Publicidade
Coronavirus

Alexandre Sampaio: o impacto do COVID-19 provocou uma situação desesperadora

Alexandre Sampaio, Presidente da FBHA – Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação está em ansiedade esperando que amanhã (dia 1 de abril) o Governo Federal publique a MP – Medida Provisória que permite a suspensão de contrato de trabalho. Para ele, isso é inevitável que isso aconteça, pois o setor da hospedagem e alimentação possui muitas especifidades e se essa MP não for sancionada com urgência, demissão em massa será inevitável. Segundo ele, muitas empresas não terão condições de honrar a folha de pagamento do mês de março, muitos vão deixar de recolher impostos e alguns players já estão entrando em juiz para o não recolhimento de tributos.

Publicidade
Gestão de riscos

 

Alexandre Sampaio: “Essa Medida Provisória deverá evitar muitas demissões no setor de hospedagem e alimentação” Foto: Hugo Okada)

Publicidade
GRI Hotéis

Nesse podcast Sampaio também destaca que está na expectativa que a SENACON – Secretaria Nacional do Consumidor emita uma portaria para evitar a retirada dos depósitos feitos em reservas futuras e que seja remarcadas as viagens e hospedagens. Ele destaca que os hotéis estão preocupados em receber os médicos, mas é necessário mostrar todo o arcabouço para evitar de contaminar os colaboradores. Outra questão abordada por Sampaio nesse podcast é em relação aos trabalhos de delivery que muitos restaurantes estão adotando depois que foram proibidos de funcionar. Segundo Sampaio, mesmo com a demanda, o serviço não é rentável e não sustenta manter o negócio e que a situação é dramática e desesperadora, mas acredita que essa Medida Provisória já seja um alento para o setor de hospedagem e alimentação. Confira o podcast abaixo.

Publicidade
RAP Engenharia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


CAPTCHA Image
Reload Image