Publicidade
LG Eletronics

Carreira na hotelaria é tema de palestra do Encontro da Hotelaria Mineira

Direto de Brumadinho (MG) – Quem fez essa palestra que terminou agora foi Antônio Henrique Borges. Ele é Diretor de Relações institucionais do Senac Nacional e sua palestra faz parte da grade de programação da 19ª edição do Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira que acontece no dia de hoje no Instituto Inhotim, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte. O evento promovido pela FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação tem a Revista Hotéis como Mídia Oficial. Borges começou fazendo uma reflexão sobre os episódios que aconteceu na segunda guerra mundial que culminou com a criação do FMI – Fundo Monetário Internacional e de várias outras entidades mundiais e no Brasil foi o de entidades profissionalizantes como Senac em 1946. “Hoje somos referência nacional em turismo, hospitalidade e lazer com presença em 1808 municípios, 428 centros de formações, 84 carretas escolas e 11 centros especializados. Fizemos mais de 2 milhões de atendimentos em 2018, 130 mil matrículas, sendo 70% delas com cursos gratuitos e 879 mil participações em ações extensivas. Mas infelizmente em razão de baixos salários pagos na hotelaria, estamos perdendo muita mão de obra para outros países”, lamenta Borges.

Publicidade
LG Eletronics – Meio

Presença nacional do Senac apresentado por Antônio Henrique Borges em sua palestra

Ele destacou vários cursos técnicos, de graduação e pós-graduação que o Senac oferece e as parcerias que a entidade faz. Uma deles são os fóruns setoriais, como o da gastronomia. Intercambiamento de cursos também foram destacados e ele deixou cinco dicas para os profissionais do setor: A primeira ele intitulou como Hard Skills e explicou. “A base de conhecimento demorava quase um século para mudar e hoje muda 80% ao ano. Por isso, devemos estar buscando conhecimento para transformar nossas ações e experiências para ganhar valor”.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

Ele apresentou outra dica com o nome de Soft Skills e explicou que humidade é saber escutar e estar preparando para reinventar sempre e citou um provérbio de Maquiavel. “O homem superior não esquece o perigo quando está em segurança”. Buscar resiliência, ser determinado, ter atitude colaborativa, sustentável e social também foram citados por Borges como essenciais para quem trabalha na hotelaria ou no segmento do turismo.  “Temos também a obrigação de fechar os olhos e desenvolver a habilidade de sonhar. Se você não souber para onde ir, pode perder grandes oportunidades, assim como o de sonhar e ser gerente geral de um grande hotel”, concluiu Borges.

A reportagem da Revista Hotéis viaja para cobrir esse evento em razão da parceria com a FBHA e se hospeda no hotel Intercity Belo Horizonte Expo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA