Publicidade
LG Eletronics

Glamping conquista cada vez mais a preferência dos viajantes no Brasil

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 13 minutos

Em meio as restrições impostas pela pandemia, o Glamping surge como uma alternativa para os viajantes que desejam contato com a natureza e conforto

O Glamping, termo que mistura as palavras “glamour” e “camping”, como o próprio nome indica, é uma nova modalidade de hospedagem surgida no Reino Unido, e que já caiu no gosto dos norte-americanos e europeus. O conceito está chegando ao Brasil com toda a força, inclusive como alternativa para os novos roteiros motivados pela pandemia. Em meio as incertezas causadas pela COVID-19, o Glamping surge como solução para aqueles que não abrem mão de uma viagem e principalmente, do contato com a natureza – com menor risco de contaminação pelo vírus – e também como uma inovação no tocante ao mercado do turismo. O Glamping mescla acomodações rústicas com todo o conforto de um hotel e a atmosfera de um acampamento, e vem ganhando a preferência dos viajantes não só pela segurança, como pela oportunidade de continuar vivenciando novas experiências imersivas, que é, segundo pesquisas, o desejo do novo viajante quando escolhe o seu destino de férias.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Geralmente planejados como construções rústicas, em cabanas ou bangalôs, com camas confortáveis e produtos e serviços semelhantes aos de um empreendimento comum, como mini-bar, acesso a canais de TV, sinal de internet, chuveiro quente e até spas privativos, o Glamping, para o mercado mundial é celebrado como o futuro da hotelaria e alternativa para a retomada do setor de hospitalidade.

Turismo de escapada. Inserido no contexto do Staycation ou “turismo de escapada”, modalidade caracterizada por momentos de quebra da rotina em destinos próximos do viajante, o Glamping começa a ser visto como uma importante ferramenta de retomada.

Segundo Bianca Dramali, Professora de pesquisa e comportamento do consumidor da ESPM Rio, “É hora do setor de turismo proporcionar experiências seguras que quebrem a rotina cansativa do isolamento. O Glamping por exemplo, uma espécie de camping de luxo, pode ser uma boa pedida para estes tempos”.

Provável maior expoente do segmento no Brasil, o Parador, em Cambará do Sul, segundo empreendimento da rede Casa Hotéis, surpreende não só por abraçar o conceito como pelas hospedagens inovadoras, que objetivam oferecer algo mais à experiência do viajante.

Com vista panorâmica para os vales dos Campos de Cima da Serra, o Parador oferece três categorias de acomomodação: Luxo, Suíte e Suíte Superior. As barracas Luxo e Suítes reforçam o conceito de acampamento e são feitas com lonas e materiais térmicos que suportam o rigoroso frio da região. As Suítes possuem deque privativo com banheira de hidromassagem. Já as acomodações da categoria Suíte Superior têm o conceito Luxo Rústico, com o telhado de santa-fé, paredes de lona e detalhes em madeira, além de banheiro em alvenaria. Cada uma dessas barracas tem um deque exclusivo com banheira de hidromassagem e lareira externa, com vista privilegiada para o Rio Camarinhas.

Publicidade
Dam Roupas

A Suíte Superior do Parador, com ares rústicos e conforto premium (Foto: Divulgação)

Quem explica o conceito do empreendimento é Rafael Peccin, Diretor de Marketing do Casa Hotéis. “O Grupo Casa Hotéis procura estar sempre na vanguarda para oferecer uma experiência única aos hóspedes. O Parador nasceu como um local de parada para os clientes do hotel Casa da Montanha, em Gramado, que iam visitar os cânions da Serra Gaúcha. Criamos um pacote hospedagem que inclui um passeio em veículos Land Rovers – muito raros e cobiçados na época -, para levar nossos clientes de Gramado para conhecer um dos lugares mais bonitos do Brasil. Já pensávamos em implementar um hotel com o conceito de unique stays, ou seja, tipos de hospedagem que só se encontram em lugares exclusivos. Numa viagem que meu irmão fez para o Parque Nacional de Yosemite, nas montanhas da Serra Nevada, na Califórnia, veio o insight. Na sequência, buscamos inspiração nos lodges africanos, que tem em suas barracas, que ficam isoladas uma da outra, o grande diferencial de acampar sem abrir mão do conforto e dos serviços de um hotel de alto padrão. A ideia foi toda desenvolvida pela nossa família, desde o projeto e concepção, executada pela Construtora Casa da Montanha, uma empresa do nosso grupo que é responsável por todas as incorporações dos nossos hotéis, até a decoração minimalista assinada pela minha mãe, Marlene Peccin, que é decoradora. Como em todos os nossos empreendimentos, não medimos esforços para conseguir desenvolver um projeto único, aliando o luxo ao conforto, garantindo que fôssemos o primeiro glamping a se instalar no Brasil”.

Destino Cambará do Sul e outras características

Peccin destaca como diferenciais do empreendimento, a localização, “em uma região muito privilegiada naturalmente, certamente uma das mais bonitas e únicas desse imenso País”, segundo ele próprio, e em segundo lugar, o destino Cambará do Sul. “É uma pequena cidade que funciona como porta de entrada para os cânions, os maiores da América Latina, um verdadeiro tesouro nacional. O hotel fica em uma fazenda, entre a cidade e o principal cânion, o Itaimbezinho”, detalha o executivo.

Publicidade
Harus

E complementa: “Com vista de 360º para uma natureza exuberante, o hotel foi todo construído respeitando o relevo original do terreno e com o mínimo impacto, sempre valorizando a natureza do entorno. Não há um local onda a vista não pode ser contemplada, seja nas áreas comuns ou nas acomodações. Como queríamos uma imersão total na natureza, buscamos a ideia do glamping (glamour + camping) e desenvolvemos barracas térmicas que suportassem o frio intenso do inverno da região, umas das mais frias do País. Só a experiência de dormir em umas dessas barracas já vale a hospedagem, mas fomos além. Nos preocupamos com cada detalhe da experiência, desde o atendimento, passando pela gastronomia que resgata a cultura gaúcha e da cozinha toda preparada no fogo, até as atividades junto a natureza e o relaxamento no spa assinado pela grife francesa a L’Occitane, exclusivo no Rio Grande do Sul.  Recentemente lançamos sete barracas em formato de casulo, mais uma inovação do hotel. Com arquitetura única e total integração com a natureza, foram construídas com estrutura de madeira em curvas, lembrando uma cápsula, com um design de interiores surpreendente misturando elementos naturais as linhas contemporâneas do projeto”.

Rafael Peccin, Diretor de Marketing da Casa Hotéis: “Só a experiência de dormir em umas dessas barracas já vale a hospedagem, mas fomos além. Nos preocupamos com cada detalhe da experiência” – (Foto: Evandro Bueno)

Gastronomia sofisticada

O Parador possui ainda todos os atrativos para o público que procura uma experiência única e desconectada da agitação da vida urbana. “A gastronomia, por exemplo, é um ponto alto do Parador: acreditamos que a cozinha está diretamente conectada com a natureza. Por isso, todas as opções do nosso cardápio valorizam os ingredientes e produtos frescos da terra, do ar e da água, com o que existe de melhor de acordo com cada estação. Esse menu sazonal, assinado pelo premiado Chef Rodrigo Bellora, tem parte da sua preparação feita na nossa cozinha gourmet em frente aos clientes. Às quartas e sábados, o hotel oferece um tradicional churrasco preparado no fogo de chão com cortes nobres acompanhado de delícias preparadas na brasa”, revela Peccin.

O café da manhã do Parador é um dos pontos altos da estada (Foto: Divulgação)

Já as atividades vão desde a trilhas guiadas pelos Parques Nacionais e cachoeiras da região até voos de balão. “Dentro da fazenda do Parador oferecemos passeios a cavalo, de quadriciclos e de mountain bike, além de experiências como a cavalgada ao pôr do sol, onde do ponto mais alto da fazenda os clientes são recebidos com uma cesta de piquenique e um fogo de chão para que apreciem um dos momentos mais incríveis do dia. Para os amantes do pedal, a região é perfeita para quem aprecia pedalar curtas e longas distâncias, em estradas asfaltadas ou de chão batido, com total contemplação a natureza”, afirma Rafael.

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Consequências da pandemia

Para o Diretor, a pandemia deflagrada no início de 2020 acabou mudando o comportamento do viajante e o segmento acabou fortalecido: “Acho que a pandemia acabou por beneficiar os hotéis que ficam em áreas mais isoladas e em meio à natureza. Neste sentido, o Parador é um destino que vem tendo uma procura e ocupação acima da média desde o começo das medidas restritivas. Aqui o isolamento sempre foi a regra. O fato de estarmos em um lugar exuberante, com acomodações confortáveis e isoladas e serviços personalizados, garantindo todos os protocolos sanitários, traz a segurança que os hóspedes precisam para viajar e encontrar aqui o distanciamento social adequado para esses momentos que estamos enfrentando”.

Eventos na natureza

O Glamping não só cumpre o seu papel de proporcionar experiências inovadoras e revitalizantes como também está alinhado com o mercado de eventos sociais e corporativos. E o Parador não foge a regra. “Já realizamos casamentos e eventos corporativos com muito êxito e personalização dos serviços. O Parador é perfeito para destination wedding, com poucos e exclusivos convidados. Para os eventos corporativos, o perfil que mais se encaixa com nosso produto são as viagens de incentivo, vivências e expedições. O Parador não foi feito para você ficar trancado numa sala assistindo uma apresentação em Power Point. A região te chama para o outdoor living e isso, sem dúvida nenhuma, é marcante nos participantes de qualquer evento”.

Rafael Peccin ressalta que o empreendimento já está consolidado na região, gozando de ótima reputação entre os viajantes de dentro e de fora do Estado. “O Parador é um case de sucesso desde a sua abertura, há dez anos; sempre tivemos uma boa recepção por parte dos nossos hóspedes. Quem viaja normalmente é aberto para as novidades, ainda mais quando elas trazem, no seu DNA, atributos de qualidade. Nossa ocupação média chega a quase 80%. Apesar da alta procura durante o inverno, as outras estações do ano reservam paisagens únicas e experiências que não podem ser vividas sempre. Por isso é comum vermos hóspedes voltando mais de uma vez no mesmo ano, seja para um dos nossos eventos gastronômicos, como a colheita dos cogumelos selvagens, ou para admirar a natureza desabrochando na primavera depois do rigoroso inverno. Mesmo na pandemia, o desempenho do hotel foi bem, justamente por seu uma alternativa de escape com segurança”.

Projetos recentes e planos para o futuro

O Diretor também destacou os recentes movimentos do Parador sempre objetivando o atendimento de todos os perfis de hóspedes, como a adoção da política pet-friendly e a inauguração recente das acomodações em formato de cápsulas. “Há muitos projetos para o Parador, principalmente em infraestrutura de lazer e bem-estar. Já estão nos nossos planos um novo complexo wellness, com academia, um spa maior e sauna, bem como a ampliação do restaurante. Estaremos sempre buscando melhorias e novas experiências”, observa.

Ambientes aconchegantes com vistas inesquecíveis fazem parte da proposta do Glamping Parador (Foto: Divulgação)

O futuro do turismo interno, aquecido pela impossibilidade de viagens internacionais, também é visto com otimismo pelo gestor, que conclui: “Acreditamos que o turismo interno estará aquecido por muito tempo, primeiro porque o brasileiro descobriu que viajar em seu próprio País é uma experiência enriquecedora. Temos aqui inúmeras opções turísticas para qualquer tipo de viagem e viajante. E falando especialmente do sul do País, esta região em que se situa o Parador, por exemplo, ainda é muito pouco explorada e tem potencial para vir a ser um dos destinos mais cobiçados do Brasil, ainda mais agora com a concessão para a inciativa privada das áreas de visitação dos parques nacionais, que devem trazer alto investimento de infraestrutura e muito mais conforto e atrativos para os visitantes. Nosso objetivo a curto prazo, como coleção de hotéis, é possuir pelo menos um hotel em cada destino da Serra Gaúcha, para que nossos clientes possam viver experiências distintas com a mesma qualidade de serviços e entrega”.

As cabanas do Rancho do Peixe mantém o espírito aventureiro dos esportistas com o conforto de uma hospedagem premium – (Foto: Analice Diniz)

Vila do sossego

O pacato vilarejo do Preá, no Estado do Ceará, é a definição de “Vila do Sossego”, como no título da canção composta pelo ícone da música popular brasileira, o cearense Zé Ramalho. Foi nesse destino que o Rancho do Peixe transformou hospedagem em arte. “Ou melhor, em experiência rara. E nossa história com o Rancho do Peixe começou há mais de 17 anos, quando empreendedores visionários encontraram numa vila de pescadores, no litoral nordestino, um recanto em meio à natureza, tranquilo e com vento constante”, explica Silmara Ambrósio, CEO das pousadas Vila Kalango (também localizada no Ceará) e Rancho do Peixe.

Silmara detalha o início do empreendimento: “Quando olharam para as terras, ainda intocadas, esse grupo de amigos, amantes dos esportes de velejo, não tiveram dúvidas de que ali nascia um point que seria reconhecido mundialmente como o melhor local do mundo para a prática do kitesurf, além de gerar emprego e movimentar a economia do lugar”.

Turismo sustentável

Segundo a CEO, “Foi aí que a Praia do Preá, no município de Cruz, despontou para os olhares mais curiosos no Turismo Sustentável, esportes náuticos e de vento. Hoje, graças ao empenho de uma grande equipe, contribuímos para o desenvolvimento da região, com empregos diretos e indiretos que geram oportunidades em toda a comunidade e região. Tudo isso, claro, sempre respeitando e valorizando a mão de obra local”.

O Rancho do Peixe é um lugar que se desenvolveu com base em pilares voltados para natureza preservada, valorização do nativo e da cultura local, sustentabilidade, mar, vento e poesia. “Nasceu como refúgio para todos aqueles que amam o vento e a natureza. E o nosso maior patrimônio é imaterial e com um nome: ‘Essential Experience’. Trata-se do resultado de muitos detalhes agindo sobre o nosso estado de espírito. Isso tem a ver com a reconexão com a natureza, com área preservada à beira-mar, com os ambientes rústicos e abertos da pousada, com os cantinhos privativos para relaxar, serviços diferenciados, alta gastronomia e com a dedicação do Rancho em oferecer todas essas experiências essenciais”, observa Silmara.

O Rancho do Peixe é frequentado por esportistas, que vêm de todas as partes do País para a prática dos esportes de vento e em busca de relaxamento; casais, que escolhem o empreendimento para curtir a lua-de-mel ou para a realização de mini-weddings; famílias com crianças (para elas o empreendimento dispõe de serviço de baby-sitter); e grupos, organizados por amigos ou familiares para aniversários, comemorações ou apenas pelo prazer de compartilhar momentos e experiências diferenciadas junto à natureza.

Para Silmara, “o Glamping é um conceito que acreditamos que ganhará mais força nesses tempos e no pós-pandemia. Locais que ofereçam refúgio em meio à natureza, ao ar livre, serão boas opções para um descanso seguro e envolvente no pós-pandemia e na flexibilidade do isolamento social. É isso que nosso refúgio é: um Glamping com pés na areia. Juntamos a típica experiência de casa na praia, com luxo essencial e ecoturismo. Sem contar que por aqui, temos a nosso favor, o ar livre, muito espaço, brisa constante, ventilação natural, ambientes abertos, além de um cuidadoso protocolo de proteção e higiene para receber nossos hóspedes com segurança”.

Popularização e expansão do Glamping

A executiva acredita que a humanidade sairá desse episódio com “novas visões do mundo” e isso inclui a forma como planejam suas férias e escolhem os destinos para onde viajarão: “As pessoas já estão manifestando desejo de maior contato e preocupação com a natureza, sustentabilidade, além de valorizar as coisas simples da vida. O menos será mais. Caminhar descalço pela areia, aguardando o pôr do sol, será cada vez mais valorizado. Acreditamos num luxo diferenciado, comprometido com a natureza e com a comunidade. O luxo que defendemos é o que te transforma, é conhecer uma cultura diferente, viver algo único, com serviço de alta qualidade e cuidado com os detalhes”.

Desempenho na pandemia

Em agosto de 2020, após cinco meses fechado por conta das determinações dos Governos estadual e municipal, todas as atividades foram retomadas, junto com a reabertura do Parque Estadual de Jericoacoara. O foco nos protocolos de segurança do Rancho do Peixe já foi alvo de elogios de importantes canais como o TripAdvisor e Booking. “Dessa forma reforçamos que todos podem vir seguros para o nosso refúgio. Decidimos fechar novamente agora nos meses de março e abril para manutenção e preparo do empreendimento para proporcionar uma experiência cada vez mais intensa para os nossos hóspedes”, afirma a CEO.

Ainda sobre medidas de segurança adotadas para fazer frente à pandemia e expectativas para 2021, Silmara observa: “Nossa pousada respeita as normas de higiene estabelecidas, como forma de combater a disseminação da COVID-19. Por esse motivo, criamos um Manual de Procedimentos de Prevenção, com medidas de segurança que reforçam esse cuidado interno.

O Rancho do Peixe também aderiu aos selos de entidades reconhecidas no trade como o Selo Safe & Clean; Clean do Circuito Elegante, Turismo Responsável Limpo e Seguro do Ministério do Turismo, o selo Safe Travels do WTTC e o selo Lazer Seguro do Governo do Ceará. Tudo isso, a fim de que que os hóspedes se sintam mais seguros com a garantia que há um padrão elevado de segurança sanitária.

Vista aérea do Rancho do Peixe, no vilarejo do Preá, no Estado do Ceará – (Foto: Leo Chines)

Atualmente, estamos com uma ótima demanda para o segundo semestre deste ano e a expectativa de que com a chegada da vacina, a demanda em 2021 seja ainda melhor. Tem muitas pessoas que ainda estavam de lockdown, então existe uma demanda reprimida que com certeza terão interesse em viajar. As pessoas não mudaram de ideia – ainda querem ir a lugares, viajar. Outra vantagem é com a alta do dólar, sem dúvida o interesse do brasileiro em conhecer mais o Brasil estará em evidência nesse primeiro momento”, finaliza.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA