Publicidade
LG Eletronics

Dicas para não transformar suas férias em pesadelo

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

Roberto Nedelciu*

 

Férias. Só de pensar nessa palavra, muitas pessoas já ficam com os olhos brilhando, ansiosas pela sua chegada. Mas é bom deixar a ansiedade de lado e começar a planejá-las com cautela, para evitar contrariedades, que podem transformar os dias de descanso em um verdadeiro pesadelo. 
Em primeiro lugar, não podemos pensar apenas no “bolso”, deixando o bom senso de lado. Muitas vezes o turista escolhe um pacote “baratinho” e depois tem uma série de dores de cabeça. Semanalmente, chegam ao meu conhecimento vários casos desses, com passageiros que decidiram comprar um produto pela internet e foram enganados, ou que por qualquer motivo necessitam alterar a reserva e descobrem que não têm direito a isso.
Levando em conta minha experiência na área, sempre recomendo aos passageiros que tomem alguns cuidados primordiais. Em primeiro lugar, devem conhecer a empresa de quem estão comprando, pesquisar sua idoneidade e reputação no mercado. Inclusive, existem algumas entidades que podem ajudar, como a ABAV (Associação Brasileira das Agencias de Viagens) e a Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo), referenciando o turista e indicando se realmente a empresa existe e tem uma história. 
Outro cuidado importante é sempre comprar qualquer pacote por meio de uma agência de viagem. Isso porque normalmente os agentes têm contatos com diversas operadoras (que são as empresas que montam os pacotes, pois têm contatos direto com hotéis, companhias aéreas, prestadores de serviços, etc.), que se responsabilizam pelo que está sendo vendido.
Assim, essas agências conseguem fornecer todas as informações necessárias, como endereços, localizações, horários de vôos, traslados, refeições e de tudo o que estiver incluído. Além, é claro, de um telefone de contato do local ou até de emergência, pois imprevistos podem acontecer. 
Também é importante atentar-se ao fato de que na internet as empresas podem colocar qualquer tipo de informação e nem tudo é verdadeiro. Imagine a situação: alguém compra um pacote que promete quartos com vista para um lindo jardim florido e com vizinhança bastante silenciosa. Mas quando o cliente chega ao local encontra um quarto com vista para um cemitério. Para quem o passageiro vai reclamar?
E é importante o turista lembrar que tudo tem um preço. Não adianta querer economizar e viajar por conta própria, ou tentar contratar serviços diretos no destino, pois o barato pode sair caro em muitos lugares, principalmente fora dos grandes centros turísticos. 
Além disso, se o turista resolver fazer tudo sozinho, com a falta de experiência e informação, com certeza não saberá quais são as melhores dicas ou promoções a serem aproveitadas. Sem contar que, provavelmente, será cliente de um hotel ou prestador de serviço local uma única vez, o que significa “preço no varejo”, que é muito diferente de um operador, que envia muitos outros turistas, o que garante um preço diferenciado. 
Esses cuidados certamente livram os turistas de pesadelos em suas férias, que devem ser mais do que perfeitas, seja em destinos nacionais ou internacionais. E, para isso, nada melhor do que a experiência que os profissionais idôneos no segmento de turismo têm. 

 

* Roberto Nedelciu é diretor da Raidho Tour Operator

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA