HOME Matérias Entrevista Aviva surge para revolucionar o mercado do entretenimento

Aviva surge para revolucionar o mercado do entretenimento

256
0
SHARE
Heber Garrido, Diretor de Experiência, Marketing e Vendas da Aviva

O Grupo Rio Quente inovou recentemente no mercado ao integrar suas marcas Rio Quente Resort, Costa do Sauípe, Hot Park e o Vacation Club na Aviva. Com isso, houve um reposicionamento de mercado com o foco no entretenimento total e o propósito de fazer famílias felizes. Essas mudanças já começam a ser percebidas nessa temporada de verão, nas quais várias novidades serão abertas proporcionando para o público uma experiência diferenciada e divertida.
As maiores melhorias serão em Costa do Sauípe, que terá uma Orla da Costa totalmente revitalizada e a Quermesse da Vila, remetendo aos históricos parques itinerantes do País. Novas atrações estão sendo implantadas, como a Vila Assombrada e três novos restaurantes, o La Villa, com gastronomia contemporânea, Restaurante Baêa, focado em gastronomia tradicional baiana e o Restaurante Benditos Frutos, que trará as delícias dos frutos do mar. Já no Rio Quente Resorts, o destaque é o Hot Park e a Hot City, que promete revolucionar o destino.
E por trás dessas inovações está um investimento de R$ 1 bilhão até 2025. Confira nessa entrevista exclusiva com Heber Garrido, Diretor de Experiência, Marketing e Vendas da Aviva.

Revista Hotéis – Recentemente vocês integraram as marcas Rio Quente, Costa do Sauípe, Hot Park e o Vacation Club na Aviva. Por que a escolha desse nome, como surgiu e o que busca representar?
Heber Garrido – É muito mais do que só a integração de marcas, estamos inovando no nosso mercado e, para isso, buscamos um símbolo do conceito do novo jeito de ser, entretenimento total. Queremos algo original e único, como nossos destinos, e que também transmita o jeito do brasileiro de viver a vida e curtir as férias. Assim nasceu a Aviva, uma celebração das coisas boas e com o propósito de fazer famílias felizes.

R.H – Como estão as mudanças dessa nova identidade visual e o que esperam alcançar com a Aviva?
H.G – Como em toda mudança esse processo requer tempo, principalmente para as pessoas diretamente impactadas. Esperamos levar para o público a diversão, o movimento e a alegria nas suas formas e cores. Tudo isso já começa a ser percebido nessa temporada de verão nas quais várias novidades serão abertas proporcionando para o nosso público uma experiência diferenciada e divertida.

R.H – Essa mudança também impacta no posicionamento de vocês que passaram a ser uma indústria do entretenimento. Por que esse novo posicionamento e quais os objetivos a serem alcançados?
H.G – A Aviva foi pensada para ser símbolo da maior plataforma de turismo, lazer e entretenimento do Brasil e traz em seu DNA o entretenimento em todas suas vertentes. Quem se hospeda em um de nossos dois destinos tem à disposição os locais perfeitos para momentos de alegria e tranquilidade com toda a família. Queremos ser disruptivos no mercado e criar um novo modelo de negócios com foco no entretenimento e com isso ser os destinos mais relevantes nas regiões onde atuamos.

R.H – O que os clientes podem esperar a partir de agora com essas mudanças?

H.G – Mais do que uma nova marca, nasce um novo jeito de ser e de se relacionar com clientes e parceiros. Nosso DNA é fazer todos os tipos de famílias felizes e oferecer mais do que hospedagem. Somos o novo com foco no entretenimento e mais do que isso, uma empresa do bem.

“A Aviva foi pensada para ser símbolo da maior plataforma de turismo, lazer e entretenimento do Brasil e traz em seu DNA o entretenimento em todas suas vertentes”. 

 

R.H – Vocês estão fazendo um grande aporte de recursos em Costa de Sauipe. Quais as mudanças que estão acontecendo e qual o impacto que terá para o hóspede?
H.G – Costa do Sauípe recebeu uma série de melhorias que promete fazer a alegria das famílias visitantes. As melhorias vão desde as estruturais, como a Orla da Costa, que será totalmente revitalizada e a Quermesse da Vila, que remete aos históricos parques itinerantes do País. A Vila Assombrada promete, literalmente, arrepiar os cabelos dos visitantes. Além disso, o destino ganhou três novos restaurantes, o La Villa com gastronomia contemporânea, Restaurante Baêa focado em gastronomia tradicional baiana e o Restaurante Benditos Frutos, que trará as delícias dos frutos do mar e melhorias na infraestrutura dos espaços para eventos para o segmento MICE.

R.H – E quais são as mudanças que estão em curso no Rio Quente Resorts?
H.G – Rio Quente terá uma série de novas atrações, com destaque para a nova atração do Hot Park, e a Hot City chega para revolucionar e ser a cidade das cidades, com diversos tipos de atrações desde gastronomia, entretenimento e música.

R.H – O processo de unificação do Rio Quente Resort com o complexo Costa do Sauípe já está totalmente pronto? Como estão trabalhando a sinergia dessas marcas que são bem distintas para alavancar as vendas?
H.G – A integração está muito avançada, conseguimos integrar basicamente todos os processos, sistemas e, principalmente, o modelo de gestão. Isso já está trazendo muitos retornos positivos em todas as áreas do negócio, principalmente na melhoria dos índices de satisfação dos clientes, que ainda está em fase de transição, mas com entregas dos projetos de melhorias previstos para os próximos meses.

R.H – O turista estrangeiro já foi muito forte em Costa de Sauipe, mas pequeno no Rio Quente. Como vão trabalhar esses produtos no sentido de atrair os turistas estrangeiros?
H.G – Estamos retomando os esforços na América do Sul para trazer de volta os estrangeiros para Costa do Sauípe. Já para Rio Quente, temos o desafio da malha aérea que é limitada a dois dias de operação (quinta e domingo). Outra opção é a chegada via Goiânia com um transfer terrestre com duas horas de duração, mas já estamos aproveitando a sinergia com Sauipe para levar os dois destinos para o mercado internacional.

“Estamos retomando os esforços na América do Sul para trazer de volta os estrangeiros para Costa do Sauípe”.

 

R.H – Qual sua visão do turismo no Brasil nos próximos anos e o impacto que terá no segmento hoteleiro?
H.G – A tecnologia já é fator primordial atualmente, mas terá importância ainda maior para os próximos anos no turismo brasileiro. O desenvolvimento tecnológico ajuda a melhorar a experiências dos turistas e proporciona melhores experiências. Trabalhamos para melhorar isso desde o momento da pesquisa para um de nossos destinos até a chegada das pessoas nos nossos complexos. A iniciativa privada é a maior responsável pela geração de empregos e investimento do setor e temos que ser protagonistas na construção do futuro do nosso setor. A Aviva é um exemplo dessa atitude, vamos investir R$ 1 bilhão até 2025 e com certeza isso ajudará o setor a se tornar mais forte e principalmente a se transformar e ser cada vez mais relevante como indústria no Brasil.