de horas de treinamento mensal para todos os seus colaboradores”, conta Ana Maria, reforçando que todos trabalham com EPI (equipamentos de proteção individual), seguindo todas as normas e procedimentos de segurança. Segundo Ana, preocupados também em atender os clientes alérgicos, o hotel possui apartamentos com piso laminado, próprios para essas pessoas. Porém, os demais quartos têm o carpete, assim como as cortinas, cobre-leito e colchões, aspirados e limpos freqüentemente, eliminando ao máximo qualquer tipo de poeira e ácaro.
De uma maneira geral, o interesse e a constante preocupação com a limpeza, higienização e conservação, torna os hotéis mais qualificados e posicionados no mercado. Permite também ao cliente identificar quais hotéis que se empenham em atualizar esse tipo de setor, transformando-o em uma espécie de serviço especializado para atender, por exemplo, hóspedes que possuem algum tipo de alergia.

SHARE

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image