HOME Matérias Aconteceu Vinhos brasileiros superam estrangeiros no Rio Wine and Food Festival

Vinhos brasileiros superam estrangeiros no Rio Wine and Food Festival

Consumo da bebida no País está em franco crescimento

130
0
SHARE
Vinhos brasileiros são destaque no primeiro fim de semana do festival. (Divulgação)

A 6ª edição do Rio Wine and Food Festival, maior evento de vinho da América Latina que acontece até o dia 12 de agosto na capital fluminense, teve pódio verde e amarelo na escolha dos melhores vinhos. Na prova “Brasil x Resto do Mundo”, degustação às cegas de uma seleção de espumantes brasileiros e de outros países, onde o objetivo era escolher o melhor baseado apenas no sabor, os vinhos brasileiros foram os preferidos.

Com a mediação de Marcelo Copello, nove rótulos de cinco países foram colocados à prova incluindo espumantes da França, Itália, Espanha e Uruguai. Os 40 participantes votaram em seus preferidos e deram ao espumante brasileiro Aurora Pinto Bandeira 24 meses o primeiro lugar.

O pódio seguiu com mais dois nacionais: em segundo lugar o Rio Sol Grand Prestige e em terceiro o Valduga 130 Blanc de Noir, mostrando que o Brasil continua avançando e ganhando prestígio no mercado de espumantes.

Também participaram os espumantes Cava Raventós i Blanc, Blanc de Blancs 2015 – Espanha; o Champagne Pol Roger Extra Cuvée de Reserve – França; Cave Geisse Blanc de Blanc Brut 2015 e Miolo Íride Nature 2009 – Brasil; o Paa! Extra Brut, do Uruguai e o italiano Spumante Sperone Celebration.

“Esta avaliação às cegas atesta não só a qualidade dos nossos espumantes como também sua afinidade com o gosto do nosso consumidor, já que o que se julgou aqui não foi apenas a qualidade, mas o gosto pessoal de cada avaliador”, comenta Marcelo Copello.

Na competição às cegas, os vinhos brasileiros foram destaque no Rio Wine and Food Festival

Aumento no consumo

De acordo com pesquisa da eCGlobal, 39% dos entrevistados bebem vinho semanalmente e 10% diariamente. Se a frequência de consumo de vinho já é bastante significativa, a expectativa de aumento no consumo é bastante promissora: 46% do total da amostra afirmam que pretendem aumentar o consumo de vinhos nos próximos anos.

Este aumento de consumo poderá ser convertido para a industrial local, uma vez que 42% afirmam que vinhos de origem brasileira são os preferidos. Em segundo lugar aparecem os vinhos chilenos, com 19% de preferência e, em terceiro lugar, estão os vinhos Argentinos e Italianos, ambos com 9%.

SHARE