Publicidade
Retomada do turismo

FOHI aborda novos protocolos de funcionamento e redução de custos operacionais

Continuando a programação do FOHI – Fórum Online de Hotéis Independentes, iniciativa da MarkWeb com apoio do Hotelier News e Sebrae-PE, o painel “Novos Protocolos de Funcionamento e Como Reduzir Custos Operacionais sem Perder Qualidade nos Serviços do Hotel” foi destaque, com a participação de Carla Trindade, especialista em Governança e Lavanderia; Fabio Folena, da Unilever Pró; Maria José Dantas, Presidente da ABG; e Gunnar George, consultor. A mediação foi de Maycon Gabry.

Publicidade
RAP Engenharia

Gabry iniciou o painel abordando a expectativa em cima selo do Ministério do Turismo, liberado há alguns dias. Carla Trindade opinou: “A ANVISA, quando liberou os protocolos, deu abertura aos Estados interferirem e as cidades também. Isso complicou tudo porque o discurso não é único, têm restrições e aberturas de cidade para cidade, tornando o selo amplo e vago. Têm cidades que fazem com que os apartamentos fiquem parados uma semana antes de voltar a comercializá-los. O discurso deve ser único, esperamos que os protocolos da Maria José tornem o direcionamento único para todos”.

Gunnar achou relevante a opinião de Carla e complementou: “Acaba virando algo muito complexo. Você tem de se adequar a coisas diferentes e isso têm deixado as pessoas confusas e a operação acaba ficando insegura. Reitero que devemos ter um caminho único”.

Publicidade
Harus

Para Fabio Folena, “Um protocolo único ajuda no foco. Estamos em meio a muita insegurança e medo. Vários protocolos somados às fake news, deixam as pessoas sem saber para onde ir. Um único protocolo é importante para eliminar esse ruído”.

Protocolos de limpeza e a sua importância no pós-pandemia foi tema no segundo dia do evento (Foto: reprodução)

Maria José Dantas também concorda com os outros convidados: “Estamos em um momento de ansiedade e a busca de soluções. Me debrucei em cima de mais de vinte manuais de todos os lugares, buscando a compreensão de todos. Não vi o protocolo todo do Ministério, mas precisamos unificar informações de forma que tenhamos uma fonte de orientação e a ABG veio com essa proposta. Temos um alinhamento nesse desenvolvimento com profissionais técnicos, especializados e dedicados para a elaboração de um documento para o uso de todos os empreendimentos, de todas as proporções. Esse protocolo da ABG será complementar a todos os outros, exceto que trará mais informações sobre a operação. Precisamos de informações direcionadas para o processo de desinfecção, o que é preciso para que esses procedimentos sejam seguros e eficientes”.

Ozônio: é eficiente ou não?

Carla Trindade opinou que o ozônio têm eficiência comprovada sobre vírus e bactérias, porém como agente complementar. “Não podemos achar que somente ele pode resolver. O coronavírus é novo e quem deve dizer se o ozônio é cem por cento eficaz é a ANVISA”, avisa a especialista.

Carla Trindade: “Não podemos achar que somente o ozônio pode resolver”

Protocolos

Fabio Folena disse que as camareiras devem ganhar mais protagonismo dentro da operação dos hotéis. “Há de se ter comunicação entre colaboradores, principalmente com os clientes, porque a tomada de decisão acontece no ato em que acontece o fato. O feedback dos colaboradores devem ser baseados nos protocolos que o hotel mantém sobre a limpeza. Outra forma eficaz é mostrar o que está acontecendo, mostrar colaboradores com a mão na massa, limpando os pontos críticos dos ambientes”, explicou.

Fábio Folena: “As camareiras devem ganhar mais protagonismo dentro da operação dos hotéis” – Foto – Divulgação

Necessidades e mudanças

Maria José ensinou que as superfícies mais críticas são: maçanetas de portas, controles remotos e interruptores. “Todas essas superfícies têm de ser desinfectadas. Antes existia um cronograma de limpeza que dependia da periodicidade. Hoje deve ser feita a desinfecção de tudo que está ao alcance do hóspede. O que muda nisso é o tempo, que vai oscilar muito, dependendo da simplificação dessa UH. Quanto menor for a quantidade de itens, menos tempo será gasto ali. Eficiência dos produtos químicos, processos e a simplificação são determinantes para o melhor uso do tempo para a limpeza e desinfecção das UH’s”, disse Maria.

Gunnar concordou e acrescentou: “Não adianta ter processos e orientações sem equipe engajada. A equipe têm de ter consciência do porquê, da importância daquele trabalho. Áreas comuns são mais complexas porque a flutuação e o trânsito são maiores. Os hotéis devem fazer estudos sobre os mais frequentados e monitorá-los o tempo todo, para um fluxo mais contínuo de desinfecção e prevenção de contágio”.

Carla Trindade ressaltou que a partir de agora, os colaboradores devem estar mais “à mostra”, sob a observação e fiscalização dos hóspedes.

Gunnar Georgi: “A equipe têm de ter consciência do porquê, da importância daquele trabalho” – Foto – Divulgação

Meio-ambiente

Para o uso dos produtos químicos pelos hotéis, deve se observar se são agressivos ou não ao meio-ambiente. Maria José Dantas observou que, além dos agentes químicos corretos, o lixo também é um item crítico, que deve ser descartado de maneira correta. “Na hotelaria não conheço nenhum hotel no Brasil que tenha descarte contaminante. Alguns resorts mantém para seringas e esse descarte é feito de forma adequada e correta. É uma solução correta não fazer o descarte no lixo comum, obviamente. Assim deve ser com os EPIs, que apesar de não serem tão contaminantes devem ser descartados de forma correta. Porém, não se tem essa estrutura, de contratação de descarte nos hotéis pequenos, porque não se gera o volume para a justificativa dessa contratação. Uma saída é a quarentena desse contâiner antes da destinação para o descarte”, esclareceu Maria José.

O FOHI – Fórum Online de Hotéis Independentes encerra a sua programação amanhã,  quinta-feira, dia 18, a partir das 14h00. O evento é  idealizado pela MarkWeb com apoio do Hotelier News e Sebrae-PE e a Revista Hotéis é Midia Apoio.

Leia também: Segundo dia do FOHI traz dicas para reduzir custos e aumentar vendas.

Publicidade
APP – cabeçalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA