HOME Matérias Cetur Fecomércio-RJ promoveu fórum a fim de alavancar turismo no Rio de...

Cetur Fecomércio-RJ promoveu fórum a fim de alavancar turismo no Rio de Janeiro

Durante o encontro foram apresentados projetos que já estão em prática pelo Senac RJ, Sesc Rio e Sebrae RJ, como o turismo social e de aventura

139
1
SHARE
Fórum definiu a agenda de prioridades dos gestores do turismo durante o ano, alinhou iniciativas conjuntas e ações complementares para alavancar o segmento turístico nas diversas regiões do estado - Foto: Nuno Lopes (Pixabay)

A Fecomércio-RJ realizou na última sexta-feira, 5 de abril, o primeiro Fórum do Conselho Empresarial de Turismo e Hospitalidade – Cetur Fecomércio RJ – em 2019, reunindo os principais representantes da cadeia produtiva do turismo fluminense na sede da federação, no Flamengo.

O encontro definiu a agenda de prioridades dos gestores do turismo durante o ano, alinhou iniciativas conjuntas e ações complementares para alavancar o segmento turístico nas diversas regiões do estado.

Durante o fórum foram apresentados projetos que já estão em prática pelo Senac RJ, Sesc Rio e Sebrae RJ, como o turismo social e de aventura. Também foram abordados temas importantes como a qualificação profissional para quadros relacionados ao setor; formação de profissionais para funções de receptivo turístico e inovação dos roteiros nos principais polos turísticos. Além disso, destacou roteiros turísticos que já estão formatados, mas são pouco valorizados, como turismo histórico e natural, em áreas fora dos eixos tradicionais, como a Baixada Fluminense.

O Presidente da Fecomércio-RJ, Antonio Florencio de Queiroz Junior, que abriu o encontro acompanhado do diretor da Fecomércio, Nilton Pereira, e da Diretora Regional do Sesc RJ, Regina Pinho, destacou o propósito do Cetur para o fortalecimento e crescimento do turismo fluminense. “Este encontro visa compartilhar a agenda em andamento, identificar as sinergias e otimizar as ações capitaneadas pelos diversos setores produtivos para juntos alcançarmos melhores resultados para o setor”, destacou Antonio.

Antonio Florêncio de Queiroz Junior, Presidente da Fecomércio-RJ e Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA, que também participou do encontro

O Presidente do SindRio, Fernando Blower, enfatizou a urgência de conscientização do poder público sobre questões que afetam a estrutura do receptivo. “Enquanto o Brasil ampliou 100 mil empregos em bares e restaurantes nos últimos três anos, o Rio de Janeiro fechou 50 mil postos de trabalho apenas nesta atividade, sendo a maioria jovens entre 18 e 28 anos. E com o recente aumento do ICMS, a situação deve piorar”, alertou.

Também foram discutidas questões como a desburocratização dos processos para a realização de grandes eventos no Estado do Rio; um melhor alinhamento entre os promotores de grandes eventos e a rede hoteleira viabilizando estadias mais longas dos visitantes; a intensificação de ações turísticas que valorizem os roteiros gastronômicos; e uma maior interlocução com os órgãos governamentais, para as reivindicações das entidades envolvidas, além do aprimoramento da segurança.

“Esse grupo de trabalho é fundamental para potencializarmos as ações em prol do turismo. Precisamos sair da marca dos seis milhões de turistas estrangeiros por ano em nosso País. São ações como essa que farão o setor crescer, especialmente em um estado com a vocação turística do Rio”, disse a Diretora de Educação do Senac RJ, Wilma Freitas.

Participaram do encontro a Presidente da Abeoc-RJ, Adriana Homem de Carvalho; a Presidente do Rio CVB, Sonia Chami; o Presidente da Apresenta Rio, Pedro Guimarães; o Presidente do SindRio, Fernando Blower; o Presidente da FBHA, Alexandre Sampaio; o Presidente da Abrasel, Roberto Maciel; o Presidente da FC&VBRJ, Marco Antonio Navega e o Gerente da ABIH-RJ, Julio Correa.

1 COMENTÁRIO

  1. O TRADE TURÍSTICO escolhe bandidos para administrar políticas públicas do setor o que ocasiona a falência de hotéis, marasmo de turistas e muita violência em toda a cidade do Rio de Janeiro, pois, temos um prefeito que odeia carnaval, um governador que só fala em SNIPER e um Ministro de Turismo mais sujo que “pau de galinheiro”. Lamentável !

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here


CAPTCHA Image
Reload Image