Publicidade
Trofeu fornecedor

Atlantica Hotels International reforça parceria de 16 anos com a Childhood Brasil

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 2 minutos

No Brasil, 527 mil pessoas já foram vítimas de violência sexual, sendo que 70% são crianças e adolescentes. Para ajudar a reverter essa triste realidade, ao longo de todo mês e especialmente em 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, a Atlantica Hotels International reforça o seu apoio à causa realizando uma campanha de conscientização nos hotéis que administra, e que vem de encontro à oportunidade de descortinar o anonimato de eventuais “clientes da exploração sexual” que, muitas vezes, escolhem hotéis para cometerem esse crime.

Publicidade
Pikolin

A Atlantica Hotels segue com o papel de conscientizar sobre os meios que devem ser utilizados para denúncias efetivas, além de estimular doações por parte de todos os stakeholders: hóspedes, investidores e parceiros. Esse é o décimo sexto ano que a rede hoteleira apoia a organização, já tendo impactado mais de 35 milhões de hóspedes e arrecadado mais de R$ 5 milhões.

Flávia Buiati, Vice-presidente de Pessoas, Financeiro e Jurídico da Atlantica, comenta que: “Para complementar a educação continuada dos nossos colaboradores, realizada por meio dessa parceria, os convidaremos a participar de uma live com Gisela Arantes, diretora do documentário “O Mundo Sem Porteira”, que apresenta uma visão multicausal do problema e também aborda como solucioná-lo, dando voz a diversos agentes da sociedade. Além disso, teremos peças visuais nas recepções dos nossos empreendimentos e faremos uma série de comunicações em nossas redes sociais. O objetivo é impactar diferentes públicos e fazer com que eles também se engajem com essa causa”.

Publicidade
Encontro da Hotelaria Mineira

Outro ponto de atenção é o impacto causado pela pandemia: “A parceria entre a Atlantica e a Childhood Brasil ganhou ainda mais relevância nesse último ano da grave crise sanitária que estamos vivendo. Com a vulnerabilidade econômica, vimos o aumento dos relatos de exploração sexual de crianças e adolescentes. Mais do que nunca, proteger a infância e a adolescência é algo urgente em nosso país e depende de cada um de nós. Todos podem agir denunciando as situações de risco através do Disque 100”, afirma a gerente de Programas e Relações Empresariais da Childhood Brasil, Eva Dengler.

Ainda segundo a Childhood Brasil, qualquer pessoa que queira apoiar a causa pode realizar sua doação diretamente na página da ONG pelo link. “A construção de um país mais próspero começa pela garantia dos direitos de crianças e adolescentes. Para priorizá-las é necessário investir em programas e projetos pautados num compromisso intersetorial”, complementa Eva Dengler.

A Childhood Brasil é uma organização brasileira que integra a World Childhood Foundation, instituição internacional fundada em 1999 pela S.M. Rainha Silvia da Suécia.

Publicidade
Anuncie conosco

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA