Publicidade
Trofeu Fornececor

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

O 62º Conotel – Congresso Nacional de Hotéis começou a sua programação, transmitido pela primeira vez de forma híbrida

O Conotel – Congresso Nacional de Hotéis – edição especial 2020, teve início nesta quarta-feira, 28 de outubro, oferecendo uma programação diferenciada (o evento é pela primeira vez, transmitido de forma híbrida) que segue até a quinta-feira (29), das 15h00 às 18h00, juntamente com a Semana da Hospitalidade Equipotel, direto do estúdio Hoffman, em São Paulo.

Publicidade
Retomada do turismo

 

Após a a introdução de Daniel Pereira, Gerente da Equipotel, o Ministro Marcelo Álvaro Antônio falou sobre a importância do 62º Congresso Nacional de Hotéis e fez os agradecimentos pontuais. “Quero cumprimentar a todos na pessoa do nosso amigo, o senhor Manoel Linhares, Presidente da ABIH Nacional e a Érica Drumond, que tão bem representa as mulheres neste segmento. Estamos em Fernando de Noronha neste momento para incentivar o turismo e mostrar que o segmento não é o grande vilão desta retomada”, disse o Ministro.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Gilson Machado, Presidente da Embratur e o Ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, participaram direto de Fernando de Noronha, onde promovem ações em prol do turismo nacional

Gilson Machado, Presidente da Embratur, complementou: “Nunca antes houve um movimento como esse, com visitas em diversos destinos do País, incentivando o crescimento do nosso turismo. Nosso Governo está focado para que saiamos do pífio número de 8% do PIB, que é onde se encontra o nosso turismo atualmente. Temos empresários hoteleiros muito criativos, com capacidade e resiliência e estamos felizes e confiantes com a realização deste evento”.

Publicidade
Harus

Ricardo Roman, Presidente da ABIH-SP, enfatizou a importância do Conotel e acrescentou: “Nessa edição ousada e histórica, que se realiza junto com a Semana da Hospitalidade Equipotel, cumprimento Milton Vasconcelos, Manoel Linhares, Érica Drumond, Marcelo Álvaro Antônio e Gilson Machado. Reitero a todos que é uma honra receber esta edição em São Paulo. Os eventos híbridos, dentro dos protocolos de segurança, já fazem parte do novo normal. Todos estamos revendo conceitos e a cultura de posse deu lugar ao uso. Usufruir tem mais valor que comprar. Tudo precisa ser realinhado. Os dados de hoje são o novo petróleo. A sociedade virou presidente da própria vida. As nossas forças estão nas diferenças e não nas semelhanças, nenhuma lei ou política será capaz de impedir as novas mudanças, os desafios nos tornaram mais fortes e tudo indica, mais humanos”, destacou Roman. “A hotelaria nacional reafirma seu protagonismo no novo turismo brasileiro”, concluiu.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Anfitriões do Conotel 2020: Manoel Cardoso Linhares, Erica Drumond e Ricardo Roman Jr

A seguir, Erica Drumond tomou a palavra e quis saber do Ministro Marcelo Álvaro: “É uma felicidade estarmos aqui falando de um País alegre como o nosso, visto que passamos por muitas perdas neste ano, de amigos e entes queridos. Queria lembrar que o senhor Ministro fez um grande feito que foi a liberação dos vistos, no entanto, saber do Senhor Ministro o que vem de bom para nós daqui para frente”. Marcelo Álvaro Antônio respondeu: “Gilson e eu trabalhamos de forma integrada em defesa do aumento do fluxo turístico tanto nacional quanto internacional. A nossa pauta tornou-se quase que exclusivamente econômica no sentido de socorrer o turismo. Medidas foram tomadas como as MP’s 936 e a 948, esta que preserva o direito dos consumidores e dá fôlego para as empresas, que não ficaram obrigadas em dar reembolsos de imediato. Reunimos condições para que o Brasil arranque na retomada do turismo, estamos andando pelo Brasil mostrando a todos que é possível continuar viajando, obedecendo os protocolos, e convivendo com o vírus até que seja concluída a criação de uma vacina”.

Erica Drumond quis saber quais as ações da Embratur estão em andamento em prol do turismo. “Hoje não estamos podendo realizar ações no exterior. Estamos viajando para estimular o turismo interno, que é fortíssimo. Continuaremos trabalhando na capitalização da Embratur, cuja missão também é encher os hotéis de viajantes brasileiros e estrangeiros. O Governo está ciente do cenário do turismo brasileiro e a flexibilização da aviação de modo geral já é uma realidade, para citar um exemplo. Nosso Governo está ganhando segurança jurídica, previsibilidade e como exemplo de avanço, cito o zeramento do imposto sobre os equipamentos aquáticos”, disse Machado. “Ser brasileiro é estar onde o mundo sonha tirar férias”, concluiu.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Manoel Linhares, Presidente da ABIH Nacional: “Estamos com cinco mil participantes, o que atesta a força da hotelaria brasileira”

O Presidente da ABIH Nacional, Manoel Linhares, finalizou as primeiras considerações da abertura do Conotel 2020. “Estamos com mais de cinco mil participantes e isso mostra a força da hotelaria brasileira e da ABIH Nacional. Agradeço a Equipotel pelo terceiro ano de parceria de sucesso. Como os senhores sabem, a ABIH Nacional, em novembro, completa 84 anos de muita história. Estamos fazendo o primeiro evento híbrido para mostrar que a hotelaria, em parceria com o G20 e o Ministério do Turismo, está preparada para receber bem os nossos visitantes. Estamos atravessando um dos períodos mais difíceis da história da humanidade e todos os destinos sentiram os efeitos dessa crise, que nos obrigou a transformar o turismo”.

Um minuto de silêncio foi pedido pelo Presidente da ABIH em memória a Eraldo Alves da Cruz, ex-Presidente da entidade, falecido no último dia 27 de setembro.

Milton Vasconcelos, Presidente do Conotel, também deixou a sua mensagem, agradecendo os apoiadores do evento e saudando as lideranças presentes na solenidade.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Erica Drumond foi a moderadora desse painel que contou a participação de Sérgio de Souza, Manoel Cardoso Linhares e Ricardo Roman Jr

Ações e expectativas para o mercado hoteleiro em tempos de novo normal

Mediado por Érica Drumond, Vice-presidente da ABIH Nacional, o primeiro painel do Conotel, “Ações e expectativas para o mercado hoteleiro em tempos de novo normal” no qual participam Orlando Souza, Presidente executivo do FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil, Sérgio Souza, Presidente da Resorts Brasil, e Manoel Linhares, Presidente da ABIH Nacional, foi iniciado logo após a conclusão da abertura do evento.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Raul Martins: “O turismo sustentável tem contribuído para promover o desenvolvimento equitativo e socialmente justo”

Para começar, Raul Martins, Presidente da Associação da Hotelaria de Portugal, falou sobre o cenário da hotelaria portuguesa em tempos de pandemia. “Os últimos anos foram excelentes para o turismo e hotelaria, com destaque para o ano de 2019. O ano de 2020 começou bem com dois primeiros meses muito bons. A pandemia então chegou e obrigou o fechamento de hotéis com a ausência de turistas. O turismo é, em nível mundial, o setor que mais sentirá os impactos dessa pandemia e só se recuperará após a chegada da vacina. O mercado business que inclui feiras e encontros de negócios vão demorar muito tempo a se recuperar. A gestão da hotelaria portuguesa tem enviado durante todo esse período muitas propostas ao Governo para que o setor consiga atravessar esse período. O turismo interno português é muito restrito. Contudo, fomos o primeiro país a lançar um selo de segurança para o viajante. O turismo de Portugal lançou também a campanha Tu Podes para incentivo da procura de experiências de gastronomia e outras atrações turísticas”, explicou.

Publicidade
Unilever

Raul Martins também enumerou as vantagens do turismo sustentável, tendência mundial que deve ser um dos elementos de alavancamento do mercado: “O turismo sustentável tem contribuído para promover o desenvolvimento equitativo e socialmente justo. O turismo sustentável tem contribuído para preservar o ambiente, as coisas e as culturas, para que não haja a devastação daquilo que queremos conhecer. O turismo sustentável tem contribuído para dinâmicas de inovação e modelo de vida das populações. Para concluir, deixo uma mensagem ao Brasil: o Brasil é um País que tem tudo para atravessar esse período de pandemia. Seja pela simpatia como recebem os turistas, pela pluralidade cultural e pelas belezas naturais”.

Oportunidade única

Sergio Souza, Presidente da Resorts Brasil, pontuou: “Nós temos uma oportunidade única no Brasil, com um trade aguerrido e um Ministério que está trabalhando em prol do nosso turismo”. E passou a palavra para Orlando de Souza, Presidente do FOHB – Fórum de Operadores Hoteleiros do Brasil. “Peguei muitas fases na hotelaria brasileira. Atravessamos a crise de 2014 e ali a hotelaria mergulhou para baixo, primeiro em termos de demanda e depois em Diária Média. Levamos mais de dois anos para nos recuperar. Foi no final de 2017 que essa recuperação iniciou, consolidando-se em 2018 e permitindo em 2019 já tivéssemos um momento de levantar voos. O ano de 2020 começou assim, mostrando que a hotelaria conseguiria navegar em bons mares, alcançando os bons níveis de 2014. Em abril desse ano tivemos um abalo total, com o segmento sendo o primeiro atingido pelo tsunami e provavelmente sendo o último setor a se recuperar, como Raul também colocou. O FOHB mostrou que saímos de uma taxa de ocupação de 60% em fevereiro, para 6% no meio do ano, e chegando em setembro com 25%. Isso tem um impacto real e negativo com a queda do faturamento de 2020 que deve ficar em 45% ou 50%, o que implica queda no valor dos ativos imobiliários. A remuneração hoje é praticamente zero. Também deve haver um downsize na oferta hoteleira em 2021. É difícil estimar agora, mas seguramente muitos hotéis vão ficar pelo caminho, seja por falta de investimento ou por transformação da sua natureza. Talvez o desenvolvimento da oferta hoteleira volte em 2025. Tento trabalhar com os números que temos no momento, mesmo parecendo pessimista”, disse Orlando.

Para Raul Martins, “nós em Portugal, temos uma situação semelhante a do Brasil com os visitantes procurando o interior e os hotéis nessas regiões registrando uma ocupação muito boa. Eu diria, de uma forma geral, só depois da vacina se tornar eficaz é que veremos a recuperação total do mercado. Um estudo norte-americano mostra que 10% dos ouvidos estão preparados para uma viagem imediata e 45% dos ouvidos, só para quando a vacina surgir. Viajar faz parte da qualidade de vida do século XXI, e aqueles que gostam de viajar, o farão com mais frequência quando o cenário for totalmente seguro. A retomada em 2022 deve ser bastante intensa, penso eu”.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

O Presidente Executivo do FOHB, Orlando de Souza (Foto: Divulgação)

Orlando de Souza complementou: “Eu digo que aqueles hotéis que dependem da decisão de um CPF estão em melhor condições daqueles que dependem da decisão de um CNPJ. Algumas famílias estão criando novas formas de viajar e, diferente de Portugal, o fluxo de turismo interno no Brasil sempre foi maior. No caso do turismo de negócios, se depende da decisão de corporações, autorizações, entre outros. Não adianta abrir o hotel e achar que os hóspedes vão chegar simplesmente por isso. Acho que a hotelaria está preparada e os resorts mais ainda, e temos de começar a permitir a disponibilidade de quartos. Se existe uma demanda reprimida, temos de aproveitá-la. E isso não pode ser feito na hotelaria de negócios”.

Brasil

Manoel Linhares contextualizou o cenário da hotelaria em nível nacional: “A hotelaria é um setor diferenciado. Geramos emprego desde a compra do terreno. É isso que os governantes devem levar em consideração. Aqui no Brasil não foi diferente dos outros países. Tivemos uma queda grande, com 5% dos hotéis abertos recebendo passantes, profissionais da saúde e poucas equipes aéreas. Temos de olhar para a frente e dizer que a hotelaria está sim preparada para receber e incentivar o turismo. Somos um País extenso e temos de trabalhar o interno para depois pensar no internacional”, disse.

Conotel 2020 tem início com clima de retomada

Ricardo Roman: “A união das entidades foi uma coisa boa e positiva que surgiu com a pandemia”

Ricardo Roman, Presidente da ABIH São Paulo, detalhou as estratégias da entidade para a captação de viajantes de outros destinos emissores como Minas Gerais e Rio de Janeiro. “Nós hoteleiros dependemos de lazer, eventos e corporativo. Hoje nós temos apenas lazer. Eventos e corporativo, enquanto durar a pandemia, terão retomada lenta. No entanto, nossos hotéis de ‘cidade’ estão desempenhando bem, e a nossa previsão para outubro, nos destinos de lazer é que feche em 50% de ocupação. Se não fossem as medidas do G20 e do Governo Federal, nossa situação estaria bem pior. A retomada do lazer está acontecendo e nossa expectativa é que a vacina chegue e coloque um ponto final. A união das entidades foi uma coisa boa e positiva que surgiu com a pandemia”, afirmou Roman.

Segunda onda

Para Orlando de Souza, o perigo de uma segunda onda de contaminação é difícil. “Hoje a mídia noticiou que a França talvez tenha que fazer um lockdown de 15 dias e a Espanha também. Pode ser que a diferença do impacto da pandemia, isso os especialistas podem falar melhor, faça com que a segunda onda no Brasil também seja diferente. Seria muito ruim se isso acontecesse, melhor é não pensar nisso nesse momento”.

Publicidade
RAP Engenharia

Raul revelou que a França já está entrando em lockdown, e a Espanha já começa a se preparar. “A República Tcheca e a Albânia também já se preparam. O que está acontecendo na Europa, torcemos para que não aconteça no Brasil. Na Europa, os mais contaminados agora são os mais jovens, que não evitaram tanto as situações de contágio. Só posso esperar que com a vacina a situação melhore. Os hotéis, na segunda onda na Europa, vão sofrer mais do que a primeira contaminação”, pontuou.

No dia 29 de outubro, a programação será centrada no tema  “Trabalhando o Novo Normal – Hotelaria, Turismo, Agenciamento, Aviação e Eventos”, que será discutido, também com a mediação de Erica Drumond, por Chieko Aoki, Presidente da Blue Tree, Patrick Mendes, Diretor financeiro da Accor, Eduardo Sanovicz, Presidente ABEAR – Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Claiton Armelin, Diretor executivo Produtos Nacionais da CVC, Toni Sando, Presidente da Unidestinos, e Alexis Pagliarini, Presidente-executivo da Ampro – Associação de Marketing Promocional.

Veja mais fotos do primeiro dia do Conotel 2020

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA