Publicidade
Leceres

Anufood 2022 terá destaque nas tendências da alimentação vegana

O Dia e horário dessa postagem está no final, assim como nome do autor. O tempo estimado de leitura é de 6 minutos

Alimentos veganos terão atenção especial na edição 2022 da Anufood Brazil, programada para os dias 12 a 14 de abril no São Paulo Expo

Um consumidor cada vez mais informado e antenado, preocupado com os animais, com o meio ambiente e com a sustentabilidade tem provocado uma revolução notável nas gôndolas e nos cardápios dos restaurantes no Brasil, que já é considerado um dos maiores mercados do mundo em consumo de produtos saudáveis. Na última década, os espaços para atender consumidores veganos, preocupados com a saúde e o meio ambiente, ou os que têm restrições alimentares, têm sido ampliados com uma variedade de alimentos saudáveis para o corpo e para o planeta.

Publicidade
Clima ao Vivo

Carnes plant-based, leites vegetais de aveia, amêndoas, de castanha, de coco; variedades de farinhas e produtos são algumas das alternativas, além da tradicional soja, em resposta a um novo consumidor mais consciente, jovem e mais atento aos rótulos. Uma pesquisa recente encomendada pela Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) e divulgada em agosto pelo instituto Inteligência em Pesquisa e Consultoria (IPEC) – antigo Ibope Inteligência-, revelou que 46% dos brasileiros estão deixando de comer carne pelo menos uma vez por semana por vontade própria, e que 32% escolhem uma opção vegana quando ela é destacada nas gôndolas dos estabelecimentos.

Anufood 2022 terá destaque na tendência de alimentos veganos

A Anufood mostrará tendências de um mercado que já conta com cerca de 30 milhões de vegetarianos e 7 milhões de veganos no Brasil, segundo a SVB (Foto: Pixabay/SilviaRita)

Outros estudos da SVB dão conta que o número de brasileiros que se declara vegetariano tem crescido rapidamente a 14% da população. Já a última pesquisa realizada pelo Ibope revelou um crescimento de 75% no consumo entre 2012 e 2018, a mesma a partir da qual a SVB estima um mercado brasileiro com cerca de 30 milhões de vegetarianos e 7 milhões de veganos.

Michael Fine, Gerente da Anufood Brazil, observa sobre essa tendência que terá atenção especial nesta edição da feira, programada para os dias 12 a 14  de abril no São Paulo Expo: “Houve uma mudança significativa no consumo na última década no Brasil com a demanda de vegetarianos, flexitarianos e veganos. O consumidor está buscando mais alimentos saudáveis, orgânicos e veganos e os supermercados e operadores de food service já estão atentos e buscam ampliar as opções que seus negócios oferecem a esse público crescente. Não é coincidência que a planta da Anufood Brazil 2022 tenha um aumento expressivo na quantidade de expositores com produtos voltados ao segmento”.

E a tendência é de mais crescimento nos números de consumidores conscientes. A pesquisa da SVB, de 2018, confirma que mais da metade dos brasileiros (55%) consumiria mais produtos veganos se estivessem melhor indicados na embalagem ou se tivessem o mesmo preço que os produtos que estão acostumados a consumir (60%). Além disso, segundo outra pesquisa da SBV feita com Datafolha (2017), 63% da população gostaria de reduzir o seu consumo de carnes. Outra pesquisa apresentada em dezembro de 2020, encomendada pela multinacional de alimentos ADM em parceria IBOPE DTM, concluiu que 52% dos brasileiros definem seu estilo de vida como “flexitariano”, pessoas que conscientemente procuram ingerir alimentos e/ou bebidas à base de proteína vegetal.

O potencial também é enorme no mercado de carnes vegetais. Segundo o Relatório Plant-Based Meat: Processing Alternatives and Ingredients Assessment da consultoria internacional Kline, um cenário conservador, baseado nas tendências de crescimento das vendas no varejo de produtos análogos de carnes vegetais, projeta que o mercado global pode crescer a um CAGR de 20%, atingindo um valor de mercado de 5,60 bilhões de dólares até 2024.

O mercado das food techs vai além dos veganos

Essa mudança no perfil de consumo no País tem transformado não só os supermercados, mas os restaurantes, e todo o mercado de ‘food service’ (os negócios de alimentação fora de casa), estimulando o surgimento de food techs, startups que inovam em ingredientes, trabalham com rótulos limpos (clean labels), e produzem alimentos similares aos de origem animal, com características mais naturais e nutritivas, que atendem não só veganos, mas também alérgicos e pessoas que optam por alimentação saudável. É o caso da NoMoo, uma food tech carioca especializada na produção de laticínios à base de castanha de caju, que estará presente na Anufood Brazil 2022.

Segundo Marcelo Doin, sócio-fundador da NoMoo, “As pessoas vêm buscando alternativas à alimentação tradicional, por motivos de saúde, ideologia e até emagrecimento. A maioria dos consumidores da NoMoo não é composta por veganos. Trata-se de um público flexitariano e/ou wellness que busca uma alimentação mais consciente e saudável. Já observamos uma tendência de pessoas dispostas a diversificar a alimentação, o que tende a crescer muito nos próximos anos”.

A marca, fundada em 2015, tem crescido tão rápido como a demanda. “A NoMoo triplicou de tamanho no último trimestre de 2021. Em 2022, pretendemos crescer em 300% o nosso faturamento, com o lançamento de novos SKU’s (Stock Keeping Unit – Unidade de Manutenção de Estoque), exportações e abertura de novos pontos de venda”, prevê Doin.

A operação, que funcionava em uma fábrica de 240 m², levou a sua produção para uma nova planta de 2 mil m², e vende seus queijos, manteigas e iogurtes além das fronteiras do Brasil, para Estados Unidos e Portugal, além de estar em processo avançado de negociação com três países da América Latina.

De acordo com o empreendedor, “Quando fundamos a NoMoo, em 2015, a oferta de queijos veganos produzidos no Brasil, por exemplo, praticamente não existia”, diz Doin, que espera potencializar ainda mais os negócios na feira. “A expectativa é a ampliação da nossa presença no food service, com demonstração ao público da nossa linha voltada para pizzarias e hamburguerias, bem como os lançamentos e inovações que apresentaremos nesta edição”.

Um creme de brandy preocupado com o meio ambiente

Um creme de brandy “amigo do planeta” formulado por Peter Smith, o proprietário da marca que está muito preocupado com as questões ambientais urgentes que vemos ao nosso redor, faz de “Besos de Oro” uma opção para um grande número de consumidores veganos e que não consomem glúten.

Publicidade
Faitec

De olho nesse crescimento do consumo no Brasil, a Wine & Spirit Int. Ltda, estará presente na Anufood Brazil 2022 junto com o proprietário da marca, Peter Smith para mostrar e degustar ‘Besos de Oro’. Este creme de brandy 100% vegetal, é similar ao que é produzido na Irlanda, mas sem lactose, é vegano, e sem glúten!

Feito com uma mistura de Horchata (do tubérculo Tiger nut produzido em Valência), e o melhor Brandy Andaluz espanhol de Jerez de la Frontera, “Besos de Oro” será apresentado na feira nos sabores, original, e também de chocolate. A “Noz de Tigre” é conhecida por ser rica em ferro, fibra vegetal, potássio, magnésio e ácido oleico, e também é uma fonte rica em antioxidantes. “Em todo o planeta vemos agora um mundo onde cada vez mais vegetarianos e veganos estão presentes como uma parte importante e crescente do ambiente varejista, e não mais considerados como outsiders ou ativistas'” diz Dale Sklar, Diretor da Wine & Spirit, em uma entrevista em seu escritório de Londres. Sklar aposta que o Brasil se tornará um mercado importante para “Besos de Oro”, que está agora à venda na Inglaterra, Gana na África, e a primeira listagem acaba de ser acordada na América do Sul para o Paraguai.

Publicidade
21 anos Revista Hotéis

A Anufood Brazil foi escolhida pela empresa para encontrar um importador exclusivo no Brasil e, espera-se, outros vizinhos da América Central e do Sul. “Estamos muito entusiasmados com nossa entrada no mercado brasileiro”. De acordo com uma pesquisa do Instituto Datafolha, apresentada em 2017, 35% dos consumidores acima de 16 anos de idade têm algum tipo de desconforto digestivo ao consumir derivados do leite.

Além de ser 100% vegetal, “Besos de Oro” tem uma vida útil prolongada de mais de três anos fora da geladeira, em comparação com seu equivalente em licor de creme de leite que deve ser mantido em uma geladeira e dura aproximadamente apenas 12 meses. Outras vantagens deste licor, além de ser sem glúten, é que, em comparação com as bebidas à base de creme de leite, contém muito menos calorias e não tem adição de açúcar. “É claro que todas estas vantagens do produto têm um preço, porém os veganos e a maioria dos consumidores conscientes da saúde estão dispostos a pagar um prêmio por um produto melhor”, conclui Sklar.

Serviço

Anufood Brazil

Data: Abril 12-14, 2022

Horário: 10h — 19h

Local: São Paulo Expo

Endereço: Rodovia dos Imigrantes Km 1,5 — Vila Água Funda, São Paulo — SP

Publicidade
Soluções RH

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image

CLICK AQUI PARA ESCOLHER O IDIOMA DA LEITURA
error: ARQUIVO NÃO AUTORIZADO PARA IMPRESSÃO E CÓPIA