Publicidade
Travel Tech

Faculdades e entidades de ensino investem em hotéis-escola

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 15 minutos

Os alunos aprendem na prática a teoria acadêmica e são bem disputados no mercado para suprir a demanda do setor

 

 

O setor hoteleiro no Brasil vive atualmente um dos melhores momentos de sua história, após o período de recessão amargado pelos investidores na década de 90 que estagnou o setor. Um dos motivos deste crescimento é o surgimento do poder aquisitivo das clases C e D que passaram a utilizar hotéis em suas viagens, assim como transporte aéreo. Somado a isto, estão os megaeventos esportivos que o País sediará nos próximos anos, a Copa do Mundo 2014 e os Jogos Olímpicos de 2016, como responsáveis pela alavancada da hotelaria que demandará de muitos investimentos na construção de novos empreendimentos e na contratação de mão de obra qualificada para atender estes turistas estrangeiros.

 

De acordo com dados do MTur — Ministério do Turismo, o País deverá receber até 2014 cerca de R$ 11 bilhões em investimentos para a construção de 266 novos hotéis, por conta desta demanda. Somado a isto, a procura de linhas de crédito para modernizar e ampliar os meios de hospedagens existentes que estão disponíveis pelo BNDES — Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social através do programa PróCopa.

 

O MTur também prevê que sejam gerados aproximadamente 2 milhões de novos empregos (formais e informais), no território nacional nos próximos anos para atender o crescimento do turismo. Mas será que haverá uma quantidade de trabalhadores suficiente para suprir esta futura demanda? E a qualificação destes funcionários, como será feita? Sendo que recentemente o MTur foi alvo de escândalos e denúncias por desvio de dinheiro e favorecimento em licitações envolvendo os convênios dos programas de capacitação para os profissionais do segmento de turismo e hotelaria, que agora se encontram paralisados até o parecer final das investigações do poder judiciário e legislativo.

 

Cientes destes problemas que poderá tornar-se um gargalo para as redes hoteleiras, instituições de ensino como o Centro Universitário Senac/SP, o Centro Europeu e entidades ligadas ao setor como a Facop estão investindo maciçamente em um ensino de qualidade através dos hotéis-escola para atender as exigências do mercado e tentar suprir a falta de mão de obra qualificada em diversas funções como governança, alimentos e bebidas, recepção e hospedagem que se encontra muita escassa em várias regiões do País tanto para atendimento em resorts ou em grandes redes de hotéis.
Aprender a teoria na prática

 

Com o mercado aquecido no segmento hoteleiro, o ensino superior de hotelaria, gastronomia e turismo no Brasil evoluiu muito nos últimos anos e se registrou uma melhora acentuada na qualificação, principalmente no investimento em professores qualificados e em boas infraestruturas, como os hotéis-escola. Entre as instituições de ensino que oferecem aos estudantes que desejam ingressar no mercado hoteleiro uma metodologia diferenciada e de qualidade que une prática e teoria por meio dos hotéis-escola estão o Senac/SP, através das unidades localizadas nas cidades paulistas de Campos do Jordão e Águas de São Pedro, o Centro Europeu, em Curitiba (PR), e a FAJFaculdade de Jaguariúna, localizado no interior de São Paulo.

 

Os hotéis-escola do Senac/SP são considerados referências de ensino que desenvolvem os novos profissionais através de vivência e prática como diferenciais no processo de construção do conhecimento, por meio de atividades reais em diversos setores de funcionamento e operação de um hotel.  Com isso, o estudante se aproxima da realidade profissional com o objetivo de desenvolver a capacidade de análise, para compreender e conduzir os imprevistos, o trabalho em equipe, a qualidade e a ética.

 

Para a Diretora do Centro Universitário Senac – Campus Campos do Jordão, Maria Stela Crotti, os hotéis-escola são exemplos concretos do modelo educacional do Senac São Paulo e pertencem a um projeto que surgiu no final dos anos 60 e hoje integra o Grande Hotel São Pedro, em Águas de São Pedro, e o Grande Hotel Campos do Jordão, na cidade de mesmo nome, ambos no interior do Estado. “São empreendimentos famosos pelo requinte e pela qualidade de atendimento, bem como pelos serviços diferenciados que oferecem. A isso aliam sua função pedagógica, colocando estudantes em situações reais de trabalho para propiciar a formação de profissionais que vão manejar a teoria e a prática com pleno equilíbrio. Hoje, os hotéis-escola Senac formam um complexo educacional de nível técnico e superior e são considerados um dos mais bem equipados e importantes centros de formação hoteleira e gastronômica do mundo”, destacou  Maria Stela. 

 

Segundo ela o principal objetivo do Senac São Paulo é formar profissionais com sólida base teórica, e principalmente prática. A partir da vivência no dia a dia de um hotel renomado e de grande porte, os futuros profissionais vislumbram a realidade do mercado de trabalho e se aperfeiçoam com ela. “Uma das principais vantagens da instituição é que os estudantes já saem da graduação com um diferencial a mais no currículo, pois a prática é realizada no hotel em pleno funcionamento, em que os alunos se deparam com todos os tipos de situação, boas e ruins, e podem ter a certeza de que quando entrarem no mercado de trabalho terão a segurança de que podem conduzir todo tipo de questão referente à hospitalidade e a área gastronômica”, ressalta a diretora.

 

Além de uma formação muito articulada com as necessidades do mercado, buscando trazer as mais novas tecnologias e formas de organização de trabalho presentes no dia a dia desses profissionais, a instituição se preocupa em colocar o aluno em contato com profissionais destacados do mercado, por meio de eventos internacionais e nacionais, e oportunidades de prática profissional em um ambiente diferenciado que é o hotel-escola. “Este se caracteriza por apresentar um contexto de treinamento real, uma vez que atende hóspedes corporativos ou que estão à procura de lazer. Essa diversidade e a real situação de atendimento do hotel, faz com que o aluno viva o cotidiano que poderá encontrar em sua carreira profissional. O Senac São Paulo conta com várias parcerias internacionais, o que proporciona aos alunos a ampliação de seu contexto de aprendizagem, trazendo para dentro da sala de aula, culturas e formas de trabalho diferentes, que muito contribuem para uma formação mais ampla desse profissional”, acrescenta Maria Stela.

 

Comprometimento pedagógico

Quanto as principais preocupações em relação aos serviços prestados pelos alunos no hotel-escola, a diretora enfatiza que os estudantes são orientados e supervisionados atentamente por profissionais durante todo o tempo. “Todos os funcionários dos hotéis são treinados para aliar as funções diárias ao comprometimento pedagógico com os futuros profissionais. Muitos desses alunos, após terminarem o curso, são contratados efetivamente nos empreendimentos hoteleiros. Os hóspedes também têm papel fundamental, pois permitem o treinamento dos estudantes, enquanto eles têm a recompensa de aprender na prática, junto a profissionais experientes e hóspedes exigentes. Um começo que se refletirá na futura carreira de cada um deles”, pontua Maria Stela. 

 

Em relação à preparação e orientação aos estudantes no que diz a profissão na área de hotelaria e gastronomia o Senac-SP busca trazer para a sala de aula a prática e a teoria desde a operação básica de cada área de atuação até aspectos de gestão. Aliado a isso, a experiência no hotel-escola, que também é desde a operação básica até o contato com as gerências de área, ajuda a trabalhar a cabeça de cada aluno. “Assim como em qualquer profissão, os estudantes vão entrar no mercado de trabalho e a partir daí, construir sua carreira. Buscamos sempre reforçar a importância de estar atualizado com o mercado, por meio de cursos de extensão universitária, pós-graduação, mestrado etc. Quanto mais um aluno se especializar, mais chances ele terá de crescer na carreira”, frisa a diretora.

 

De acordo com Maria Stela os grandes eventos esportivos que o País sediará nos próximos anos, Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos também estão influenciando os estudantes e profissionais a procura cursos de capacitação de qualidade que se faz necessária para atender a demanda do setor turístico e hoteleiro. “O Senac São Paulo é referência na área de hotelaria e turismo e foi pioneiro na implantação do curso de graduação em gastronomia, em 2001. A procura desses cursos cresce significativamente desde a primeira oferta de formação nessas áreas. Observamos um mercado cada vez mais diverso e com possibilidade de atuação profissional em vários setores da economia. A instituição possui um portfólio de cursos completo e atualizado em diferentes áreas, adequado para quem procura se preparar para oportunidades de trabalho que serão geradas por esses grandes eventos esportivos. Os interessados têm à disposição ensino de qualidade em diferentes modalidades de ensino, como livre, técnico, graduação, extensão universitária e pós-graduação, tanto presenciais quanto no ensino a distância, o que possibilita a capacitação de profissionais para rápida inserção no mercado de trabalho”, conclui Maria Stela.

 

A Faculdade de Jaguariúna, também tem investido no aperfeiçoamento dos estudantes para o mercado da hotelaria através do seu hotel-escola o Matiz Jaguariúna que possui 79 apartamentos divididos em três categorias: executive, suíte e superior, e é operado e administrado em parceria com a rede Hotelaria Brasil. “A FAJ através do curso de Turismo mantém um Acordo de Cooperação Educacional com Hotelaria Brasil desde setembro de 2004, para que os alunos do referido curso e também do Curso Tecnológico em Gastronomia utilize as dependências para as aulas práticas das disciplinas de Meios de Hospedagem, Práticas Hoteleiras, Recreação e Lazer, Eventos & Cerimoniais, Alimentos & Bebidas, Administração, Inglês, Segurança do Trabalho”, explica a Coordenadora dos Cursos de Turismo e Gastronomia Rita de Cássia Campos Galos Bellas.

 

Segundo ela uma das vantagens da FAJ ter em atividade um hotel-escola é possibilitar ao aluno do Curso de Turismo sob a supervisão de um docente, a vivência prática profissional em um estabelecimento hoteleiro que opera efetivamente em Jaguariúna (SP), assumindo os riscos do negócio, propiciando sobretudo o conhecimento do dia-a-dia de um hotel econômico, enfrentando desafios e adquirindo experiências para desenvolver o trabalho profissional com muito mais segurança e competência.

Vivência prática

Um dos diferenciais de ensino que a FAJ oferece aos estudantes através do Hotel Matiz Jaguariúna de acordo com Rita de Cássia é a possibilidade da realização de estágio supervisionado e orientado por seus docentes e profissionais da rede hoteleira durante a vigência do curso (seis semestres), nas áreas que cuidam do bem-estar do hóspede, administrativo, comercial e de alimentos e bebidas. “Os alunos que participam do programa de Prática Profissional Hoteleira abastecem o banco de dados da unidade hoteleira, para quando forem ofertadas vagas sejam os primeiros a serem convidados a integrar a equipe operacional do Hotel Matiz Jaguariúna. O programa também se ocupa primeiramente em oferecer informações para que o aluno conheça os serviços oferecidos pelo hotel ao hóspede, ou seja, o aluno inicia o aprendizado sobre o funcionamento do meio de hospedagem se interando dos processos de back of the house, percebendo a estrutura organizacional, reconhecendo a interdependência operacional dos setores e a necessidade de gestores participativos que valorizem a liderança, a disciplina e o espírito de equipe – posturas estas que são trabalhadas exaustivamente ao longo dos seis semestres do Curso de Turismo. Após conhecer os bastidores do meio de hospedagem, o aluno será colocado em contato direto com o hóspede para exercer as três vertentes da hospitalidade: privada, social e comercial, podendo inclusive analisar os principais problemas operacionais, administrar o equilíbrio emocional perante situações de pressão de tempo e demandas simultâneas e aproveitar essas oportunidades para servir e encantar o hóspede – desde que os gestores táticos concedam autonomia”, completa Rita de Cássia.

 

Além disso, a FAJ promove cursos sociais de capacitação no Hotel Matiz Jaguariúna que são organizados pelos docentes do Curso de Turismo e é aberto a comunidade local com o objetivo de criar uma melhor condição de empregabilidade para os moradores das cidades que compõem o Consórcio Circuito das Águas Paulista, qualificando a mão de obra dos serviços turísticos oferecidos em Águas de Lindóia, Amparo, Jaguariúna, Lindóia, Monte Alegre do Sul, Pedreira, Serra Negra e Socorro.

 

Segundo ela o curso de Turismo com ênfase em hotelaria, e também o curso de gastronomia está sendo bastante procurados pelos estudantes e profissionais que já atuam no setor turístico. “A grande justificativa da procura pelos cursos são os investimentos para os megaeventos, porém, devemos considerar que a economia está aquecida em todo território brasileiro, e ainda estamos situados entre a Região Metropolitana de Campinas e o Circuito das Águas Paulista nos colocando assim numa posição privilegiada. O nosso compromisso é formar profissionais com visão e comportamento empreendedor. As oportunidades de aula prática e os momentos de estagiar no hotel é para o aluno aprender e errar, saindo daqui pronto para os desafios do mercado, porque o mercado não tolera erros”, afirma Rita de Cássia.

Padrão de ensino internacional

Outra instituição de ensino que tem como diferencial a capacitação através de um hotel-escola é o Centro Europeu, que é reconhecido internacionalmente pelos cursos nas áreas de hotelaria e gastronomia.  O Hotel Centro Europeu Tourist é da categoria turismo possui 60 apartamentos e suítes, salas de eventos, e está localizado em frente à praça central de Curitiba, a praça Osório.

 

Para o Diretor Acadêmico do Centro Europeu, Rogério Gobbi, um Hotel Escola, além de proporcionar a estrutura física para que os alunos possam desenvolver na prática as diferentes rotinas operacionais do dia a dia de um hotel (bares, restaurantes, recepção, reservas, apartamentos, compras, logística, eventos…etc), possibilita ao aluno a convivência com os funcionários (clientes internos) e hóspedes (clientes externos). Dessa forma, eles vivenciam na prática as aspirações, expectativas e eventuais frustrações desse público, o que julgo de suma importância para quem pretende ingressar na atividade hoteleira, onde as “pessoas” são a matéria-prima essencial do trabalho. “A interação e compreensão dos diferentes comportamentos são essências para o sucesso, ou fracasso do profissional hoteleiro. Nesse aspecto, o Hotel Escola é de extrema importância na formação do aluno”, frisa Gobbi.

 

Outro diferencial de ensino que a instituição oferece aos alunos é a estrutura de apoio didático, dotadas de modernos equipamentos de ensino, uma unidade gourmet especialmente projetada para o aprendizado das áreas relacionadas à gastronomia e um quadro docente composto por profissionais atuantes no mercado, que trazem para dentro do processo de aprendizado suas experiências diárias. “Isso contribuí de forma significativa para a qualidade do ensino”, completa Gobbi.

 

Além disso, o Centro Europeu instrui seus alunos que participam dos programas de trainee no Hotel Escola e também nos programa de estágios de conclusão de curso, que são realizados na hotelaria nacional e internacional, que coloquem sempre em prática os ensinamentos obtidos em aula, de forma segura  e com muita paciência. “Atuem com naturalidade, gentileza, empatia e acima de tudo com ética, no tratamento com hóspedes e empregados. Isso proporcionará um ambiente agradável para praticarem seus conhecimentos, conquistará as pessoas e fará que eles desenvolvam seu trabalho com mais entusiasmo e segurança”, destaca o diretor acadêmico.

 

Para mostrar a realidade do mercado hoteleiro no País aos estudantes e futuros profissionais o Centro Europeu promove seminários que abordam temas como cenários do mercado, o perfil profissional desejado pelo setor, etapas e trajetória. “Nesse seminário, participam profissionais do segmento hoteleiro e gastronômico, empresários e ex-alunos, que trazem suas experiências profissionais, objetivando conscientizar os alunos a respeito da profissão que estão abraçando. Em tom de brincadeira, porém, com um fundo de seriedade, dizemos a eles,  que o dia do seminário é o dia de desistirem ou se apaixonarem pela profissão. Entendemos que é fundamental a transparência e honestidade ao se lidar com esse assunto, afinal de contas é uma decisão importante na vida de muitos jovens, e não se pode brincar com isso, tampouco vender ilusões. A formação acadêmica na área hotelaria e gastronomia não se difere da formação das demais áreas profissionais. Todas requerem um ponto de partida para um crescimento que ocorrerá em etapas. A conquista de um cargo de gerente geral de um hotel, de diretor de uma empresa de engenharia, ou de chef de cozinha, será a consequência da dedicação à sua carreira e profissão, aperfeiçoamento contínuo e de muito trabalho”, enfatiza Gobbi.

 

Segundo ele a procura por formação na área hoteleira e gastronômica no Centro Europeu tem se intensificado nos últimos anos, como em outras instituições de ensino superior do País, devido ao crescimento de ofertas de trabalho e oportunidades de carreira profissional. “O aumento significativo de investimentos na abertura de novos restaurantes e a vinda de grande bandeiras internacionais para a rede hoteleira tem sido fundamental. Outro fato é o jovem estar descobrindo que a carreira na atividade hoteleira ou gastronômica lhe possibilita  ser um profissional requisitado pelo mundo inteiro, afinal, quantos hotéis e restaurantes temos espalhados pelo mundo? É uma oportunidade muito atraente e atualmente bastante promissora”, finaliza o diretor.

Novas apostas em hotel-escola

Para atender a falta de profissionais qualificados no setor hoteleiro, existem também entidades que estão investindo em hotéis-escola para capacitar e suprir este mercado, como por exemplo, a Facop – Fundação do Asseio e Conservação do Estado do Paraná, localizada na cidade de Almirante Tamandaré, Região Metropolitana de Curitiba, voltada para a qualificação profissional que abriga hotel-escola, restaurante-escola, auditório, laboratório de informática, de panificação, de limpeza hospitalar e salas de aula. Ao todo são 13 mil m² dedicados à qualificação de profissionais ligados ao setor de Asseio e Conservação.

O Superintendente executivo da Fundação, Pedro Paulo Guerreiro, diz que os motivos que levaram a construção do hotel-escola, que terá 40 apartamentos em alojamento, com ar condicionado, chuveiro a gás, e que deverá ficar pronto em janeiro de 2012, é por causa da demanda do mercado hoteleiro que está muito aquecida no País e hospedar alunos da Facop. “Constantemente recebemos solicitações de hotéis a procura de profissionais qualificados para trabalhar na limpeza e manutenção. Com o hotel-escola também poderemos atender pessoas que vem de outras cidades ou implantar cursos que exijam imersão, como no caso da hotelaria”, frisa Guerreiro.

 

Segundo ele qualquer pessoa interessada seja do Paraná ou de outros Estados poderá participar dos cursos da área de hotelaria e de outras que serão ofertados pela Fundação. “Não existe segregação alguma, qualquer pessoa poderá frequentar os cursos de qualificação da Facop. Além disso, a manutenção do hotel-escola é feita pela entidade, mas nada impede que empresas públicas ou privadas sejam nossas parceiras. Pode adotar uma turma, patrocinar um curso ou desenvolver ações sociais conosco. A Fundação é de utilidade pública municipal e estadual”, ressalta o superintendente. 

 

Guerreiro salienta também que uma das vantagens que existe para uma fundação manter um hotel-escola é autonomia, pois é um espaço que atende a proposta pedagógica da entidade. “Outro diferencial seria o fato de ser uma escola voltada para o setor de asseio e conservação. Entre os cursos de capacitação em hotelaria que vamos oferecer aos nossos alunos são de manutenção, limpeza, recepção, camareira e hospitalidade”, complementa o superintendente.
Outro detalhe que ele revela sobre o funcionamento do hotel-escola da Facop é que a hospedagem não será destinado ao público em geral. “Será um laboratório de ensino onde os alunos inscritos nos cursos poderão ficar hospedados se forem de outras cidades ou se a imersão fizer parte do programa do curso. Todos os nossos cursos serão criados com base em uma necessidade real do mercado”, afirma Guerreiro.

 

De acordo com Guerreiro uma das preocupações da fundação, além de oferecer um ensino de qualidade a todos, é orientar e preparar os alunos para os desafios do mercado e que não adianta ser chefe, sem saber o básico.  “Quando abrimos inscrição para o curso de chefia e liderança temos muitas adesões, mas aqui quebramos este paradigma mostrando a importância da profissão, e da qualificação. A Facop tem como público pessoas extremamente humildes, sendo que a maioria delas não teve oportunidades diferentes na vida. Consideramos a fundação como um berço de oportunidades. Trabalhamos com respeito aos alunos e ele sai daqui um profissional preparado e que se sente valorizado. É muito gratificante trabalhar com um setor articulado e preocupado com os trabalhadores das empresas de uma forma inédita e muito reconhecida não só no Brasil como no exterior”,  destaca o superintendente.

 

Quanto à procura pelos cursos de capacitação e qualificação em hotelaria na Facop, o executivo adianta que não estão abertos, mas já existe uma lista de espera. “Os interessados podem entrar em contato conosco. Conforme a demanda, abrimos novos cursos ou novas turmas. Importante ressaltar que os cursos são voltados para o setor de asseio e conservação, atendendo uma das principais demandas atuais do setor hoteleiro”, comenta o superintendente.

 

 

 

Se você estivesse nos seguindo pelo twitter teria recebido esta informação em tempo real. Venha nos seguir, acesse www.twitter.com/revistahoteis ou então pelo Facebook acessando nossa página através do link http://migre.me/4G5ac . Conheça também nossa página no Flickr acessando o link http://migre.me/4DT8x e no Tribt http://tribt.net/profile/revistahoteis

Publicidade
Tramontina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA