Publicidade
Retomada do turismo

Conotel 2020 debateu retomada na hotelaria, turismo, aviação e eventos

Segundo painel do 62º Conotel – Congresso Nacional de Hotéis abordou a retomada da hotelaria, turismo, aviação e eventos

Conotel – Congresso Nacional de Hotéis – edição especial 2020, que acontece em paralelo a Semana da Hospitalidade Equipotel, direto do estúdio Hoffman, em São Paulo, teve seu segundo dia na tarde de hoje. Com a presença de Érica Drumond mediando o evento e o senhor Manoel Linhares, Presidente da ABIH Nacional, as palestras acontecem pela primeira vez de forma híbrida e tem a Revista Hotéis como Media Partner.

Publicidade
Harus

Também estiveram presentes nesse painel Chieko Aoki, Presidente da Blue Tree Hotels, Patrick Mendes, CCO da Accor Global, Eduardo Sanovicz, Presidente da ABEAR – Associação Brasileira das Empresas Aéreas, Claiton Armelin, Diretor Executivo de Produto Terrestre Nacional da CVC Corp, Alexis Pagliarini, Presidente Executivo da AMPRO – Associação de Marketing Promocional e Toni Sando Presidente da Unedestinos e Presidente executivo do SPCVB.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Erica Drumond foi a mediadora do evento e esbanjou simpatia

Érica Drumond, Vice-Presidente da ABIH Nacional iniciou o bate-papo falando sobre os convidados do evento. “Neste segundo dia, com novo painel, estamos celebrando a hotelaria no Brasil com a presença do nosso Presidente Manoel Linhares, Claiton Armelin, Patrick Mendes, Chieko Aoki… sejam todos muito bem-vindos ao Conotel ”.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Chieko Aoki: “Temos que continuar colaborando com o distanciamento, não tem como, é para o bem de todos”

Chieko Aoki tomou a palavra comentando sua carreira e a criação do Blue Tree Hotels. “Eu tive uma grande oportunidade de conhecer vários hotéis, desde os mais simples, até mais caros. Após isso eu vi que poderíamos fazer aqui no Brasil bons hotéis com ótimos preços, no caso mais acessíveis, e a segunda coisa é que poderíamos melhorar a questão dos serviços. Eu conhecia a hotelaria asiática, americana e a europeia, que é mais elegante e o melhor serviço do mundo. Aqui no Brasil temos algo que em nenhum outro País tem que é o acolhimento. Nós fizemos um manual que muitos usaram, nós disponibilizamos no site, até a Revista Exame citou. Eu acho isso bacana, a visão do mercado está mudando”, aponta.

Publicidade
RAP Engenharia

Pandemia e hospitalidade

Questionada por Érica Drumond sobre os serviços completos dos hotéis mesmo em tempos de pandemia, Chieko Aoki completou. “O distanciamento ainda temos que colaborar, não tem como, é para o bem de todos. Agora é fato também que estamos vivendo um momento muito importante e prazeroso em certos momentos. Eu adoro momentos de mudanças porque vemos como as coisas vão se ajustando. Assim, nós perdemos uma parte do mercado corporativo, então é o momento de mudança do jeito de ser da hotelaria, da hospitalidade”.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Patrick Mendes: “A situação hoteleira passa por dificuldade, nós precisamos da ajuda do governo para flexibilizar taxas, pagamentos, linhas de créditos especiais”

Patrick Mendes, CCO da Accor Global, tomou a palavra e comentou sobre o desafio de vencer a pandemia do coronavírus e sobre seu novo cargo na Accor. “O que eu posso compartilhar com vocês, a Chieko comentou bem, estamos de acordo com isso também. A primeira é o que eu vejo lá de fora e sei que pode chegar aqui. Sobre o Brasil, nós estamos há 45 anos aqui no Brasil, sou o terceiro Presidente. Tudo isso foi um trabalho bem feito e facilitou eu assumir. Aqui foi um crescimento orgânico, abrindo 20 ou 30 hotéis por ano. A situação do momento foi pesada, quase 80% hotéis fechados na América do Sul. Desde Agosto reabrimos quase 90%. Na maioria dos casos eles são abertos, o que não quer dizer cheio. Vamos fechar outubro com 20% ou 30% de ocupação. A realidade é dura, não podemos só mostrar belas histórias dos hotéis que reabrem com 60% de ocupação, esses são acontecimentos positivos, mas a realidade é ruim. A situação hoteleira passa por dificuldade, nós precisamos da ajuda do governo para flexibilizar taxas, pagamentos, linhas de créditos especiais… Está começando acontecer. Toda indústria do turismo, companhias aéreas, agências, grupos hoteleiros que se juntam para sensibilizar o governo e consumidores”, diz.

Manoel Linhares, Presidente da ABIH Nacional,  agradeceu a presença de todos no evento da Conotel e parabenizou Patrick Mendes pelo trabalho no Brasil. “A pandemia foi devastadora para o turismo. Nós não temos estoque. Foram 95% fechados, é muito grande. O que eu tenho de dizer é que você, Patrick Mendes, está deixando um legado muito grande. Você só fez amigos, pode contar conosco sempre, só tenho agradecer. Volte logo porque o Brasil é seu. Quero agradecer vocês três (Patrick, Chieko e Eduardo Sanovicz, Presidente da Associação Brasileira das Empresas Aéreas que participaram, vocês são ícones da hotelaria e turismo”. Patrick respondeu: “Sou tão brasileiro que quero a dupla nacionalidade, francesa e brasileira”.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Manoel Cardoso Linhares, Presidente da ABIH Nacional, agradeceu a presença de todos no evento

Impacto na aviação

Érica Drumond, aproveitando o comentário do senhor Manoel Linhares, colocou na conversa Eduardo Sanovicz para questionar sobre os problemas que a aviação passou e as novidades. “Para ir direto ao ponto, o pior já passou. Nós estávamos com 8% da malha no ar. Nós fizemos questão de atender de Brasília para Norte. Tínhamos 18% em abril, agora temos 52% em outubro da malha no ar e em novembro com 60%. Em dezembro esperamos 70%. A nossa estimativa é que no ano que vem o conjunto da malha já esteja funcionando. Em segundo lugar quero dizer que as pessoas não decidem sair de casa e pegar um avião, as pessoas precisam de destino, é absolutamente fundamental entendermos que não existe hotelaria sem aviação, não existe aviação sem hospitalidade. Neste momento é importante dizer que o turismo de lazer é a maior parte, e esse é o desafio. É fundamental liberar as questões de segurança e protocolos”, diz a Conotel.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Eduardo Sanovicz: “A nossa estimativa é que no ano que vem o conjunto da malha já esteja funcionando”

Consumidor consciente

Respondendo uma pergunta do público, Patrick Mendes deu dicas para as redes neste momento. “Hoje há evolução natural da hotelaria independente. Hoje o consumidor valoriza, vemos estudos que o consumidor tem dúvida quando vai viajar, caso vá numa marca reconhecida, dá uma segurança a mais. Não é garantia 100%, mas é verdade. Não estou vendendo meu peixe, mas o consumidor conhece as marcas grandes. Se aconselho, não é fácil, mas se juntar, ter um certo controle de custos”, aponta. Chieko Aoki, em sequência, deu a dica de: “Eu só queria complementar que acho muito importante fazer uma análise detalhada dos custos, para ver quanto é o seu resultado final, eu faria isso nos hotéis individuais, os custos diretos e indiretos e o quanto sobra para você”, completa.

Pé na estrada

Claiton Armelin, Diretor Executivo de Produto Terrestre Nacional da CVC Corp foi questionado sobre o turismo rodoviário durante e pós a pandemia. “Nesta retomada eu costumo dizer que as coisas estão “despiorando”. Se você for fazer uma analogia, desde março tínhamos muitos passageiros para voltar ao Brasil. Ficamos todos esses meses trabalhando, a CVC trabalhou fortemente pensando na retomada. O único paraíso do mundo funcionando é o Brasil, e o mais importante é que tenho muito orgulho de dizer, é a implantação dos selos e protocolos de proteção ao turismo. Ontem o Ministro Marcelo, temos mais de 20 mil empreendimentos cadastrados nesses selos do turismo, e isso é muito importante para o cliente. Chegamos numa parte das viagens de carro, bem pertinho. O desejo das pessoas viajarem perto já estava aumentando”, esclarece a Conotel .

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Claiton Armelin: “O desejo das pessoas viajarem perto já estava aumentando”

Toni Sando, Presidente da Unedestinos, também opinou sobre o assunto. “Hoje é muito falado de G8 e G20, mas o que a crise fez foi nos unir, colocar a representa idade nos setores, ou seja, todos estamos nos reunindo e debatendo o bem de todos. Muita coisa foi destruída e vamos reconstruir. Hoje estamos em encontro virtual, seria maravilhoso estarmos juntos, mas isso tudo trouxe um cenário de ganhar tempo. Na agenda do ano que vem, se tudo ocorrer bem com os protocolos sendo seguidos, com certeza será um ano bem mais dinâmico. Eu acho que esse movimento que todos nós estamos fazendo é criar a segurança e diminuir o medo das pessoas jurídicas tem de liberar seus funcionários para viajar”, afirma.

 

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Toni Sando: “Muita coisa foi destruída em razão da pandemia da COVID-19 e vamos reconstruir”

Retomada dos eventos

Alexis Pagliarini, Presidente Executivo da AMPRO – Associação de Marketing Promocional, foi questionado por Érica Drumond sobre a visão dos eventos nesta retomada. “Falar de eventos dentro do contexto de retomada. Estivemos em reuniões e uma luta dura para convencer todo mundo que dava para recomeçar, logicamente com critérios rigorosos e com grandes protocolos. Finalmente conseguimos a retomada, em São Paulo principalmente, obviamente com limitações, não podemos sair do 8 ao 80 rapidamente. Com as coisas que acontecem em outros países, podemos usar como luz para retomar de forma segura. Eu queria falar de alguns aspectos dessa retomada sobre a ótima dos eventos. A primeira dela é a retomada sustentável não só em saúde, mas também no sentido em relações sustentáveis em quem contrata e quem de serviços. Neste momento de fragilidade da pandemia, nós estamos batalhando e chamando clientes para que possam ter uma visão mais sensível do momento, que realmente trate do ecossistema com mais empatia nos eventos, e estamos conseguindo muitas vitórias importantes. Outro ponto que eu queria falar é sobre o digital. As vezes ele é um fantasma que nos assombra, e ao mesmo tempo um parceiro, e a minha visão é que vem para ficar. O futuro é híbrido”, opina a Conotel.

conotel-2020-debateu-o-novo-normal-no-turismo-aviacao-e-eventos

Alexis Pagliarini: “Com as coisas que acontecem em outros países, podemos usar como luz para retomar de forma segura”

Encerramento

Após isso, o Presidente Manoel Linhares agradeceu a todos pela presença e fez um convite para em maio do próximo ano em Salvador, na Bahia, o comparecimento do trade no evento da ABIH Nacional que teve o convite reforçado pelo Presidente da ABIH/BA Luciano Lopes.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA