Publicidade
Equipotel

Carreira na hotelaria é tema de palestra do Encontro da Hotelaria Mineira

Direto de Brumadinho (MG) – Quem fez essa palestra que terminou agora foi Antônio Henrique Borges. Ele é Diretor de Relações institucionais do Senac Nacional e sua palestra faz parte da grade de programação da 19ª edição do Encontro da Hotelaria e Gastronomia Mineira que acontece no dia de hoje no Instituto Inhotim, em Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte. O evento promovido pela FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação tem a Revista Hotéis como Mídia Oficial. Borges começou fazendo uma reflexão sobre os episódios que aconteceu na segunda guerra mundial que culminou com a criação do FMI – Fundo Monetário Internacional e de várias outras entidades mundiais e no Brasil foi o de entidades profissionalizantes como Senac em 1946. “Hoje somos referência nacional em turismo, hospitalidade e lazer com presença em 1808 municípios, 428 centros de formações, 84 carretas escolas e 11 centros especializados. Fizemos mais de 2 milhões de atendimentos em 2018, 130 mil matrículas, sendo 70% delas com cursos gratuitos e 879 mil participações em ações extensivas. Mas infelizmente em razão de baixos salários pagos na hotelaria, estamos perdendo muita mão de obra para outros países”, lamenta Borges.

Publicidade
Expo Retomada

Presença nacional do Senac apresentado por Antônio Henrique Borges em sua palestra

Ele destacou vários cursos técnicos, de graduação e pós-graduação que o Senac oferece e as parcerias que a entidade faz. Uma deles são os fóruns setoriais, como o da gastronomia. Intercambiamento de cursos também foram destacados e ele deixou cinco dicas para os profissionais do setor: A primeira ele intitulou como Hard Skills e explicou. “A base de conhecimento demorava quase um século para mudar e hoje muda 80% ao ano. Por isso, devemos estar buscando conhecimento para transformar nossas ações e experiências para ganhar valor”.

Publicidade
RAP Engenharia

Ele apresentou outra dica com o nome de Soft Skills e explicou que humidade é saber escutar e estar preparando para reinventar sempre e citou um provérbio de Maquiavel. “O homem superior não esquece o perigo quando está em segurança”. Buscar resiliência, ser determinado, ter atitude colaborativa, sustentável e social também foram citados por Borges como essenciais para quem trabalha na hotelaria ou no segmento do turismo.  “Temos também a obrigação de fechar os olhos e desenvolver a habilidade de sonhar. Se você não souber para onde ir, pode perder grandes oportunidades, assim como o de sonhar e ser gerente geral de um grande hotel”, concluiu Borges.

A reportagem da Revista Hotéis viaja para cobrir esse evento em razão da parceria com a FBHA e se hospeda no hotel Intercity Belo Horizonte Expo.

Publicidade
Retomada do turismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA