Publicidade
Coronavirus

Henrique Weaver, o comandante da maior rede de hotéis no Brasil

O mercado hoteleiro brasileiro está sendo surpreendido por um grande player mundial da hotelaria que aportou no País no ano passado praticando diária de apenas R$ 40,00. Com isso cresceu de forma meteórica e hoje já se encontra em mais de 40 cidades, espalhada por todas as regiões brasileiras, com mais de 500 hotéis e 13 mil quartos.

O nome OYO pode não ser conhecido, mas basta ver a logomarca estampada na fachada pintada de vermelho que vem à lembrança dessa que já considerada a maior rede do Brasil em número de hotéis.

Publicidade
Saga System

 

O portfólio da empresa que já opera em mais de 800 cidades e em 80 Países no mundo, já conta com mais de 43.000 propriedades e já ultrapassou a marca de 1 milhão de quartos. Tecnologia baseada em inteligência artificial para hotéis independentes em todo o mundo, assim como o melhor gerenciamento de receita são alguns dos fatores que fazem a diferença da Oyo. Confira nessa entrevista exclusiva com Henrique Weaver, Diretor geral da OYO no Brasil

Revista Hotéis – Como e quando surgiu a OYO? Ela foi criada com quais objetivos, como está a atuação e expectativa mundial de crescimento nos próximos anos?

Henrique Weaver – Criada em 2013, a OYO Hotels & Homes é uma startup de hotelaria – de origem indiana – e considerada atualmente como a principal rede de hotéis, residências e espaços do mundo. O portfólio da empresa, que representa mais de 43.000 propriedades e já ultrapassou a marca de 1 milhão de quartos, combina imóvei totalmente remodelados e padrões de qualidade OYO. Além disso, traz a sua própria tecnologia baseada em inteligência artificial para hotéis independentes em todo o mundo, para um melhor gerenciamento de receita, permitindo que eles tenham sucesso nesse mercado bastante competitivo com grandes redes. A OYO opera em mais de 800 cidades e em 80 países, incluindo EUA, Brasil, Europa, Reino Unido, Índia, Oriente Médio, Sudeste Asiático e Japão.

A OYO já conta com mais de 500 hotéis e 13 mil quartos no Brasil

Nossa nova direção de negócios está centrada em quatro pilares estratégicos para a construção de uma organização mais enxuta, saudável e mais ágil. Isso inclui crescimento sustentável, lucratividade, excelência operacional e do cliente, treinamento e governança são para nós o caminho claro para a lucratividade para além de 2020.

Publicidade
Schipper

 

R.H – Como se encontra a operação no Brasil, quantos empreendimentos estão operando e como enxerga as oportunidades apresentadas pelo mercado para crescimento e expansão?

H.W – Hoje, a OYO já está em mais de 40 cidades, espalhada por todas as regiões brasileiras, com mais de 500 hotéis e 13 mil quartos. Já somos considerados a primeira rede hoteleira no Brasil, em número de hotéis, e nosso plano é de investirmos na construção de fortes relacionamentos com parceiros e experiência do cliente, enquanto traçamos um caminho claro para a lucratividade no Brasil e em outros mercados globais importantes em todo o mundo.

R.H – Alguns especialistas do mercado afirmam que a OYO não tem critério para captar os meios de hospedagem a sua plataforma, pega qualquer um e alguns em condições precárias, passa uma tinta vermelha na fachada e estampa sua marca. Como você analisa essa questão?

H.W – A OYO segue critérios internos rigorosos para a escolha de hotéis de acordo com cada região. Nós temos um time de Transformação, composto de arquitetos, engenheiros e designers. O trabalho desse time é garantir que os hotéis evoluam para que atinjam os padrões de qualidade da OYO – isso é muito importante para nós. Uma coisa interessante que notamos após um hotel entrar para a rede da OYO é uma melhoria significativa das avaliações de hóspedes, o que indica que nós agregamos bastante valor para a experiência de hospedagem. Ainda há um longo caminho a percorrer, e já negamos hotéis por saber que não poderíamos agregar valor e a parceria não seria benéfica, e estamos trabalhando todos os dias para continuar construindo uma organização na qual todos os nossos públicos possam ter uma experiência gratificante com base nos princípios de confiança, respeito e resiliência. Nosso foco é trabalhar em parceria com hoteleiros independentes para melhorar a experiência e a ocupação através do uso de novas tecnologias, melhorando a rentabilidade do estabelecimento.

Publicidade
Gestão de riscos

 

R.H –  Tem muitos meios de hospedagem da OYO praticando diária de apenas R$ 40,00. Essa conta fecha? Qual é o segredo de uma diária tão baixa com lucratividade?

H.W – Gestão de receitas e precificação são algumas das fortalezas da OYO. Um dos pontos mais importantes para nós é em fazer com que o RevPar dos hotéis suba consideravelmente. Usamos machinelearning para obter precificação dinâmica, enquanto a AI (Inteligência Artificial) e a PNL (Processamento de linguagem natural) estão ajudando no atendimento ao cliente….Essa entrevista só pode ser lida na íntegra em nosso aplicativo. Ele está disponível na versão Apple e Android. https://www.revistahoteis.com.br/aplicativo  . Além deste conteúdo, verá diversas outras matérias exclusivas em nosso APP e terá o mundo da hotelaria na palma da mão.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image