MercadoÚltimas Notícias

Empréstimos para viagens tiveram aumento de 85% no último ano

A última edição do IFE – Índice FinanZero de Empréstimo analisou mais de 12 milhões de cadastros em sua base de clientes e mostrou que junho de 2022 registrou crescimento de 85% em relação a junho do ano passado nos pedidos de empréstimos destinados para viagens. Depois de ganhar fôlego com a reabertura de comércios, atrações turísticas e fronteiras, e experimentar uma melhora considerável, a indústria de turismo mostra números positivos. Dados da PMS Pesquisa Mensal de Serviços – realizada pelo IBGE, apontaram que as atividades turísticas cresceram 50,2% em 2022, e o segmento está somente 0,1% abaixo do patamar de fevereiro de 2020.

Publicidade
Harus

Entretanto, conforme informações do IFE, junho registrou queda de 5,6% nas solicitações de crédito pessoal para razão “viagem” na comparação com o mês anterior, caindo de 196 para 185 pontos, devido principalmente às fortes altas na inflação e do valor do dólar nos últimos dois anos, que somadas ao aumento nos preços dos combustíveis de aviação, tem encarecido o valor das passagens aéreas.  Para Rodrigo Cezaretto, Diretor operacional da FinanZero, o cenário para os próximos meses deve ser semelhante. “O segmento foi um dos mais impactados durante o período mais crítico da pandemia, e no momento em que os casos de contaminação passaram a ser mais controlados por conta do avanço da vacinação no país observou-se uma procura elevada por viagens. Como consequência, as empresas do ramo turístico viram uma oportunidade de recuperar o saldo perdido. Entretanto, o atual cenário macroeconômico que o país atravessa encareceu o preço das passagens, o que se refletiu em uma baixa no setor de turismo”, avalia.

Perfil do cliente que solicita crédito pra viagens

Ainda de acordo com o índice da fintech, o gênero masculino, com status civil solteiro, apresentou destaque e foi o perfil que mais pediu empréstimo para viagens, concentrando 39% das solicitações, enquanto as mulheres solteiras somaram 27%. Na sequência, apareceram os solicitantes com status de casado (16%), seguido por divorciado (3%) e viúvo (0,3%).

Publicidade
Tramontina

Denise Bertola

Denise Bertola é Repórter da Revista Hotéis

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA