Publicidade
Travel Tech

Concessão de aeroporto potencializará turismo do Vale do Futuro

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 4 minutos

O Governo do Estado de São Paulo lançou o edital de concorrência internacional para leilão da concessão dos 22 aeroportos regionais, atualmente administrados pelo Estado São Paulo, para a concessão dos serviços de operação, manutenção, exploração e ampliação da infraestrutura aeroportuária. Estudos indicam que a licitação representará cerca de R$ 450 milhões em investimentos, além de gerar emprego e renda em 22 municípios paulistas. O turismo no Vale do Futuro, programa coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Regional, ganhará com a concessão do Aeroporto Estadual de Registro, em Registro-SP (SSRG).

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Segundo o Vice-governador Rodrigo Garcia, “A aviação regional é grande indutora de desenvolvimento econômico. Com os investimentos da iniciativa privada, com aeroportos oferecendo melhores serviços, induzimos novos negócios em logística com centros de distribuição, rede hoteleira e outros ativos imobiliários que se incorporam à economia da região”. Já o Secretário de Desenvolvimento Regional, Marco Vinholi, destaca: “O Vale do Futuro é uma grande esperança de futuro para o Vale do Ribeira, uma região de grande potencial turístico e de desenvolvimento. “A concessão do aeroporto em Registro beneficia toda a cadeia produtiva, em especial a do turismo”.

Os aeroportos são operados e administrados pelo DAESP – Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes e o processo licitatório e regulação da concessão será feito pela Secretaria de Governo, por meio da ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo.

Concessão de aeroporto potencializará ações turísticas

Os aeroportos são operados e administrados pelo DAESP – Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo, órgão vinculado à Secretaria de Logística e Transportes e o processo licitatório e regulação da concessão será feito pela Secretaria de Governo, por meio da ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Foto: Pixabay/JESHOOTS)

O Secretário de Logística e Transporte, João Octaviano Neto, observa: “O projeto de concessão dos aeroportos terá grande relevância com a retomada da economia. Trará expressivos investimentos para cada uma das unidades e desenvolvimento para as regiões e o Estado”.

A abertura de licitação para a concessão dos serviços de operação, manutenção, exploração e ampliação da infraestrutura aeroportuária dos aeroportos serão divididos em dois Blocos de aeroportos, sendo Noroeste e Sudeste, constituído por:

I – Bloco Noroeste: São José do Rio Preto (SBSR), Presidente Prudente (SBDN), Araçatuba (SBAU), Votuporanga – Aeroporto Domingos Pignatari (SDVG); Barretos (SNBA), Dracena (SDDR), Tupã (SDTP), Presidente Epitácio (SDEP), Aeroporto de Andradina (SDDN), Assis (SNAX) e Penápolis (SDPN).

No total, estão previstos R$ 181,2 milhões de investimentos ao longo do contrato de concessão, sendo os valores distribuídos para ampliação de capacidade, melhoria da operação e adequação à regulação. Estão previstos para os primeiros quatro anos de operação investimentos de R$ 62,3 milhões.

II – Bloco Sudeste: Ribeirão Preto (SBRP), Bauru (SBAE), Marília (SBML), Sorocaba (SDCO), Araraquara (SBAQ), São Carlos (SDSC), Franca (SIMK), Guaratinguetá (EEAR), Registro (SSRG), Avaré (SDRR) e São Manuel (SDNO).

No total, estão previstos R$ 266,5 milhões de investimentos ao longo do contrato de concessão, sendo os valores distribuídos para ampliação de capacidade, melhoria da operação e adequação à regulação. Estão previstos para os primeiros quatro anos de operação investimentos de R$ 75,5 milhões.

Publicidade
Escola de resultados

O prazo da concessão é de 30 anos e a licitação ocorre na modalidade de concorrência internacional. Além da melhor proposta de outorga fixa, o vencedor terá de comprovar qualificação técnica em gestão aeroportuária. Os interessados poderão ofertar propostas em ambos os blocos. Os valores das tarifas serão definidos pela concessionária, respeitadas as normas vigentes e aplicáveis da ARTESP e da ANAC.

A licitação faz parte do “plano de retomada econômica para o biênio 2021/2022”, anunciado pelo governador João Doria no final de 2020 e contempla um pacote de 19 concessões, entre as quais das áreas de infraestrutura e de transportes e a dos aeroportos, que podem render aos cofres do Estado, cerca de US$ 80 milhões, gerando maior poder de investimento em áreas essenciais como Educação, Saúde e Segurança, além do próprio desenvolvimento econômico do Estado.

O Governador de São Paulo, João Dória, exaltou: “A previsão é de R$ 36 bilhões em investimentos nos dois próximos anos e criação de 2 milhões de novos empregos em quatro anos. É o mais audacioso plano de desenvolvimento econômico já realizado em São Paulo”.

Publicidade
Tramontina

Lista por nome dos aeroportos que compõem a concessão

1- Aeroporto Estadual Professor Eriberto Manoel Reino, em São José do Rio Preto-SP;

2- Aeroporto Estadual de Presidente Prudente, em Presidente Prudente-SP;

3- Aeroporto Estadual Dario Guarita, em Araçatuba-SP;

4- Aeroporto Estadual Domingos Pignatari, em Votuporanga-SP;

5- Aeroporto Estadual Chafei Amsei, em Barretos-SP;

6- Aeroporto Estadual Moliterno de Dracena, em Dracena-SP;

7- Aeroporto Estadual José Vicente Faria Lima, em Tupã-SP;

8- Aeroporto Estadual Geraldo Moacir Bordon, em Presidente Epitácio-SP;

9- Aeroporto Estadual Paulino Ribeiro de Andrade, EM Andradina-SP;

10- Aeroporto Estadual Marcelo Pires Halzhausen, em Assis-SP;

11- Aeroporto Estadual Luiz Gonzaga Lutti, em Avaré-SP;

12- Aeroporto Estadual Doutor Ramalho Franco, em Penápolis-SP;

13- Aeroporto Estadual Nelson Garófalo, em São Manuel-SP;

14- Aeroporto Estadual Leite Lopes, em Ribeirão Preto – SP;

15- Aeroporto Estadual Moussa Nakhl Tobias, em Bauru-SP;

16- Aeroporto Estadual Frank Miloye Milenkovich, em Marília-SP;

17- Aeroporto Estadual de Sorocaba, em Sorocaba-SP;

18- Aeroporto Estadual Bartolomeu Gusmão, em Araraquara-SP;

19- Aeroporto Estadual Mário Pereira Lopes, em São Carlos-SP;

20- Aeroporto Estadual Tenente Lund Pressoto, em Franca-SP;

21- Aeroporto Estadual Edu Chaves, em Guaratinguetá-SP e

22- Aeroporto Estadual de Registro, em Registro-SP

O Vale do Futuro

A ideia-chave da iniciativa é tornar os 22 municípios da região mais vulnerável do Estado um novo polo de desenvolvimento econômico e social. Um programa completo e de governança integrada: Estado, prefeituras e sociedade civil trabalhando juntos, com metas, monitoramento e avaliação de resultados.

Para transformar uma das regiões mais ricas em biodiversidade do Estado em modelo de desenvolvimento regional baseado na exploração sustentável da riqueza socioambiental da Mata Atlântica, o Governo de São Paulo propõe parcerias com prefeituras, comunidades quilombolas locais e organizações da sociedade civil, para implementar projetos de desenvolvimento sustentável, geração de renda, conservação e melhoria da qualidade de vida da população do Ribeira.

Publicidade
Harus 1

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA