Publicidade
LG Eletronics

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 15 minutos

Por conta da pandemia, novas medidas de proteção devem ser adotadas nas áreas de lazer

Uma das primeiras medidas quando a COVID-19 se tornou realidade no Brasil foi o fechamento das áreas de lazer em hotéis, condomínios residências e lugares públicos. A intenção era que menos pessoas entrassem em contato não só com outras pessoas, mas também com tudo que possa ser tocado. Como por exemplo, o corrimão de um escorregador, que muitas crianças e pais colocam as mãos, a água de piscina de um hotel, bebedouro de um parque e aparelhos de academia. Por isso, as áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19.

Com os hotéis voltando as funcionar, diversos questionamentos são levantados, não só para os hóspedes, mas também para o hoteleiro. Como serão cuidados os ambientes de lazer social? Como será feito a limpeza das piscinas? Os parques serão higienizados de hora em hora? Terá limite de pessoas? As academias serão abertas parcialmente e limpos cada instrumento após utilização? Há também o questionamento em relação as pessoas que trabalham com estes serviços, como limpeza de piscina, manutenção de academias e playground.

Publicidade
Tramontina

 

Acordo com o Bureau Veritas

Com este pensamento, a ALL -Accor Live Limitless – que logo no início desta pandemia fechou um acordo com o Bureau Veritas para estabelecer um protocolo, com selo de certificação de higienização e conduta dos hotéis – segue as orientações dos órgãos de saúde para lidar com a crise também nessas áreas. “Sem dúvida todas as áreas comuns são pontos de atenção nos hotéis, por isso estamos tomando todo cuidado necessário em anunciar a reabertura dessas áreas, mais uma vez, sempre seguindo as recomendações dos órgãos de saúde”, esclarece Carlos Bernardo, Diretor regional de Operações Midscale e Econômico Accor Brasil.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Carlos Bernardo: “Sem dúvida todas as áreas comuns são pontos de atenção nos hotéis, por isso estamos tomando todo cuidado necessário em anunciar a reabertura” (Foto: Divulgação)

Embora esses espaços ainda estejam fechados, a empresa já busca estratégias para uma possível abertura. O uso de álcool gel, por exemplo, já é uma prática adotada. “A recomendação no momento para esses espaços é mantê-los fechados, seguindo sempre as recomendações dos órgãos competentes. Mas já temos planejamento para atuar no momento em que eles forem autorizados a funcionar. Por exemplo, para atividades com monitores vamos limitar a quantidade de crianças por vez em cada atividade; uso de álcool em gel para limpeza de mãos no início e término de cada atividade; medição de temperatura dos participantes duas vezes ao dia; uso de luvas e kits individuais para algumas atividades; além de comunicação sobre os novos procedimentos de lazer e atividades no decorrer do dia e conscientização sobre o uso de álcool em gel, máscaras e distanciamento”, diz Bernardo.

Piscinas e academias

Com um novo tipo de cliente, as academias viraram atrações fundamentais na hotelaria. Além dela, as piscinas, tão solicitadas e importantes, também viraram peça chave para reter este cliente, que também muitas vezes busca o algo mais, e solicita um Spa. Sabendo desta importância, Bernardo esclarece que: “Mesmo com as piscinas fechadas, mantivemos a rotina de limpeza e tratamento da água com aplicação de cloro e medição do pH. Quando voltarem a funcionar vamos colocar em prática ações previstas em nosso plano de retomada. Por exemplo: crianças acompanhadas por país e responsáveis; atividades com restrição do número de participantes; suspensão do serviço de empréstimo de boias /espaguetes; além de manter o distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as espreguiçadeiras”, diz.

Publicidade
Escola de resultados

 

E ele completa dizendo: “Além dos rigorosos procedimentos de limpeza, previstos em todo o plano de retomada para todas as áreas comuns nos hotéis, nas academias serão respeitados o número de pessoas por equipamento /m², além da disponibilização de produtos para limpeza dos equipamentos”. O Diretor ainda reitera que por conta das orientações das Organizações da Saúde, os spas não abrirão no momento.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Para a volta, as piscinas que fazem parte da Accor vão sofrer alterações, dentre elas o distanciamento mínimo de 1,5 metro (Foto: Divulgação)

Limpeza e novo perfil de clientes

Como o perfil do cliente mudou muito e ele será ainda mais exigente, principalmente em relação a segurança sanitária, a cobrança será ainda maior pelos serviços prestados pelo hotel e as Áreas de lazer é uma delas e necessita de uma preocupação constante em relação a higienização. Na Accor, isso não será diferente.

“Nosso plano prevê o aumento do tempo de limpeza das áreas, criando grupos de trabalhos para otimizar os tempos de limpeza e desinsetização. Com isso, lançamos um rótulo exclusivo de limpeza e prevenção: ALLSAFE. Os padrões globais de limpeza e prevenção da ALLSAFE foram desenvolvidos e aprovados pelo Bureau Veritas. Todos os hotéis do Grupo devem aplicar esses padrões e serão auditados por especialistas operacionais da Accor ou por auditores de terceiros, como o Bureau Veritas, para receber este rótulo”, comenta Bernardo.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

A expectativa da Accor é que os clientes estejam mais atentos a limpeza e também agradecidos por tudo que vem sido feito para manter os protocolos de segurança (Foto: Divulgação)

 

Segurança e saúde

Em relação ao perfil de clientes, o Diretor esclarece que é inevitável não serem mais exigentes, mas também espera hospedes mais agradecidos por tudo que vem sendo feito. “Esperamos por clientes mais preocupados com segurança e saúde. Segurança é a mais básica necessidade humana. Higiene costuma ser um item básico. Pós COVID-19 será o item de maior atenção e preocupação. Acreditamos que recebemos um cliente mais vigilante e questionador, que vai prestar muita atenção nos detalhes e fazer perguntas que jamais fizeram antes da COVID-19. Também acreditamos que o cliente estará cautelosamente empolgado para viajar de novo. Muitos estarão aliviados em terem retomado suas viagens e de poder voltar o contato físico com outras pessoas. Também acreditamos que nossos consumidores estarão mais vulneráveis e agradecidos. Será um cliente mais preocupado com aglomerações. O cliente vai evitar áreas de lazer e sociais movimentadas e, por exemplo, preferir comer no seu quarto ao invés de ir ao restaurante”, finaliza.

Novotel Itu

O hotel que faz parte do ALL – Accor Live Limitless, mesmo com todas as restrições diante da pandemia, se prepara para receber hóspedes de vários lugares do País, a fim de, aos poucos, ir restabelecendo o setor de turismo e lazer. De acordo com o Gerente geral Carlos Jacobina, a princípio, o empreendimento irá operar com 50% dos apartamentos disponíveis no hotel e contará com uma equipe reduzida que para atender às demandas nos próximos meses, essas ações visam atender todos os protocolos de segurança. ‘Mesmo com tantas regras, sabemos do desejo dos brasileiros em sair de casa. Estamos providenciando todas as medidas e estamos confiantes de que, aos poucos, possamos retomar nos serviços e trazer um pouco de lazer aos hóspedes, bem como a realização de pequenos eventos para as empresas que também estão voltando com suas atividades’, diz.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

O empreendimento irá operar com 50% dos apartamentos disponíveis no hotel (Foto: Divulgação)

Além de desenvolver novos conceitos como o Room Office, que vai de acordo com a nova tendência ‘Working from anywhere’ (Trabalhando de qualquer lugar), traz também a novidades como “Cantinho do estudo” espaços preparados para trabalho e estudo para àqueles que precisam seguir com suas rotinas. Em áreas comuns, será obrigatório o uso de máscaras e ao fazer o check-in, haverá aferição de temperatura e conscientização dos hóspedes sobre as medidas de higiene e distanciamento dentro do hotel. Os colaboradores estão sendo treinados para seguir à risca todos os protocolos de segurança. Além dessas medidas, haverá reforço de sanitização na área de alimentos e bebidas e implantação de cardápio via QR Code para facilitar pedidos dos hóspedes.

Publicidade
Harus

 

Atenção redobrada na recreação

Lazer, brincadeira de criança, exercícios, todas essas aventuras são sinônimos de liberdade mas com a pandemia da COVID-19, a preocupação com a segurança sanitária é ainda maior. No melhor exemplo está o Transamérica Resort Comandatuba, que já reabriu suas portas. Em uma ilha paradisíaca no Sul da Bahia, o resort está adotando um rigoroso protocolo de operação visando reabrir as portas do oásis baiano com uma boa dose de segurança.  As capacidades de ocupação foram reduzidas no momento de reabertura, e terão retomada gradual posteriormente, para receber os clientes com ainda mais exclusividade. Antes da data de abertura, todos os colaboradores do hotel que irão atuar na retomada, inclusive terceiros, passarão pela testagem RT-PCR molecular, o famoso teste do cotonete, que atestará se o colaborador está ou já teve contato com o novo Coronavírus. Para uma retomada de atividade no setor, resorts apostam numa rotina pesada de higiene e limpeza para as áreas de lazer e sociais.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

O Transamérica Resort Comandatuba tem diversas atrações para crianças (Foto: Divulgação)

Marcado sempre por atrações em família, como por exemplo golfe, pesca, complexo aquático, passeios no geral, o empreendimento se preocupa com tudo que vem sendo orientado pela Organização Nacional de saúde visando o distanciamento social. “Essa foi uma das grandes preocupações nossas, que geraram justamente a decisão do retorno gradual do hotel e com ocupação reduzida. Com isso, vamos garantir uma limpeza mais completa em cada cantinho do hotel e cuidado redobrado com superfícies expostas ao contato de muitos hóspedes. Também restringiremos as atividades coletivas, priorizando os esportes e brincadeiras individuais. Todas seguindo as normas de distanciamento social, limite de pessoas, cuidados na forma de contato e higienização dos itens utilizados”, diz Charles Giudice, Gerente geral do Transamérica Resort Comandatuba.

Reabertura gradual

Reaberto desde o dia 25 de julho, Giudice fez uma análise deste primeiro momento que a rede está enfrentando. “Tivemos uma retomada gradual das atividades. Neste primeiro momento, abriremos com capacidade reduzida e suspensão de algumas atividades. Isto será acompanhado de um novo e rigoroso protocolo de operações que visa oferecer uma dose a mais de segurança para nossos hóspedes, através de medidas que prezem pelo distanciamento entre as pessoas e pela higienização intensiva de todas as áreas do resort, incluindo as áreas de lazer. Nossos colaboradores já passaram por treinamentos específicos para cada área de atuação e estão preparados para encarar a nova realidade do turismo com a seriedade característica da Transamérica. Funcionários que testarem positivo serão afastados em quarentena e repetirão o teste antes de voltarem para suas funções. Trabalhamos também na criação de novos pacotes e na adaptação de nossas políticas de cancelamento e reservas. Sabemos que este é um momento de incertezas, que exige flexibilidade e transparência, e esperamos poder atender nossos hóspedes da melhor forma possível”, apontou.

Publicidade
LG Eletronics – Meio

 

Em primeiro momento, o Gerente acredita que os públicos esperados são dos que já conhecem e confiam na segurança do empreendimento. “Para o período são esperadas famílias de regiões próximas à Comandatuba que buscam lazer e descanso em um destino acessível, principalmente por vias terrestres. Também esperamos clientes cativos, que confiam em nosso trabalho e sabem que o resort é um lugar seguro e livre de preocupações”, alertou.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Charles Giudice: “Nossos colaboradores já passaram por treinamentos específicos para cada área de atuação e estão preparados para encarar a nova realidade do turismo” (Foto: Divulgação)

Atenção as crianças

Como foi dito, o Transamérica Resort Comandatuba é um espaço muito querido por crianças, que como sabemos, são animadas e livres de preocupações, o que faz com que os responsáveis pelo Resort fiquem ainda mais atentos. Giudice garante segurança maior, inclusive nos espaços para bebês. “Nossos protocolos de higiene sempre foram rigorosos e agora, com o plano de reabertura, prevemos ainda mais cuidado com todas as áreas, sejam elas de livre circulação ou privadas. No caso das crianças haverá ainda acompanhamento feito pela nossa equipe de monitores que foi treinada para garantir a segurança das crianças nesta situação. Eles usarão um Kit Higienização, além dos EPIs exigidos pelas normas da OMS. Espaços para bebê, como a copa, terão acesso restrito a uma pessoa por vez. Após utilização, o ambiente e todos os utensílios disponíveis serão esterilizados para liberação da próxima utilização”, esclarece.

Focando mais na questão da limpeza, Giudice comenta sobre as ações que estão sendo tomadas pelo resort. “Para as áreas de lazer, assim como para todas as áreas de livre circulação, a rotina de limpeza será totalmente intensificada. Dentro dos novos protocolos, além da frequência de higienização aumentada, haverá atenção especial para os principais pontos de contato dos hóspedes como mesas, cadeiras, maçanetas, corrimão… Também serão disponibilizados dispensers com álcool em gel 70% com cobertura em 100% da área do resort”, diz.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Mesmo acreditando que o volume de pessoas nas áreas das piscinas seja baixa, as medidas de prevenção seguem sendo adotadas (Foto: Divulgação)

Áreas sociais

Com a segurança das crianças garantidas, o resort também pensa nos adultos. O spa do local ficará fechado, mas outras opções estão disponíveis. Em menor número, academias e piscinas já funcionam. “Com a capacidade geral do resort diminuída, é esperada baixa circulação pelo complexo aquático. Para assegurar ainda o distanciamento entre as pessoas, o mobiliário da piscina será reduzido, e mantido no distanciamento adequado e seguro de 2 metros. A academia funcionará com limitação de número de pessoas e acesso fiscalizado. Além disso, os equipamentos serão higienizados a cada quatro horas com produtos e equipamentos certificados pela ANVISA”, reitera Giudice.

Publicidade
APP da Revista Hoteis

 

Abertura integral das áreas de lazer

O Grupo Tauá de Hotéis, seguindo todas as recomendações do Ministério da Saúde, da OMS – Organização Mundial da Saúde e da ANVISA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária contra a COVID-19, já está com suas unidades abertas. O retorno das operações tem sido realizado de forma estruturada, com procedimentos rigorosos de segurança e dividida em quatro fases, como explica o Diretor de Operações do Grupo Tauá de Hotéis, Felipe Castro. “A Rede Tauá iniciou seu planejamento de retomada no mês de Abril 2020, com comitês operacionais supervisionados por uma consultoria técnica. Vale ressaltar que a Rede Tauá foi a primeira rede de hotéis e resorts a abrir suas unidades pós COVID-19. O retorno foi planejado em quatro fases, sendo que na fase um abrimos somente o hotel e as áreas externas/parque aquático com 20% da capacidade. Atualmente estamos na fase dois e já estamos operando com diversos serviços de lazer com protocolos rígidos e seguindo as normas da ANVISA e Ministério da Saúde. As próximas aberturas serão nas unidades de Araxá que acontecerá no dia 15 de agosto, e a grande novidade será a abertura do nosso novo resort em Alexânia no dia um de setembro”, comenta.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Felipe Castro: “No meu ponto de vista o lazer é o maior desafio dos resorts no pós COVID-19, principalmente quando correlacionamos o distanciamento social com a cultura brasileira” (Foto: Divulgação)

Protocolos de segurança

Em relação as áreas de sociais, como por exemplo os parques e bares, Castro explica como estão os procedimentos nessas partes. “Hoje estamos muito seguros com os nossos protocolos de segurança e atuamos fortemente nos seguintes pontos:

  • Higienização e Desinfecção constantes e utilizando produtos de acordo com os padrões estabelecidos pela Anvisa
  • Pontos de álcool gel distribuídos por todas as áreas estratégicas dos nossos resorts e hotéis
  • Utilizamos cronogramas de pulverização nestas áreas externas/internas
  • Comunicação visual com os nossos protocolos
  • Treinamentos e auditorias sistemáticos

Investimos em equipamentos de tecnologia para melhorar a operação de desinfecção dos ambientes externos e internos. Utilizamos luz ultra violeta no nosso sistema de ar condicionado do Aquapark, máquinas de ozônio para áreas internas, pulverizadores para grandes áreas de desinfecção e produtos à base de álcool e quaternário de amônia para superfícies em geral. Vale ressaltar que independentemente dos protocolos de segurança implantados nas nossas unidades, precisamos também da colaboração e conscientização dos nossos clientes”, diz.

Áreas de lazer dos hotéis enfrentam mudanças na adaptação a COVID-19

Pontos de álcool gel estarão distribuídos por todas as áreas estratégicas no local (Foto: Divulgação)

Cuidados no spa

Diferente de outros empreendimentos, o Tauá reabriu o Spa após a fase dois ser atingida, assim como as academias. “Reabrimos o nosso serviço de spa, somente na fase dois. Hoje trabalhamos com limitação de capacidade, agendamentos e criteriosos processos de desinfecção dos ambientes, como nas áreas de lazer. Importante comunicar que neste momento estamos trabalhando somente com massagens corporais e todo serviço de banhos, massagens faciais e saunas estão suspensos durante esta fase. Na fase 2 as nossas academias já estarão operando, com limite de capacidade e agendamento, somente com pesos soltos e equipamentos voltados para atividade aeróbica, limpezas sistemáticas, além disto espaçamento de 2,0m entre equipamentos. Após o fechamento da academia realizamos a pulverização com cloreto benzalcônio, uma vez que este produto é recomendado para limpezas de acordo com a nota técnica 47/2020 da ANVISA”, alerta Castro.

Segurança em primeiro lugar

Felipe Castro comentou sobre algumas áreas de lazer importantes do Grupo Tauá de Hotéis e em que etapas de funcionamento elas estão. Antes, o Diretor confirmou que a preocupação é com todas as faixas etárias, e até o momento, a média de satisfação dos clientes em relação a segurança é de 98%.

Boliche, Jota City, Salão de jogos: “Estamos operando na fase com agendamento de horários, limitação de capacidade e desinfecção pós utilização”

Quadra de esportes: Aberta, porém com agendamento e redução de capacidade para utilização. Todos os equipamentos esportivos são higienizados e entregues embalados para cada agendamento”

Cinema, Kids: “Club Papagaio, Espaço baby: Estas áreas não estão em funcionamento na fase dois, porém na próxima fase abriremos com capacidade reduzida, agendamento e protocolos de limpeza e desinfecção”

As áreas e lazer contarão com higienização e desinfecção constantes e utilizando produtos de acordo com os padrões estabelecidos pela Anvisa (Foto: Divulgação)

Valores da empresa

Manter um ambiente de entretenimento funcionando após uma fase tão difícil em que o País se encontra é uma missão difícil, e é nisso que Felipe Castro se atenta. “No meu ponto de vista as áreas de lazer é o maior desafio dos resorts no pós COVID-19, principalmente quando correlacionamos o distanciamento social com a cultura brasileira. Porém, independentemente deste novo momento, não podemos perder a essência da ludicidade, alegria e do prazer de brincar. Com isto estamos trabalhando com maior diversidade de grupos e faixas etárias e focando grande parte das atividades nas áreas externas. A essência da marca Tauá são os Taualegres – a equipe de recreação mais animada do Universo, que sempre busca a inovação para emocionar pais e crianças em nossos resorts”, finaliza.

 

Trabalho no dia a dia

Os trabalhos para bem atender os hóspedes nos hotéis sempre foram missões valiosas nos empreendimentos. Com todas essas ações sendo implementadas no dia a dia, empresas buscam soluções práticas para isso. É o caso da Grosfillex, empresa mundial de móveis presente nos principais hotéis, restaurantes e parques aquáticos em toda a Europa e Estados Unidos. “Nossos produtos, espreguiçadeiras, mesas, cadeiras, poltronas namoradeiras, mesas altas, poltronas e cadeiras alta, poltronas de descanso, mesinhas de apoio, são elaborados com matérias-primas e tecnologia de alta qualidade. Desenvolvidos desde o polipropileno e fibra de vidro, até utilização de tecnologia como HPL (High pressure laminate), metal tratado, partículas de alumínio entre tantos outros. Este ano, pelo constante crescimento da exigência no mercado Brasileiro, decidimos lançar no Brasil nosso renomado segmento de produtos na Europa e Estados Unidos, este segmento classificamos como Contract”, diz Bruno Lemoine, Diretor da empresa.

Dentre as linhas que a empresa apresenta para as áreas de lazer, estão fibralite, Premium, além das linhas anti-ferrugem, anti-bolores, com tratamento UV: “As suas propriedades técnicas fazem toda a diferença no contexto de utilização intensiva. Mesmo em casos de fortes solicitações, a durabilidade continua ótima e sempre com uma extrema facilidade de manutenção no dia-a-dia”, esclarece Lemoine.

Os produtos da empresa são produzidos para fácil locomoção e limpeza (Foto: Divulgação)

Momento de retomada

Em relação a praticidade exigida pelos hotéis neste momento de retomada, Lemoine explica como os produtos da empresa podem facilitar neste serviço. “Sempre tivemos a preocupação da operação de nossos clientes, nossos produtos são empilháveis o que facilita o deslocamento, e a limpeza extremamente fácil, somente água e sabão neutro são necessários para manter a limpeza de nossos produtos, dando a agilidade esperada na operação e satisfação dos hóspedes. Vale ressaltar que na luta contra a COVID-19, o sabão é uma das principais armas de combate”, alerta.

 

A Grosfillex, segundo o Diretor, se preocupa com os reflexos do Coronavírus, tanto dentro de sua empresa, quanto para seus clientes. “Estamos nos preparando para atender nossos clientes com todos os cuidados necessários e exigidos, acredito que o atendimento começa dentro de nossa fábrica e escritório, para isso o setor administrativo está trabalhando em Home Office neste momento. Os funcionários da parte fabril estão recebendo e obedecendo todos os cuidados impostos pelos órgãos competentes. Como limpeza das mãos, uso de álcool em gel, testagem de temperatura, máscaras e distanciamento entre os colaboradores. Vale ressaltar que estamos retrabalhando a higienização de nossos produtos na hora do embarque ao cliente, e também trabalhando com maior foco nos produtos de fácil limpeza, que facilitem a operação de nossos clientes e lhes propicie um atendimento de maior qualidade aos seus hóspedes”, finaliza.

Áreas das piscinas seguirão normas de distanciamento social (Foto: RichardMc/Pixabay)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image
CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA