Publicidade
Travel Tech

Entrevista exclusiva com Roberto Bertino, Diretor executivo da Nobile Hotéis

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 12 minutos

Um jovem pernambucano arrendou aos 19 anos de idade um hotel que seu pai possuia na Praia de Boa Viagem, em Recife (PE). O sucesso desta administração permitiu com que ele arrendasse dois anos depois um outro hotel também no Recife. Estes foram os primeiros passos do executivo Roberto Bertino que tomou gosto pela hotelaria e decidiu criar a Nobile Hotéis. A administradora completou no último dia 18 de janeiro cinco anos de atividades e conseguiu um crescimento vertiginoso. Já possui em seu portfólio 34 contratos assinados, 21 operações, 1.100 colaboradores, 3.600 investidores, 4.400 apartamentos contratados e faturamento anual de R$ 108 milhões. 

 

E o lema do Diretor executivo da Nobile Hotéis, Roberto Bertino, é ‘Queremos ir mais longe’ e ele prepara mais  cinco novas aberturas em 2013. Somado a isto, está a entrada da Nobile nas regiões Sul e Sudeste, onde ainda não atua. Isto inclui cidades em que o segmento hoteleiro possui uma disputa bem acirrada como São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba.

 

Conheça a trajetória de sucesso profissional de Roberto Bertino, a atuação da Nobile no mercado, perpectivas de crecimento nos próximos anos e outros projetos da administradora através desta entrevista exclusiva.

Revista Hotéis —  Como foi que você entrou no segmento hoteleiro? Foi uma oportunidade ou uma paixão pelo setor?
Roberto Bertino — Iniciei minhas atividades na Hotelaria aos 14 anos de idade quando o meu Pai, Carlos Bertino, transformou a nossa casa, na Praia de Boa Viagem em Recife (PE), num hotel de 28 apartamentos, chamado Hotel Setúbal. Aos 19 anos de idade, cursando Administração de Empresas na Universidade de Pernambuco, arrendei o Hotel de meu Pai. Dois anos mais tarde, arrendei mais um hotel em Recife, o Hotel Tívoli, com 35 apartamentos, também em Boa Viagem. Hoje, aos 39 anos, dos quais 25 dedicados à hoteleira, enxergo a hotelaria como um bom negócio para crescer e me realizar profissionalmente. Tudo o que conquistei na minha vida foi atuando nesse ramo. A paixão muitas vezes cega, prefiro ver essa atividade como um negócio. Uma excelente e promissora atividade à qual dedico grande parte do meu tempo produtivo, investimentos, energias, empenho e motivação.

Revista Hotéis —  Quais os desafios enfrentados para idealizar a Nobile, estruturá-la e o que a difere das demais administradoras hoteleiras do mercado?
Roberto Bertino— Empreender é um grande desafio. Não se trata de apenas de investir recursos, contratar pessoas e implantar a empresa, colocando em prática o plano de negócio. Trata-se de criar uma estratégia competitiva e sua cadeia de valores. A Nobile surgiu para atender aos dois objetivos básicos dos investidores. O primeiro objetivo básico, remuneração mensal do investimento, e o segundo, valorização patrimonial. Os sócios da Nobile depositam na empresa mais de 50 anos de experiência no mercado hoteleiro, todos já atuaram em grandes operadoras hoteleiras, das quais filtramos e trouxemos as boas práticas.  A Nobile é uma empresa que tem foco na racionalização dos custos, na qualidade dos serviços e na promoção de receitas às suas operações hoteleiras. As receitas surgem quando você consegue a atenção das pessoas que você quer como hóspedes.

Para que isso ocorra é necessário comprometimento e junção de esforços de marketing que incluem divulgações no mercado nacional e internacional, parcerias com empresas que detêm bandeiras e padrões que elevam a imagem do empreendimento hoteleiro, força de vendas com atuação ampla permitindo maior visibilidade do seu negócio e alcance das metas. Isto significa um suporte estratégico disponibilizado por nossa marca proporcionando oportunidades de promoção, gestão dos canais de vendas e incremento de receitas. Isto também significa investir o recurso suficiente para se distinguir da sua concorrência. A Nobile tem isso como diferencial. Além desses atributos, a Nobile é uma empresa que é remunerada no resultado da operação e isso é um grande diferencial se comparada com os nossos competidores, “música aos ouvidos dos nossos investidores e proprietários de hotéis”. Essa é a nossa cadeia de valores.
 

Revista Hotéis —  Como a Nobile está posicionada hoje no mercado?
Roberto Bertino — A Nobile foi fundada em 18 de janeiro de 2008. Hoje aos cinco anos de idade, tem 34 contratos assinados, 21 operações, 1.100 colaboradores, 3.600 investidores, 4.400 apartamentos contratados e faturamento anual de R$ 108 milhões, considerando o faturamento das operações de suas filiais aos dos empreendimentos hoteleiros de proprietários administrados pela Nobile em 2012. Queremos ir mais longe! Vamos mais longe! No Brasil a Nobile Hotéis atua com marcas próprias e marcas de parceiros internacionais nas categorias econômica, superior, luxo e resort. Nossos profissionais buscam posicionar os produtos sob nossa gestão e os produtos franqueados de tal forma a criar vantagens competitivas que garantam os melhores resultados financeiros e patrimoniais. Tudo é pensado, os nossos procedimentos operacionais direcionam ao gerenciamento eficaz da propriedade e são designados para maximizar receitas, promover eficiências e reduzir custos operacionais.

Simplificando, isto ajuda aos nossos gestores a fornecer a tarifa correta para o hóspede certo no tempo certo. Os procedimentos operacionais capacitam os nossos gerentes a gerenciar dia a dia as operações com tranquilidade, conectar-se continuamente com o sistema da central de reservas da Nobile Hotéis, gerenciando o inventário de vendas, dos canais de distribuição, ver rapidamente quantos apartamentos estão ocupados e vagos, personalizar as reservas e relatórios operacionais para análise de demanda, revisar períodos de ocupação críticos e ajudar os líderes das equipes dos empreendimentos a cuidar das suas próprias responsabilidades de forma ágil, com mais esmero e consistência.
 

Revista Hotéis —  A maioria das administradoras hoteleiras no Brasil são focadas no segmento business e preferem não atender o lazer. A Nobile atua no business e também no lazer. É complexo ter estes dois focos? Isto seria um diferencial da Nobile para conquistar novos mercados?
Roberto Bertino — A Nobile atua no segmento business e de lazer. A diferenciação não pode ser compreendida se a empresa for considerada como um todo, pois ela provém das atividades específicas que uma empresa executa e do modo como afetam o cliente. Buscamos promover singularidade aos nossos empreendimentos, diferenciando-os dos demais de sua cesta competitiva. Seja o segmento business ou de lazer, buscamos administrar os empreendimentos de acordo com as suas particularidades. Muitas administradoras cometem erros ao não considerar essa premissa, gerando prejuízos enormes aos investidores e proprietários. Um hotel nunca será igual ao outro, por isso buscamos elaborar o plano de negócios para cada hotel de forma singular, criando os condutores de singularidade e a sua cadeia de valores. Queremos crescer de forma sustentável nos dois segmentos, business e lazer.

Revista Hotéis —   A Nobile atua também no segmento long stay. Quantos empreendimentos possuem nesta categoria e como está sendo os resultados?
Roberto Bertino — Com vocação em gestão e hospitalidade, além de atuar na gestão de empreendimentos hoteleiros, apart-hoteleiros, condo-hotéis e resorts, a Nobile também atua na gestão de empreendimentos long stay, residenciais de alto padrão com serviços de comodidade “pay-per-use”, “offices” e “malls”. Atualmente, já temos em nosso portfólio seis empreendimentos “long stay”, 12 residenciais com serviços, quatro “offices” e dois “malls”. Contratamos profissionais gabaritados nos variados tipos de empreendimentos, mantendo uma divisão específica na empresa com foco na gestão dos mesmos. Os resultados auferidos têm gerado boa lucratividade e satisfação às construtoras e aos clientes que investem nesses produtos imobiliários.
 

Revista Hotéis —  Como você analisa o atual momento da hotelaria nacional. A hora é de investir ou existe o risco de superoferta?
Roberto Bertino — Uma visão comumente defendida sobre rentabilidade é que os lucros constituem uma função de equilíbrio entre a oferta e a procura. Este equilíbrio a longo prazo sofre uma forte influência da estrutura hoteleira instalada, da mesma forma que as consequências de um desequilíbrio entre a oferta e a procura para a rentabilidade. Na indústria hoteleira, uma pequena quantidade de capacidade excedente de apartamentos desencadeia guerras tarifárias e baixa rentabilidade. Considerando o bom desempenho da economia nacional, os eventos Copa da Mundo e Olimpíadas e a baixa performance das aplicações no mercado financeiro, é natural que os investidores estejam de olhos atentos e interessados no investimento imobiliário e a hotelaria está entre as alternativas disponíveis.

Logo, é inevitável que a estrutura hoteleira se expanda de forma rápida no Brasil. Na minha opinião, deve se expandir. Erra quem trata do tema de forma genérica, pois alguns mercados são carentes de bons produtos e necessitam de uma hoteleira adequada às expectativas dos clientes. Alguns mercados viverão a realidade de uma superoferta outros não. A oferta e a procura modificam-se constantemente.   A indústria hoteleira depende não apenas do quantitativo de apartamentos disponíveis, mas também do crescimento econômico de suas regiões de atuação. O tema é mais complexo e as análises devem se pautar nas esferas privadas e públicas. Os produtos novos, com bons serviços e melhor posicionados apresentarão performance superior. Esse será o novo cenário de atuação dos líderes e gestores hoteleiros daqui prá frente.
 

Revista Hotéis —  Quais são os projetos que a Nobile possui de expansão nos próximos anos e a expectativa de crescimento? As regiões Sul e Sudeste estão nos planos?
Roberto Bertino — A Nobile tem presença nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste. Teremos em 2013 mais cinco novas aberturas, sendo uma em Recife, duas em Fortaleza, uma em Cuiabá e uma em Brasília, somando mais de 800 apartamentos à Nobile nesse ano. Teremos uma nova operação na região Sudeste, mais precisamente em Minas Gerais, onde abriremos o Nobile Express Juiz de Fora, o qual teve suas unidades praticamente todas vendidas em duas semanas. Um verdadeiro sucesso de vendas! Estamos bem avançados em negociações com empreendimentos em São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre e Curitiba.

Em breve anunciaremos novidades. Queremos crescer com sustentabilidade e não somente abrir novas operações. Baseado no que nos diz o guru Jim Collins, buscamos “colocar as pessoas certas no barco” (sobre a importância de ter pessoas excepcionais trabalhando com você), com “líderes de nível 5” (aqueles extraordinários, que geram resultados consistentemente graças ao trabalho de sua equipe e não ao próprio carisma) e a uma “marcha de 20 milhas por dia”. Acreditamos nesse caminho!
 

Revista Hotéis —  Os consultores de mercado analisam riscos de superofertas hoteleiras nas cidades de Cuiabá e Belo Horizonte, onde a Nobile pretende entrar. Como você analisa esta situação e quais os diferenciais que a Nobile possui para entrar nestes mercados competitivos
Roberto Bertino — A oferta e a procura modificam-se constantemente. A indústria hoteleira depende não apenas do quantitativo de apartamentos disponíveis, mas também do crescimento econômico de suas regiões de atuação. Não existe consenso sobre a matéria. Conforme matéria publicada em 16/09/2012 no Estado de Minas, “dos 67 novos projetos hoteleiros anunciados, foram identificados na prática 54, dos quais apenas 50% em execução. Ressalte-se o fato que a Lei Municipal 9952 de 2010 estipula prazo-limite para entrada em operações a data de 31.3.2014. Visto os prazos de obras diante da carência de mão de obra e fornecedores diversos serem hoje mais longos que o normalmente seriam, está evidenciado que aqueles que não começaram as obras até agora, não mais o farão”. Segundo a mesma matéria, “a multa por descumprimento dos prazos (Outorga Onerosa) é elevada e corresponde praticamente ao valor dos terrenos elencados. A projeção da real oferta futura de leitos em Belo Horizonte está racionalmente ajustada à demanda futura, que já é crescente desde 2009, e hoje com esgotamento absoluto no mercado belorizontino.”

Em relação ao mercado de Cuiabá, a Nobile acredita no potencial daquele mercado, embora saibamos que a precária infraestrutura aérea e terrestre que ligam os principais centros emissores de turistas à capital matogrossense refletem negativamente no aumento da demanda de clientes ao destino. Sem  grandes eventos nacionais ou regionais, o movimento aéreo está com uma demanda de 80%. Por via terrestre, as capitais mais próximas estão a mais de 700 Km de distância de Cuiabá, o trânsito congestionado de caminhões e o estado precário das BR’s não colaboram com aumento da demanda de visitantes.

Existem oito novos projetos de hotéis em construção em Cuiabá, mas a cidade apresenta um desenvolvimento e crescimento populacional espantoso. Enxergamos  Cuiabá como um promissor mercado e nele atuaremos. Os produtos da Nobile nos aludidos mercados estão muito bem localizados, bem equipados e com estratégias operacionais e comerciais muito bem definidas em suas respectivas categorias. Em mercados com alta competitividade e concorrência, apostaremos no equilíbrio entre o enfoque na diferenciação e no custo como uma das estratégias para conduzir os empreendimentos a níveis de performance superiores em relação ao mercado.
 

Revista Hotéis —  Como a Nobile lida com a pressão dos investidores em busca de resultados? Você  acredita que os investidores hoje já estão mais conscientes de esperar ou ainda pensam que a simples troca da administradora ainda é a melhor solução para obter resultados?
Roberto Bertino — Temos um relacionamento estreito com os nossos Investidores. Sem eles, a Nobile não existiria, pois administramos recursos de terceiros e não temos investimentos em ativos hoteleiros. A nossa vocação está na gestão dos empreendimentos e na hospitalidade. A pressão é natural e entendemos que é melhor ter os investidores sempre por perto, partilhando decisões que impactem no sucesso do negócio. A Nobile Hotéis assegura aos investidores voz na elaboração das políticas e respostas aos problemas que afetam os seus investimentos. Nos empenhamos em manter as linhas de comunicação sempre abertas e em assegurar que a força dos relacionamentos entre os proprietários e o corporativo nos ajude a alcançar os objetivos projetados… Juntos!

A contratação ou mudança de uma administradora não é fator único para se obter melhores resultados, toda empresa é uma reunião de atividades que são executadas para projetar, produzir, comercializar, entregar e sustentar seu produto. Todas estas atividades podem ser representadas fazendo-se uso de uma cadeia de valores. As cadeias de valores diferem de uma empresa para outra. Entendo que os Investidores, antes de contratar uma administradora ou de substituí-la, devem fazer uma análise prévia com enfoque na cadeia de valores das empresas que atuam no mercado.
 

Revista Hotéis —  A maioria das administradoras hoteleiras brasileiras almejam a internacionalização. Como a Nobile analisa esta questão?
Roberto Bertino — O plano de expansão e desenvolvimento da Nobile tem foco no mercado brasileiro no curto e médio prazo. No médio e longo prazo, considerando que o Brasil é um potencial mercado emissor para alguns destinos turísticos internacionais, incluímos alguns mercados no nosso plano de expansão e desenvolvimento. Estamos atentos e, oportunamente, anunciaremos novidades.
 

Revista Hotéis —  O sistema de franquia é uma modalidade adotada por várias administradoras no Brasil para acelerar o crescimento. Como você analisa o sistema de franquia hoteleira no Brasil? A Nobile pretende adotar?
Roberto Bertino — A Nobile conta com três franquias hoteleiras, duas em operação e uma em implantação. Acreditamos que a junção da nossa expertise com a dedicação e zelo do dono do hotel na condução do negócio hoteleiro são vetores de sucesso. As franquias fazem parte do nosso plano de expansão e desenvolvimento. Enquanto um extraordinário número de assuntos contribui para o sucesso de uma franquia, existem importantes questões que definem a melhor franquia para o hoteleiro. A primeira é a performance. Em nossos empreendimentos apresentamos excelentes resultados. Nossos principais executivos depositam na Nobile Hotéis mais de 50 anos de experiência no mercado hoteleiro.

A segunda é que estamos focados principalmente em gestão de empreendimentos e franquias hoteleiras. Toda política, todo serviço, toda inovação é designada para ajudar os nossos hotéis a atingir o máximo de seu potencial. Assessoramos o franqueado Nobile na elaboração dos projetos, no desenvolvimento e introdução de novas tecnologias, no marketing, aumentando a relevância dos produtos da Nobile nos principais canais de vendas. A terceira é agregar pessoas que gostam de trabalhar umas com as outras… pessoas que enxergam a profundidade dos benefícios nas parcerias e no trabalho em equipe.

Revista Hotéis —  A capacitação profissional no Brasil preocupa? A Nobile encontra dificuldade de encontrar profissionais qualificados no mercado?
Roberto Bertino — Sim, o apagão da mão de obra no Brasil é uma preocupação geral e na Nobile não é diferente. A dificuldade existe, mas tentamos driblá-la capacitando os profissionais que trabalham na rede para que assumam novas posições de destaque e cresçam na organização, valorizando a “prata da casa”. A rede está em expansão e estamos em busca de novos talentos nas diversas funções, inclusive gerenciais. O profissional que estiver lendo esta matéria e que tenha interesse em ingressar na Nobile, basta cadastrar o seu currículo em nosso espaço Trabalhe Conosco, através do site: www.nobilehoteis.com.br.

 

______________________________________________________________________________________________
Você necessita receber informação em tempo real para tomada de decisão e negócios ou mesmo para ficar bem atualizado?    

· Então, clique aqui e curta a nossa página no Facebook,
· Ou seja nosso seguidor no Twitter – www.twitter.com/revistahoteis  

______________________________________________________________________________________________

Publicidade
Tramontina

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA